Judiciário

Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 13h:00 | Atualizado: 29/08/2011, 15h:57

Tribunal de Justiça

Não vou julgar como se fosse concurso de miss, diz Ornellas

Manoel Ornellas     O polêmico desembargador Manoel Ornellas deixou a sessão do Pleno do Tribunal de Justiça, que escolheu nesta segunda (29) quatro novos desembargadores, irritado e acabou roubando a cena. Ele teve o voto anulado pela maioria dos colegas durante a seleção dos candidatos às duas vagas por merecimento depois de atribuir nota zero para 11 dos 14 magistrados que disputavam.

     Ornellas concedeu nota apenas a João Ferreira Filho, que acabou eleito para uma das cadeiras, Rondon Bassil Dower Filho e Marilsen Andrade Addario. "Não estou julgando como se fosse um concurso de miss", disparou o desembargador.

     O voto de Ornellas soou como um protesto ao novo critério de escolha em que os membros do TJ precisam dar notas aos postulantes às vagas de acordo com uma série de requisitos. A atitude foi classificada pelo desembargador José Tadeu Cury como uma rebeldia, visto que a mudança na forma de votação foi uma orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). "Não sou subordinado a ninguém, por isso não se trata de uma postura rebelde", respondeu Ornellas.

     A escolha dele foi defendida por Mariano Travassos e Juvenal Pereira, que entenderam não se tratar de uma desobendiência, uma vez que a resolução do CNJ serve apenas como orientação e não como regra. Juvenal argumentou ainda que os membros têm o direito a atribuir a nota que bem entenderem, desde que haja uma justificativa, detalhe observado por Ornellas, segundo ele. "Zero é uma nota. Se ele desse nota 1 para todos os outros o voto não seria anulado. Se a justificativa é plausível ou não é uma outra questão", avaliou Juvenal.

     O desembargador Carlos Alberto da Rocha, por sua vez, ressaltou que, de acordo com a resolução, as notas são atribuidas levando em consideração critérios como a presteza e a produtividade dos magistrados e uma nota zero significaria que eles não têm trabalhado como deveriam. "Se eles têm nota zero então deveríamos encaminhá-los à Corregedoria para um procedimento administrativo. Zero é uma nota sim, mas ela tem consequências graves", destacou.

     A eleição é para preencher as vagas dos desembargadores aposentados Paulo Inácio Dias Lessa, que será substituído por Dirceu dos Santos, e Jurandir Florêncio de Castilho, que passará a cadeira para João Ferreira Filho. Além deles, eleitos por merecimento, foram escolhidos pelo critério de antiguidade Luiz Carlos da Costa, na vaga de Donato Fortunato Ojeda, e Pedro Sakamoto, substituindo Antônio Bitar Filho.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • CELSO (PARQUE MAE BONIFACIA) | Quarta-Feira, 31 de Agosto de 2011, 06h05
    0
    0

    Quando se dá nota a alguém pode ser que está avaliando sua beleza física vai saber o que passa pela sua cabeçinha.

  • Sergio Loyola | Terça-Feira, 30 de Agosto de 2011, 08h07
    0
    0

    NAO SE PREOCUPEM, A POLICIA FEDEAL ESTA DE OLHA, QUALQUER DESMANDO, F O R A

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 19h39
    0
    0

    É ai que a gente vê que o crime compensa.... vou é me mudar desse país......vôte

  • Maneporrete | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 18h52
    0
    0

    A página está sendo virada. Ai de quem estiver nas bordas. Terão que prestar contas de seus desmandos,serão despidos das suas vestes e corôas,e nus, como vieram ,nus retornarão.Carregarão nas suas bagagens o que de bom e de ruim plantaram e terão a sua colheita. O Juiz de então não lhe venderá sentença, nem fechará os olhos,e a Espada decepará a sua conciência ,e quando perceberes estará no Inferno,tal qual viu Dante na sua famosa obra.

  • José da Rocha Filho | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 18h01
    0
    0

    Sr. Edésio, sem entrar na polêmica do voto do desembargador, deve lembrar-lhe que os membbros dos poderes executivos e judiciário são avaliados periodicamente pela sociedade. mas me parece que nós não temos a mesma coragem do desembargoddor. A votação conseguida pelos candidatos que avaliamos é diretamente proporcinal ao tamanho do lamaçal em que estão mergulhado.

