Judiciário

Sexta-Feira, 25 de Outubro de 2019, 17h:13 | Atualizado: 25/10/2019, 17h:19

EM LIBERDADE

Piran reforça inocência e diz que excessos da prisão foram reconhecidos pela Justiça

Eduarda Fernandes

valdir piran audiencia 27 07 17 corte.jpeg

O empresário Valdir Piran, que foi preso na deflagração da Operação Quadro Negro, na 3ª

O empresário Valdir Piran, que foi preso na casa dele em Brasília durante a Operação Quadro Negro, na quarta (22), ressaltou, por meio de nota, que nunca participou de qualquer negociação com o Governo de Mato Grosso. Ainda de acordo com o posicionamento, a decisão de ontem (24), que revogou a prisão preventiva, reconheceu os "excessos praticados e a insubsistência da prisão", que não teria requisitos legais. 

A determinação foi proferida pela juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. As investigações apontam que Piran teria um testa de ferro e também recebia o dinheiro da propina através de "laranjas". O empresário também teria recebido cerca de R$ 1 milhão referente a um desvio de materiais da secretaria estadual de Educação (Seduc). Piran seria o articulador do grupo criminoso. 

Por meio da nota, o empresário também negou que tenha relacionamento com a empresa Avançar Tecnologia em Software e os outros envolvidos no suposto esquema de desvio de recursos públicos. Outras prisões da Operação Quadro Negro também foram revogadas pela magistrada. O bloqueio de R$ 10 milhões em bens foi mantido.

Piram ainda ressaltou que "seus negócios e atividades empresariais são lícitas" e que possui "conduta social irreprovável". Além de afirmar ser colaborativo com o Poder Judiciário, fato que teria sido reconhecido pela juíza da 7ª Vara Criminal. 

De acordo com delegado Luiz Henrique Damasceno, que investiga o esquema da Quadro Negro, durante depoimento na quarta (23), Piran não teria dito nada de relevante para investigação. Tanto o empresário quanto os demais acusados do desvio de R$ 10 milhões teriam tentado desconstruir a denúncia.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Folha em dia e previsão do 13º dia 20

mauro mendes 400 curtinha   É possível que no dia 20 o governo estadual consiga pagar integralmente o décimo-terceiro dos cerca de 100 mil servidores. Ao anunciar que a folha de novembro será paga na próxima terça (10), em única parcela, pela primeira vez no ano, o governador Mauro destacou que...

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.