Judiciário

Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 16h:39 | Atualizado: 14/08/2019, 20h:05

rival de arcanjo

Por falta de antecedentes, TJ dá liberdade a Dom, citado como líder do jogo do bicho

Mikhail Favalessa

Frederico Muller e Edson Nobuo Ybumoto

Frederico Muller e Edson Nobuo Ybumoto, em maio, ao deixarem a Defaz, em Cuiabá, após prestarem depoimento

A 3ª Câmara Criminal de Cuiabá determinou que seja dada liberdade ao empresário Frederico Muller Coutinho, conhecido como “Dom” e acusado de ser líder do Grupo FMC/Ello no jogo do bicho em Mato Grosso. Ele está preso preventivamente desde 29 de maio, quando foi deflagrada a Operação Mantus contra o jogo ilegal.

Votaram por libertar o empresário os desembargadores Rui Ramos Ribeiro, Gilberto Giraldelli e Juvenal Pereira da Silva. O parecer do procurador de Justiça Mauro Viveiros havia sido por negar liberdade ao empresário sob argumento de evitar continuidade dos supostos crimes ligados ao jogo do bicho.

Os magistrados discordaram do membro do Ministério Público Estadual (MPE) e seguiram voto do desembargador Rui Ramos, relator do pedido feito pela defesa do empresário. Na semana passada, a Câmara havia concedido liberdade a Giovanni Zem, acusado de liderar ao lado de João Arcanjo Ribeiro a outra facção do jogo do bicho conhecida como Colibri. Ao próprio Arcanjo, porém, a liberdade ainda não foi concedida.

“Estou concedendo a ordem da mesma forma que concedi em relação a outros porque ele não ostenta nenhum antecedente criminal nesse caso. É a mesma situação dos demais, de modo que aquelas medidas (cautelares) também me parecem suficientes para evitar a continuidade dessa atividade que, em tese, está sendo reconhecida, até porque houve denúncia. Não é a prisão o único modo de se conter essa atividade”, disse Rui Ramos.

O relatou citou o bloqueio de valores já determinado pela Justiça quando da deflagração da operação e também medidas que deverão ser aplicadas como monitoramento por tornozeleira eletrônica, impedimento de entrar em contato com demais investigados e testemunhas do caso, entre outros, como maneiras de evitar a continuidade dos crimes.

“Se demos para a outra facção, temos que dar a mesma decisão para esse caso, notadamente quando não há nenhuma diferença substancial”, concordou Giraldelli.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Bianca | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 19h09
    0
    0

    Tudo como antes no quartel de Abrantes.

Matéria(s) relacionada(s):

Licitação irregular em Alto Araguaia

gustavo de melo 400 curtinha   O conselheiro-subtituto do TCE, Luiz Carlos Pereira, determinou que o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), suspenda de imediato, devido a apontamento de irregularidades, uma licitação para contratar por R$ 2,9 milhões uma empresa com vistas a executar obras de asfaltamento tipo TSD...

Mutirão fiscal prorrogado na Capital

Emanuel Pinheiro curtinha   Levando em consideração o grande número de contribuintes interessados em negociar dívidas com o município, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu prorrogar o Mutirão de Conciliação Fiscal até 30 de agosto. Os atendimentos foram retomados na terça...

6 deputados podem tentar prefeitura

silvio favero curtinha   Pelo menos seis deputados estaduais ensaiam candidatura à prefeitura. Eles nada têm a perder, pois a legislação não exige renúncia do mandato no Legislativo para disputar vaga no Executivo.  Sílvio Fávero (foto) deve concorrer em Lucas do Rio Verde, numa...

Munhoz agora é adjunto na Sinfra

 Mauricio Munhoz-curtinha-400   O governador Mauro Mendes nomeou o economista e escritor Maurício Munhoz (foto) como secretário adjunto de Gestão e Planejamento da Sinfra, pasta comandada por Marcelo Padeiro. Filiado ao PSD, é representante da Fundação Espaço Democrático em MT, que...

Contribuição com óculos às crianças

virginia mendes 400   Após lançamento de campanhas sociais, como o Aconchego, com distribuição de 100 mil cobertores a famílias em situação de extrema vulnerabilidade, de festas para angariar fundos e ajudar entidades, e do empenho pela reabertura do Hospital Estadual Santa Casa, a primeira-dama do...

Sob efeito das urnas e tiro pela culatra

valtenir pereira 400   Valtenir Pereira (foto), indiciado pela PF por envolvimento em desvio de recursos da União, não conseguiu se reeleger no ano passado. Ficou na primeira-suplência. E culpou o que chamou de traição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro por este ter lançado o filho Emanuelzinho, que se...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.