Judiciário

Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019, 17h:30 | Atualizado: 26/04/2019, 13h:23

Pacote anticrime de Moro é detonado por juristas durante audiência pública na AL

Ronaldo Mazza

Audi�ncia pacote anticrime AL

Proposta por Valdir Barranco, audiência contou com ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão

O pacote anticrime proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, em fevereiro, continua sendo alvo de críticas. Em 34 páginas, o documento propõe 19 alterações em trechos de 14 leis diferentes, editadas de 1940 a 2018. Segundo o autor, “o objetivo é endurecer o combate à corrupção, ao crime organizado e a crimes violentos.”

Entre os principais pontos que desagradam juristas, advogados, ativistas sociais e políticos que fazem oposição ao atual governo federal estão mudanças no regime de penas; ausência de medidas efetivas para reorganizar o sistema prisional e falta de políticas públicas de ressocialização de presos. Segundo o advogado criminalista, Antônio Carlos de Almeida Castro, o pacote representa “um recrudescimento da legislação penal.”

Em Mato Grosso, as novas regras propostas pelo ministro Moro foram discutidas em audiência pública proposta pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT) que contou a participação de políticos, advogados e do ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão que classificou o projeto como “pacote retórico”.

“Este pacote coloca o combate á corrupção como a primeira agenda do país quando sabemos que a primeira agenda é a profunda desigualdade social que causa a violência e faz com que famílias inteiras vivam com medo e na miséria. Estas propostas nada mais são que discurso populista simbólico em cima da corrupção, como se resolver a corrupção significasse por fim em todos os problemas do brasil.”

Desde que foi anunciado, o pacote anticrime tem sido alvo de críticas de diversas organizações, entre elas a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

“Um projeto como este deveria ser debatido à luz da Constituição Federal e com grande participação da sociedade. Não podemos cair no equívoco de supor que será possível resolver os complexos problemas da segurança pública apenas com uma canetada”, declarou o presidente do Conselho da OAB, Felipe Santa Cruz.

Para o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o projeto ignora temas importantes como a reorganização federativa e o funcionamento das polícias. O Instituto Brasileiro de Ciência Criminais declarou que por trazer previsões já declaradas inconstitucionais, o projeto é tecnicamente frágil. Já a Associação dos Juízes Federais do Brasil disse por nota que “é preciso ajustar o projeto e definir uma maior participação do juiz no processo para que ele haja como assegurador das garantias individuais.”

O diretor do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, Yuri Pereira, também fez palestra na audiência Pública da AL.

Este pacote coloca o combate á corrupção como a primeira agenda do país quando sabemos que a primeira agenda é a profunda desigualdade social que causa a violência e faz com que famílias inteiras vivam com medo e na miséria

Ex-ministro Eugênio Aragão

“Não há qualquer promoção de igualdade social e nem melhorias do sistema de justiça criminal neste projeto. Vivemos uma situação caótica no sistema carcerário com mais de 700 mil presos e um altíssimo déficit de vagas. Cerca de 60% da população carcerária é analfabeta e formada por pessoas negras e pardas que sofrem com a falta de oportunidades de trabalho. A clientela preferencial deste sistema deveria ser contemplada com políticas públicas de ressocialização e inclusão.”

Um relatório desta audiência será entregue às bancadas do PT e dos demais partidos que compõe os blocos de oposição na Câmara e no Senado.

“Este documento vai permitir aos parlamentares discutir melhor o pacote anticrime e propor emendas ao texto original. Assim, teremos um projeto mais justo e humano que não discrimine e nem prejudique a população mais pobre deste país. Queremos construir um novo texto que traga segurança sem destruir os direitos”, disse a deputada federal Professora Rosa Neide (PT) que se incumbiu de fazer circular no Congresso o relatório da audiência.

“Se aprovado como está, este projeto vai mexer profundamente com as estruturas da sociedade brasileira. Requeri esta audiência pública para que a população mato-grossense pudesse conhecer melhor este pacote e contribuir com o debate em Brasília. Tenho certeza de que demos nossa contribuição”, concluiu o deputado Valdir Barranco.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • walter liz | Segunda-Feira, 29 de Abril de 2019, 11h34
    3
    2

    me desculpem os iluminados que são contra o pacote, mas é na base da canetada sim, enquanto bandido não tiver medo de ser bandido a violência não diminuira, ficar com esse mimimi de politicas sociais,ficar falando em defender os pobres, aumentar numero de vagas em penitenciaria etc . não resolve absolutamente nada, esta ai a realidade provando que bandido se torna bandido porque aqui o crime esta compensando , em especial para advogados, a legislação tem que ser dura sim, e muito dura, Bandido tem que pensar muito antes de querer ser bandido

  • alexandre | Sábado, 27 de Abril de 2019, 15h22
    7
    3

    infelizmente petistas, o caos na segurança é resultado de politicas permissivas e de desencarceiramento da esquerda...

  • Sérgio Pires | Sexta-Feira, 26 de Abril de 2019, 14h44
    8
    4

    Esses advogados de porta de cadeia vai ser sempre contra porque são tudo petistas eles são contra a lei dos corruptos porque a maioria são corruptos são comunista

  • marcos coimbra | Sexta-Feira, 26 de Abril de 2019, 13h24
    9
    2

    Um bando de desocupados que querem proteger os bandidos, desta forma mantem clientes bem ativos. Vou falar uma coisa, tem que aprovar a lei e deixar o governo trabalhar, chega de criminalidade, chega de politico corrupto. Vão trabalhar

  • Roberto Renato | Sexta-Feira, 26 de Abril de 2019, 09h40
    14
    3

    Só foi convocado a esquerda brasileira e os defensores "dos direitos do manos". Quer resolver os problema de superlotação da penitenciárias? Institui a PENA DE MORTE PARA CRIME HEDIONDOS E CONTRA A VIDA! Simples assim, como diria o nosso Presidente "é só não matar, não roubar, que você não vai pra lá, pora!"

  • Aquiles MT | Sexta-Feira, 26 de Abril de 2019, 09h11
    3
    20

    Finalmente tem gente vendo a aberração que é essa lei anti-crime que é sem pé nem cabeça. Acorda, gente!!!!!!!!!!!!!!!

  • Juca | Sexta-Feira, 26 de Abril de 2019, 07h30
    18
    2

    Alguns Advogados querem leis que beneficiem seus "clientes", afinal querem leis onde possam ficar ptotelando o processo ate prescrever o livrar seus clientes de cumprir pena

Matéria(s) relacionada(s):

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

PP não quer se desgrudar do prefeito

vanderlucio 400 curtinha   O PP de Cuiabá está mergulhado na gestão Emanuel Pinheiro, inclusive, comandando três secretarias com Vanderlúcio Rodrigues (foto), de Obras Públicas e que preside a legenda na Capital, Francisco Vuolo (Cultura, Esporte e Turismo) e Débora Marques (Agricultura, Trabalho e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.