Judiciário

Sexta-Feira, 05 de Março de 2021, 10h:46 | Atualizado: 05/03/2021, 13h:12

dano ambiental

MPF pede multa e prisão de homem por construção de ponte em área indígena

O Ministério Público Federal de Cáceres (a 240 km de Cuiabá) pediu a prisão preventiva de Ivan Rogério Roma, responsável pela construção irregular de uma ponte sobre o Rio Tarumã, entre outros delitos, na região de Fortuna, na Terra Indígena Portal do Encantado, da etnia Chiquitana, em Porto Esperidião (a 326 km de Cuiabá).  Solicita ainda que a decisão seja cumprida no prazo de 15 dias, com multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento, e sanção de outras medidas coercitivas atípicas, como apreensão de passaporte e CNH, além de indisponibilidade de bens.  

Com pedido de tutela antecipada, o MPF requer que a Justiça Federal condene o acusado a realizar a desobstrução do rio, por meio da retirada da ponte irregular, do desassoreamento e desaterramento da área, garantindo assim o retorno à normalidade do fluxo d’água, em favor das comunidades indígenas afetadas pela obra ilícita. 
    A ação civil pública teve como base o Inquérito Policial instaurado a partir de um pedido do MPF, após o recebimento de uma representação feita por diversas associações protetoras dos direitos indígenas. A denúncia apresentava os danos ambientais ocasionados no Rio Tarumã, que acabaram privando o acesso à água nas comunidades indígenas chiquitanas, na Terra Indígena declarada Portal do Encantado, principalmente na aldeia Acorizal, tanto para pesca, quanto para banho e consumo. 

Reprodução

terra ind�gena chiquitana

Na representação, as entidades de proteção dos direitos indígenas denunciaram que a água do Rio Tarumã, além de suja, estava muito abaixo dos níveis considerados normais para os Chiquitanos, chegando a secar a jusante em algumas pontes na BR-265. O Rio Tarumã, além de passar pela Terra Indígena Portal do Encantado, também atende a diversas comunidades bolivianas, pois adentra a Bolívia após sair da área dos chiquitanos.  

O procurador da República, que assina a ACP, Valdir Monteiro Oliveira Júnior, explicou que a representação deu entrada na Procuradoria da República no Município de Cáceres em janeiro deste ano, sendo encaminhado rapidamente o pedido de instauração de um Inquérito Policial para apuração dos fatos. 

De acordo com o procurador da República Valdir Monteiro, o cenário catastrófico encontrado na área de preservação ambiental levou o MPF a ajuizar a Ação Civil Pública para que o Rio Tarumã fosse desobstruído, mas também era fundamental que o acusado, Ivan Rogério Roma fosse preso preventivamente, com fundamento no artigo 312 do Código do Processo Penal, para garantia da ordem pública e por conveniência da instrução criminal. 

Monteiro salientou que há indícios suficientes da autoria do crime ambiental por Ivan Roma, pois, além de ter sido apontado por testemunhas como proprietário da área degradada, este tomou ciência pessoal do auto de infração lavrado pela SEMA/MT, como também foi nomeado fiel depositário do maquinário apreendido, “(...) sendo-se de se esperar que, caso não tivesse relação alguma com o ilícito, valer-se-ia das medidas judiciais cabíveis para se desincumbir de tal ônus”, enfatizou o procurador. 

O caso

Uma equipe policial da 4ª Companhia Ambiental do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) de Mato Grosso recebeu uma denúncia de que o Rio Tarumã estava sendo poluído por fazendeiros da região próxima a nascente do rio. Com base nas informações colhidas na Aldeia Acorizal, da etnia chiquitana, os militares se deslocaram pelas propriedades rurais próximas até chegarem na propriedade de Ivan Rogério Roma, onde encontraram uma área desmatada ilegalmente, dentro da terra indígena, além do uso de fogo para supressão da floresta, aterramento de área de preservação permanente nas margens do Rio Tarumã e a construção irregular de uma ponte.  

Os policiais também encontraram no local vários maquinários utilizados no desmate e preparação do solo para a formação de pastagem, sendo três tratores com grade, uma escavadeira hidráulica PC e uma carreta para o transporte do maquinário. “(...) destaque-se a localização de maquinário pesado no local, indicando que o dano estava em pleno andamento, a despeito de não haver operadores naquele exato momento da fiscalização”, ressaltou o procurador Valdir Monteiro. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • João Moessa de Lima | Domingo, 07 de Março de 2021, 18h24
    0
    1

    É a primeira vez que vejo uma ponte fazer rio secar MPF vai trabalhar e apurar crimes graves com o patrimônio público.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...