Judiciário

Quarta-Feira, 21 de Julho de 2010, 16h:41 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Ornellas dificulta ações de Perri, que tenta atuar na Corregedoria

Orlando Perri  O corregedor em exercício do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Perri, deve baixar ainda nesta semana uma portaria solicitando que todos os processos disciplinares contra juízes sejam encaminhados a ele. Mesmo após assumir temporariamente a cadeira durante a licença de Manoel Ornellas, até agora nenhum processo foi encaminhado para que Perri possa despachar. Ele permanece no cargo sem ter o que fazer porque Ornellas estaria segurando as sindicâncias e impedindo que ele tenha acesso a elas. Em contrapartida, o titular tem "usado e abusado" de seu poder enquanto corregedor. Antes de sair de licença, Ornellas enviou notificações a juízes do Estado questionando decisões sem qualquer indício de irregularidade. A Associação Mato-grossense dos Magistrados (Amam) precisou entrar na "briga" para defender um juiz, por exemplo, que determinou a prisão de um dos diretores do Banco Bradesco por descumprimento de uma ordem judicial. Dessa forma, Ornellas extrapola sua competência, já que se trata de uma atividade jurisdicional e não administrativa, contra qual cabe recurso e não representação contra o magistrado.

   Há cerca de uma semana, o clima ficou tenso no TJ. Ornellas resolveu se licenciar por 10 dias e, contrariando o que determina o regimento interno do Tribunal, que prevê que o desembargador mais velho assuma o posto, nomeou, por sua conta, a juíza-auxiliar Valdeci Siqueira como sua substituta, em detrimento de Perri, que reverteu a situação e assumiu a corregedoria.

Manoel Ornellas  O magistrado, que é o mais velho, comunicou o fato ao presidente do TJ, desembargador José Silvério Gomes, que imediatamente o nomeou para o posto. Corre nos bastidores, que todo este imbróglio teria ocorrido porque Ornellas ficou irritado depois que um grupo de desembargadores, entre eles Perri, solicitou informações a respeito dos processos disciplinares contra magistrados. Eles requistaram um material detalhado sobre quantas ações foram arquivadas e quantas estão em andamento na corregedoria depois que perceberam que há 16 meses nenhum tipo de sindicância ou procedimento administrativo contra juízes teria sido submetido ao Pleno. O pedido deles se sustenta porque apesar da corregedoria ser responsável por instaurar os processos, as condenações ou absolvições são de responsabilidade dos desembargadores que compõem o TJ.

   Os questionamentos teriam sido interpretados por Ornellas como uma ofensa e, por isso, ele ingressou com uma representação contra os desembargadores José Silvério, Perri, Márcio Vidal e Guiomar Borges. No documento, encaminhado ao Conselho Nacional de Justiça, Ornellas reclama da existência de um grupo "parainstitucional", que estaria intervindo no comando do TJ e na gestão da corregedoria. Além disso, o desembargador contesta o montante necessário para quitar os débitos referentes ao pagamento de URV aos servidores do Judiciário, que gira em torno de R$ 243 milhões. Perguntado sobre o assunto, o presidente do TJ preferiu não polemizar. Por meio de assessoria afirmou que só vai se pronunciar sobre o assunto depois que o CNJ julgar a representação.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • daniel | Terça-Feira, 03 de Agosto de 2010, 18h39
    0
    0

    daniel, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Gilmar Brunetto | Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 07h00
    0
    0

    A justiça de MT em estado de calamidade pública.

  • João Cortazar | Quarta-Feira, 21 de Julho de 2010, 18h49
    0
    0

    O TJ/MT segue no topo como uma das instituições mais corrompidas do país. Nenhuma surpresa considerando que pra ingressar no judiciário estadual é preciso ser parente de desembargadores. O CNJ tem de intervir nesse pseudo tribunal.

  • rodrigo sampaio | Quarta-Feira, 21 de Julho de 2010, 18h14
    0
    0

    Vamos fazer o DNA gente... Zeca do corredor tem informações quentíssimas!

  • Maneporrete | Quarta-Feira, 21 de Julho de 2010, 18h08
    0
    0

    Pois bem. O Cadeia Nêles(Clovis Roberto),quando quer citar alugém no Judiciário acima do bem e do mal,trás ao Cadeia o Corregedor. Mas como êle mesmo diz;BANANA ANDA COMENDO MACACO. È de chorar.

  • lucia de almeida | Quarta-Feira, 21 de Julho de 2010, 17h32
    0
    0

    Oh!os problemas do TJ esta longe de acabar, essa novela ainda muitos capitulos pela frente, é uma pena. Desembargadores brigando com o proprio colega por causa de poder, isso é feio minha gente. Vamos trabalhar,vocês são pagos para julgar os interesses da população, que estão a mercê de toda essa briguinhas. Os servidores só querem receber o que é de direito.

  • Claudio | Quarta-Feira, 21 de Julho de 2010, 16h52
    0
    0

    Oh Des. Ornellas até estudante de 1º ano de direito sabe que atividade jurisdicional não é competência da Corregedoria, ou é perseguição ou é falta de reciclagem profissional, escolha !!!! Mais estranho ainda é defender Bancos, não é ???

Direitistas encaram pedreira em 2022

gilberto cattani 400   O xadrez político rumo a 2022 se movimenta e a tendência é que os deputados de direita encontrem dificuldade para se reeleleger. Xuxu Dal Molin, Gilberto Cattani (foto), Elizeu Nascimento, Delegado Claudinei e Ulysses Moraes, nem todos defensores fiéis de Bolsonaro, devem buscar novo mandato em meio...

Mauro, desgastes e projeto à reeleição

mauro mendes curtinha   Não há como negar que o governo Mauro Mendes (foto) enfrenta forte desgaste por causa das medidas restritivas de combate à Covid e, principalmente, devido à exigência da sociedade de maior investimento e planejamento na Saúde. Por mais que o Executivo divulgue feitos e liste...

Thiago, respaldo da igreja e reeleição

thiago silva _curtinha_400   O deputado estadual Thiago Silva (foto) começa a labuta pela reeleição e não terá uma tarefa fácil pela frente. Thiago faz parte do grupo da Assembleia de Deus, que sempre prioriza o colega de Parlamento Sebastião Rezende, que vai tentar o sexto mandato. Curiosamente,...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...