Judiciário

Segunda-Feira, 04 de Novembro de 2019, 17h:32 | Atualizado: 05/11/2019, 18h:18

CASO RODRIGO CLARO

Perito: AVC que matou aluno bombeiro não tem relação com suposta tortura

Mikhail Favalessa

Izadora Ledur

Izadora Ledur em audiência na 11ª Vara Militar, quando testemunhas de defesa falaram

O médico legista do IML Dionísio José Bochese Andreoni afirmou que não dá para relacionar o AVC (hemorragia cerebral), que levou a morte do aluno bombeiro Rodrigo Claro aos 21 anos, com o esforço físico causado pela suposta tortura ou maus tratos em treinamento aquático dado pela tenente Izadora Ledur, em novembro de 2016.

"Esforço físico não rompe vaso (sanguíneo). Rompe vaso ruim. Qualquer esforço – e aí não precisa ser exagerado – pode rompê-lo, ao ponto que, às vezes, as pessoas morrem dormindo", disse a jornalistas depois de prestar depoimento na 11º Vara Militar na tarde desta segunda (4).

O juiz Marcos Faleiros também marcou a data de depoimento de Ledur para 12 de março de 2020. A tenente responde pelo crime de tortura. Na época, conversas de WhatsApp entre Rodrigo e sua mãe apontaram que a bombeira estava se excedendo no treinamento e o Ministério Público Estadual (MPE) entendeu que houve perseguição ou castigo na ação.

Dionísio é, ao mesmo tempo, testemunha de defesa e acusação no caso da morte de Rodrigo. Em denúncia apresentada a Justiça, o MPE relacionou a morte de Rodrigo aos maus tratos de Ledur, como forma de puni-lo por apresentar mal desempenho nas atividades aquáticas. Mas laudo elaborado por ele próprio no IML aponta, como causa mortis, que Rodrigo foi vítima de AVC.

Em diversos pontos da entrevista, Dionísio ressaltou que não existe qualquer relação entre o esforço físico com a hemorragia no cérebro. Explicou que, apesar de ser jovem e ter bom condicionamento físico, o vaso sanguíneo iria se romper, senão na data de sua morte, no dia seguinte, por estar doente ou apresentar má formação. No depoimento, ele afirmou também que afogamento não causa AVC.

No dia em que passou mal, Rodrigo atravessou a Lagoa Trevisan a nado em treinamento do Corpo de Bombeiros para salvamento na água. Queixou-se de dor de cabeça ao instrutor. Quando chegou à margem do lago, reclamou que não conseguia continuar por causa da cabeça que doía com muita intensidade.

O médico também ressaltou que a hemorragia de Rodrigo foi grave. “O dele já foi catastrófico em um primeiro momento”, disse. Pontuou também que não dá para identificar a origem da hemorragia pela quantidade de vasos sanguíneos, que ficam na região da cabeça.

O processo pela suposta tortura ou maus tratos de Rodrigo corre desde 2016 na Justiça. Inicialmente, estava na 7º Vara Criminal. Mas, no ano passado, o juiz Marcos Faleiros declinou de competência para julgar o caso e enviou o processo para a 11º Vara, que julga crimes contra praticados por militares em exercício.

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • JOÃO MARUJO | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 17h24
    0
    0

    O perito afirmou que o AVC não tem ligação com a tortura, não que não existiu (tortura). Esses especialistas de redes sociais são foda. Vão estudar!!!

  • kreberson | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 16h27
    1
    1

    o q é mais assustador, perturbador, chega ser pequeno e egoísta é uma qtde enorme de alunos não se manisfestarem com esforços reais demostrando o que presenciaram, não pelo rapaz (pêsames a familia e amigos) mas pelo que ainda virão a ser alunos. Uma sociedade mesquinha, estranha, que tudo vê nada faz, fica todo mundo em seus mundinhos quietos e deixam isso tudo acontecer como se fosse algo corriqueiro.

  • Julia Monteiro | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 15h29
    1
    1

    Engraçado que para passar em um concurso do bombeiro ou policia são feitos vários processos inclusive tomografia e exames neurológicos e se haver qualquer problema de saúde não é aprovado e agora esse perito diz que ele já vinha com problemas aff to passada!

  • JORGE | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 13h51
    0
    0

    sera que ela ainda continua a p... da galaxia ou diminuiu o impeto.

  • JORGE | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 13h44
    0
    1

    iii isso pode acabar em nada. perdeu foi a família do morto. eu não acredito em punição, demora muito. é muita enrolação.

  • alex r | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 11h51
    6
    3

    Cara esse perito é formado aonde? Pode ser vaso ruim mas rompeu quando ele passou pela situação de? Então poderia morrer em qualquer lugar mas não morreu após o episódio então tem sim culpa não tem como negar! Tampar sol com peneira pra facilitar pra filha de oficial! Vergonha ! então se eu atropelasse e um senhor e este morresse depois por perda de sengue eu poderia dizer que o senhor era velho e por isso não aguentou? Pq se fosse um novo o sangue coagularia mas rapidamente e ele teria mais força pra aguentar? A tenha vergonha!

  • Hellen | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 11h34
    5
    2

    O que podemos esperar?? infelizmente a Familia sofrerá ainda mais pela impunidade de alguém que tinha o dever de Salvar Vidas e não cooperar para que esse aluno,tão jovem perdesse a dele. Para o coração dessa Mãe fica a saudade,enquanto a Oficial será premiada com uma Promoção.... Triste realidade....

  • Só na observação | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 10h18
    6
    2

    Acredito que vão livrar essa oficial bombeiro da punição da justiça, pois; adivinhem onde a corda sempre arrebenta? Mas, porém todavia e contudo, a consciência dela poderá alguma ficar para sempre aprisionada com esse fato que resultou na morte do filho amado de alguém. Meus sentimentos à família que pelo menos lutou muito com todas as forças que tem para dignificar a memoria do Rodrigo. Deus os abençoe hoje e sempre.

  • jose renato | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 09h18
    9
    3

    Espero que o Governador assine logo a exclusão dela.

  • BDZ | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 08h53
    2
    4

    Mas é por isso que a acusação contra ela não é de homicídio. Isso é muito óbvio!

Matéria(s) relacionada(s):

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.