Judiciário

Terça-Feira, 25 de Junho de 2019, 16h:54 | Atualizado: 25/06/2019, 17h:03

Oficial de Justiça é condenado à perda do cargo por exigir “ajuda de custo” de partes

Rodinei Crescêncio

F�rum Cuiab�

Fórum da Capital; oficial de Justiça estaria cobrando "ajuda de custo" para combustível

Um oficial de Justiça de Mato Grosso foi condenado à perda da função pública em um caso de improbidade administrativa. O servidor foi acusado de cobrar uma espécie de “ajuda de custo” de partes interessadas nos processos aos quais ele era designado a realizar intimações. O valor, de cerca de R$ 20,00 por parte, seria utilizado para pagar o combustível do carro do oficial.

A condenação foi dada pelo juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular, em processo movido pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pelo Estado. Ainda cabe recurso.

O servidor J.J.D.R., além de perder o cargo, também deve ter os direitos políticos suspensos por três anos e pagar multa civil correspondente a um salário à época dos fatos, com correção monetária e juros. Pelo mesmo período, o oficial não poderá contratar com o Poder Público ou receber benefícios fiscais ou créditos do Estado. J.J. ainda deverá arcar com as custas do processo.

Na esfera criminal, o oficial foi condenado em 2016 pela então juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, a três anos de prisão. Como a condenação foi menor que oito anos, ele cumpre a pena em liberdade sendo obrigado a prestar serviços à Casa de Apoio a Família por três anos e também deve ficar em casa no período noturno aos finais de semana.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • O ATALAIA | Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019, 14h24
    1
    0

    O que dificil de ser compreendido é essa conduta maledicente que não trás maiores benefícios com enorme risco. É a isso que podemos afirmar que é "em troca de nada".

Matéria(s) relacionada(s):

Vereador terá de devolver R$ 106 mil

justino malheiros 400 curtinha   Justino Malheiros (foto), que está licenciado da Câmara de Cuiabá para tratamento de saúde, terá de restituir R$ 106,6 mil aos cofres públicos juntamente com a empresa Votech Tecnologia em Votação Eireli. E o valor deve ser corrigido monetariamente pelo IPCA...

Única suplente com salário no Senado

clerie fabiana curtinha 400   Dos seis suplentes de senadores por Mato Grosso, uma recebe salário pelo Senado. Trata-se de Clérie Fabiana Mendes (foto), segunda-suplente de Selma Arruda. Mas o seu subsídio não é pelo cargo assegurado com a eleição da chapa, mas sim por ter sido nomeada em posto...

Prefeita e R$ 10 mi em obras em Sinop

rosana sinop 400 curtinha   A prefeita de primeiro mandato de Sinop Rosana Martinelli (foto) está fechando o terceiro e penúltimo ano de mandato com uma grande demanda de obras estruturantes. Após licitar, assinou contrato de R$ 10,2 milhões com a construtora e incorporadora Berna, que vai executar o projeto integrado de...

Justiça impede "espetáculo eleitoreiro"

helena 400 curtinha desembargadora   O Judiciário fez justiça ao mandar suspender a eleitoreira CPI contra o prefeito Emanuel. Numa fase já de pré-campanha, em que todos os 25 vereadores cuiabanos e mais uma centena de outros de fora se movimentam pensando na disputa eleitoral e ávidos para criar palanque, nada...

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.