Judiciário

Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020, 10h:00 | Atualizado: 04/04/2020, 10h:38

LIGAÇÕES PERIGOSAS

Pelo telefone, vereador de VG e traficante combinam roubo de R$ 1,8 mi em drogas

Rodinei Crescêncio/Rdnews

Faixa da série Ligações Perigosas

"Nós vamos dar o bote nele". Essa é uma das frases do vereador por Várzea Grande Jânio Calistro (DEM) ditas ao traficante João Vanderson Silva da Cunha, conhecido como Peruca, durante suposto planejamento de um roubo de R$ 1,8 milhão em drogas. O produto ilegal estaria enterrado no quintal de uma casa no bairro Sucuri, em Cuiabá.

Reprodução/Rdnews

Interceptação telefônica Jânio Calistro roubo de droga

Conversa mostra o vereador Jânio Calistro e o traficante conhecido como Peruca calculando valor de carga de droga

A Polícia Civil interceptou ligações telefônicas e extraiu conversas do Whatsapp do parlamentar. Elas aconteceram em setembro de 2019. Classificada como “chacrinha”, por estar localizada mais distante da cidade, a casa era de bolivianos e, segundo Peruca, foi comprada exatamente para receber carregamentos e distribuição de drogas.

As conversas constam em inquérito da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), que deflagrou a Operação Clean Up, em dezembro do ano passado. Os documentos, obtidos pelo , estão sendo divulgados na série Ligações Perigosas.

Conforme os diálogos, na tarde de 11 de setembro, o traficante já teria enviado uma foto do local. O parlamentar fala que viu a imagem e diz: “vi, mas na onde que fica essa casa?”. Peruca informa que fica no Sucuri.

Diante da explicação, o vereador começa a dar instruções. “Hum, você tem que fazer o seguinte guri. Você tem que ver o seguinte, quantos pessoas que vai tá lá entendeu, levar tudo certinho”. O traficante explica que a casa é distante, mas detalha. “Não, mas ele é sozinho, só ele e mais um só, ele e outro boliviano”, fala Peruca.

Reprodução/Rdnews

Interceptação telefônica Jânio Calistro roubo de droga

Trecho no qual que o vereador Jânio Calistro diz que "qualquer coisa nós "empurra" ele" se referindo ao boliviano 

Para ter certeza de que estão falando da mesma pessoa, Calistro pede mais informações, e chega a questionar se a casa é mesmo daquele moreno “seu”, ou seja, o rapaz que sempre andava com Peruca.

Após a confirmações, o parlamentar tranquiliza o aliado dizendo: “pode ficar tranquilo, esse mesmo que nós vamos dar o bote nele, é nesse que nós vamos levantar”.

No diálogo, o democrata parece estar empolgado com a situação. O traficante revela que iriam chegar 180 kg de drogas, e o vereador responde “Ave Maria”. Peruca então pontua que, pelas contas dele, o valor da droga chegaria a R$1,8 milhão, de acordo com a transcrição dos investigadores. “Fica quieto, não fala nada de preço, não fala nada no telefone. Hein, então é o seguinte...”, diz Calistro.

O traficante corta e rebate falando que só contou da droga ao vereador, uma vez que o traficante que eles queriam roubar era “forte”. Mas, para tranquilizá-lo, Calistro frisa: “Eu sei! Pode ficar tranquilo. Fica tranquilo é polícia que vai grande. Vou colocar dois caras bão”, ressalta.

Peruca fala que, para terem sucesso na empreitada, era melhor pegar a droga embarcando, pois não queria que o traficante desconfiasse de seus planos. O parlamentar concorda dizendo que era melhor embarcando ou desembarcando e chega a dizer. "o negócio é o seguinte, qualquer coisa nós "empurra" ele”.

Entretanto, Peruca detalha que, para esconder a droga, o traficante boliviano enterrou o material no quintal da casa, em baixo de dois tanques de água de 1 mil litros. “Então, já tá embaixo da grama, já sei até o lugar tudinho”, detalha. O vereador fica impressionado e pergunta quando o carregamento vai chegar, e o "parceiro" informa que no domingo. “Mas o tanque já colocou ontem entendeu. Eu, ele, e outro boliviano”.

