Judiciário

Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 15h:23 | Atualizado: 13/08/2019, 18h:34

CAIXA 2

No TSE, Selma afirma que foi cassada por influência de corruptos levados à cadeia

Marcos Oliveira

Selma Arruda

Cassada, Selma Arruda na reunião da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado, em que é vice-presidente

A defesa da senadora Selma Arruda (PSL) entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a cassação do mandato imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). No documento, os advogados da juíza aposentada dizem esperar um julgamento técnico dos ministros e sem suposta influência de políticos presos por decisões dela enquanto comandava a 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

O TRE-MT determinou a cassação do mandato por abuso de poder econômico e caixa 2 na campanha de 2018.

“Felizmente os mais de 670 mil eleitores que depositaram sua confiança na ex-juíza que condenou muitos políticos corruptos poderão acompanhar julgamento mais técnico e sem influência daqueles que a Senadora, enquanto magistrada, levara à cadeia”, afirmam os defensores Gustavo Bonini Guedes, Cassio Prudente Vieira Leite, Rick Daniel Pianaro e Luiz Paulo Muller Franqui.

Eles alegam que a senadora nunca cometeu ilícitos como magistrada e não seria agora, em sua primeira campanha, que deixaria de declarar valores. “Irregularidade formal, por desconhecimento da técnica eleitoral, sim; ilegalidade com potencial de cassação, nunca. E tudo isso seria demonstrado, pudesse ter exercido com amplitude sua defesa, o que lhe foi negado”, dizem.

A tese da defesa é de que os gastos supostamente irregulares poderiam, no máximo, causar a reprovação das contas de campanha no TRE-MT, mas não a cassação do mandato.

Os advogados alegam que o pedido inicial de cassação de Selma, feito pelo ex-candidato Sebastião Carlos (Rede) e no qual o Ministério Público Federal (MPF) entrou como litisconsorte, se baseava apenas nas provas trazidas pela ação monitória do publicitário Júnior Brasa, ou seja, a contratação da Genius At Work e da Vetor Assessoria e Pesquisa de Mercado e de Opinião Pública Ltda no período de pré-campanha.

Assim, a defesa teria tido prejuízo ao não poder se defender corretamente de outras contratações trazidas ao processo durante seu andamento. O PSD do então candidato Carlos Fávaro também entrou como parte da acusação, e o PSL entrou na defesa da senadora.

Pelas contas de Selma, apenas R$ 610 mil estavam no pedido inicial, sendo que R$ 550 mil foram pagos à Genius para prestação de serviços relacionados à assessoria de imagem e jornalística, “de todo permitidos em período de pré-campanha”, e R$ 60 mil à Vetor, para analisar a viabilidade da candidatura através de pesquisas qualitativas típicas de pré-campanha.

Na decisão final do TRE-MT constam R$ 1,2 milhão gastos sem o devido registro. Os juízes-membros do tribunal concordaram com a tese de que a então candidata pagou por serviços de assessores, advogados, contadores, da KGM Assessoria Institucional e da Voice Pesquisas e Comunicação, outros profissionais, à margem da contabilidade de campanha.

Os dados dos pagamentos foram incluídos na ação depois que foi quebrado o sigilo bancário de Selma e do primeiro suplente, Gilberto Possamai (PSL), responsável por um empréstimo de R$ 1,5 milhão à senadora.

A defesa cita entendimento do próprio TSE no julgamento da chapa Dilma-Temer, quando por voto do ministro Gilmar Mendes foram excluídos fatos que não haviam sido citados inicialmente no processo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Kaca | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h57
    0
    1

    Falta autocrítica.

  • Alcântara | Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 16h05
    6
    4

    Essa senhora só ataca, não se defende das acusações, fica desviando o foco. A imprensa liga para ela ela ofende o repórter, só diz que fulano é isso, beltrano é aquilo, que é perseguida, etc. Tentando enganar o povo, essa velha politica já era!!!!

Matéria(s) relacionada(s):

Licitação irregular em Alto Araguaia

gustavo de melo 400 curtinha   O conselheiro-subtituto do TCE, Luiz Carlos Pereira, determinou que o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), suspenda de imediato, devido a apontamento de irregularidades, uma licitação para contratar por R$ 2,9 milhões uma empresa com vistas a executar obras de asfaltamento tipo TSD...

Mutirão fiscal prorrogado na Capital

Emanuel Pinheiro curtinha   Levando em consideração o grande número de contribuintes interessados em negociar dívidas com o município, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu prorrogar o Mutirão de Conciliação Fiscal até 30 de agosto. Os atendimentos foram retomados na terça...

6 deputados podem tentar prefeitura

silvio favero curtinha   Pelo menos seis deputados estaduais ensaiam candidatura à prefeitura. Eles nada têm a perder, pois a legislação não exige renúncia do mandato no Legislativo para disputar vaga no Executivo.  Sílvio Fávero (foto) deve concorrer em Lucas do Rio Verde, numa...

Munhoz agora é adjunto na Sinfra

 Mauricio Munhoz-curtinha-400   O governador Mauro Mendes nomeou o economista e escritor Maurício Munhoz (foto) como secretário adjunto de Gestão e Planejamento da Sinfra, pasta comandada por Marcelo Padeiro. Filiado ao PSD, é representante da Fundação Espaço Democrático em MT, que...

Contribuição com óculos às crianças

virginia mendes 400   Após lançamento de campanhas sociais, como o Aconchego, com distribuição de 100 mil cobertores a famílias em situação de extrema vulnerabilidade, de festas para angariar fundos e ajudar entidades, e do empenho pela reabertura do Hospital Estadual Santa Casa, a primeira-dama do...

Sob efeito das urnas e tiro pela culatra

valtenir pereira 400   Valtenir Pereira (foto), indiciado pela PF por envolvimento em desvio de recursos da União, não conseguiu se reeleger no ano passado. Ficou na primeira-suplência. E culpou o que chamou de traição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro por este ter lançado o filho Emanuelzinho, que se...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.