  • DENIS | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 17h11
    0
    0

    UM BOMBA VAI EXPLODIR ......DEFENSORIA...

  • daniel | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 16h53
    0
    0

    como este diz mal do estado, estes juizes são como orgãos do poder judicíario. ê manoelzinho vc é muito desonrroso pro poder judicíario do Brasil,

  • Eugênio | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 16h30
    0
    0

    É díficil ver o Pedro "Sacatroco" nesta condição.

  • Gean Carlo | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 15h31
    0
    0

    Que Deus esteja no coração e nas atitudes com honra, caráter, impessoalidade destes novos membros do TJ-MT, que possam virar a página negra a nossa INJustiça Matogrossense enojada por inúmeros escândalos, que antes de qualquer coisa pensem em honrar pelo menos a família, pois qual educação dá à seus filhos se é considerado um perdedor na vida, um fracassado moralmente, um pai de família que envergonha até seus pares, mudem, façam da Justiça algo elementar, invendável, e sábio aos grandes homens e seus grandes papéis para a sociedade.

  • edesio do carmo adorno | Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2011, 15h01
    0
    0

    O todo poderoso - porque há quem se curva diante ao seu poder - Manoel Ornellas ao atribuir nota zero aos juizes que concoreram ao cargo de desembargador o faz de catedra. Ele conhece de perto cada magistrado, cabe agora aos guindados a condição celestial de desembargadores produzir provas ao contrário. Fico a perguntar, se os recem promovidos ao cargo meceram nota zero, que nota, então Ornellas daria aos que já tem assento naquela corte de justiça? Independente da nota, a questão levantada pelo magistrado Ornellas reflete a opinião pública. As instituições sociais, via de regra o judiciário, estão desmoralizadas e se um membro da mais alta corte de justiça do estado tem coragem de atribuir nota zero a quatro de seus membros, então é hora da sociedade também opiniar e se manifestar, ou seja, o conjunto da sociedade deve atribuir nota a todos os desembargadores, juizes, deputados, senadores, vereadores, governadores e prefeitos e, claro, a inimiga do verbo Dilma, atual inquilina do Planalto. Ornellas, ao meu ver, com sua intervenção, desencadeia o processo de avaliação das autoridades. É um bom começo.

Selo Amiga dos Animais pra empresas

misael galvao 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), vai conceder o selo Amiga dos Animais para 20 empresas. Até o final do ano será realizada uma sessão solene para condecorar representantes dessas empresas. E também estão previstos a entrega da Ordem do Mérito...

Fecomércio vai à AL por menos ICMS

jose wenceslau 400 curtinha   O presidente da Fecomércio, José Wenceslau Souza Junior (foto), revelou nesta quarta, numa live ao RDTV, tv web do portal Rdnews, que vai procurar os deputados para reabrir o debate sobre a pesada carga tributária praticada em MT. Ele recorda que no final de 2019, o governo estadual alardeava que...

Gestores multados por irregularidades

arivaldo 400 curtinha   Dezenas de prefeitos e ex-gestores estão sendo multados por não enviar ao TCE prestação de contas periódica, informações e documentos obrigatórios, o que é considerado falha grave. Arivaldo Medeiros de Santana (foto), prefeito de São José do Povo,...

O "pai" da destruição de documentos

jose riva 400 curtinha   Na sua delação premiada, o ex-presidente da AL, José Riva (foto), acusa o presidente do TCE, Guilherme Maluf, de ter sumido com provas que incriminavam deputados quanto ao uso de suprimentos de fundos e verba indenizatória. Só que para o MPE, foi o próprio Riva quem organizou um...

DEM dividido e quase no colo de EP

emanuel pinheiro 400 curtinha   Num almoço na casa do prefeito Emanuel Pinheiro (foto), nesta quarta, lideranças da alta cúpula do DEM de Cuiabá e Várzea Grande discutiram possível apoio à reeleição do emedebista. Essa aproximação fere de morte o Palácio...

PT, ensaio e chapa branca em Tangará

welton tangar� 400 curtinha   O PT, que já teve os vice-prefeitos José Jaconias e Zé Pequeno, estuda nem disputar a eleição majoritária em Tangará da Serra. Chegou a ensaiar uma pré-candidatura, mas parou no meio do caminho. Internamente, o partido discute lançar o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.