Rodinei Crescêncio

Opera��o Cleanup calistro

Vereador Jânio Calistro foi preso pela DRE em dezembro de 2019 e solto pelo TJ em março

Peruca passa os detalhes da casa, como o muro e até que as câmeras de segurança estão desligadas. A residência seria usada exclusivamente para guardar o "trem".

Ao longo do diálogo, o parlamentar quer saber como a droga vai chegar. “Em um caminhão boiadeiro. Vai entrar pra lá pra dentro e vai descarregar”, revela Peruca.

O vereador pergunta se irão informar ao comparsa quando o carregamento chegasse, e ele afirma que sim.  “Vai porque eu que vou distribuir pra ele.  Mas hein vereador. Nessa ai é pra nós "armar", se nós arma nessa nós vai dar uns trezentos e pouco pra cada, uns quatro só tá bom”, afirma.

O democrata então pede que o traficante fique em silêncio, e ressalta: "quando tiver tudo certinho tá na mão, é nessa ai mesmo". Concordando com o que o parlamentar disse, Peruca ressalta, “é nesse, se não sair agora nós vai armar na onde?”, questiona. Neste momento, Calistro afirma: “é, num tem como”. 

Peruca pretendia roubar a carga do boliviano pois estava devendo R$ 8 mil para Laureano Gomes da Cruz, o Coró, alvo da Operação Clean Up, que continua foragido, e tinha um prazo curto para quitar a dívida. Em outra conversa, Peruca diz que o chefe da facção estava "só o ódio" e queria o dinheiro.

Ao longo das conversas, que duraram pelo menos dois dias, o parlamentar e o traficante trocam ideias e organizam o roubo da droga. Entretanto, não fica claro se conseguiram ou não.

Calistro ficou preso até 20 de março, quando foi solto com base em orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para evitar a disseminação da Covid-19 nas prisões brasileiras.

Outro lado

O advogado Ricardo Monteiro, responsável pela defesa de Jânio Calistro, disse ao que todas as acusações em relação ao vereador serão defendidas durante o transcorrer do processo na Justiça. Ele questionou o fato de que os policiais acompanhavam as ligações em tempo real e fizeram diversas prisões em flagrante para evitar crimes. No caso do vereador, não houve prisão em flagrante e, por isso, não teriam ocorrido crimes.

"Essa situações todas nós vamos trazer na instrução criminal, vamos demonstrar que efetivamente esses crimes não ocorreram. E tem a justificativa pra isso, inclusive com testemunha que é autoridade. Estamos arrolando até pessoas do aparelho de Segurança. Isso vai ser discutido dentro da instrução criminal, que a gente preferia não adiantar", disse.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Saul parreira | Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020, 13h57
    14
    0

    Um absurdo, cade a justiça, ainda é vereador e ainda pode fuliar em partido????? Tinha que estar preso, esta claro seu crime.... acorda população acorda justiça se é que vai ter nesse caso....

  • Juju | Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020, 11h06
    20
    0

    Grande novidade, político ladrão na Várzea Grande é o que tem. Esse pegaram, e os outros? É tradição pegar uns zemané para bode expiatório.

  • joao | Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020, 10h37
    17
    0

    VARZEA GRANDE TEM A CASA DOS HORRORES 2 (FILIAL DE CUIABA)

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

Um mês no Senado e com um projeto

carlos favaro 400 curtinha   Em um mês como senador, Carlos Fávaro (foto), oficialmente com 12 assessores, por enquanto, fez dois pronunciamentos da tribuna, não atua na relatoria de nenhuma propositura e apresentou um projeto, justamente o que pede socorro financeiro a um dos setores do agronegócio, o algodoeiro. Na...

Desagregador luta pra retornar à Ager

fabio calmon 400   Fábio Calmon (foto), que foi adjunto da Sinfra no Governo Taques e depois nomeado presidente da Ager-MT, não desiste da Agência, mesmo sabendo que ali se tornou uma pessoa non grata por uma série de situações. Foi carimbado de incompetente, burocrata, arrogante e desagregador. O governador...

Oportunismo e na defesa de Bolsonaro

niuan ribeiro curtinha 400   Niuan Ribeiro (foto), presidente do Podemos em MT, agora virou defensor do Governo Bolsonaro. Eis o que o vice-prefeito de Cuiabá escreveu no Instagram, em postagem acompanhada de sua foto, sobre o conteúdo da reunião ministerial de 22 de abril que expôs várias faces do governo. "Apesar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.