Judiciário

Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 07h:40 | Atualizado: 05/06/2014, 08h:58

Prado se exalta em reunião; membro cita máfia silenciosa e quer apuração

As estruturas do Ministério Público de Mato Grosso estão abaladas com a citação de membros do órgão fiscalizador no inquérito da Operação Ararath e o tema continua repercutindo internamente. Na última reunião do Conselho Superior do Ministério Público, o procurador-geral de Justiça Paulo Prado perdeu as estribeiras ao ser colocado contra a parede. “Essa canalhada não vai sujar o nome desta instituição, esses patifes, vagabundos, desqualificados. Tenho 25 anos de Ministério Público. Faço tudo por isso aqui. Nem que eu tenha que trocar tiro com vagabundos. Nem que eu tenha que sair na bala, mas eu vou mostrar que aqui não tem vagabundo, não”, esbravejou. A informação é do jornal Diário de Cuiabá, que circula nesta quinta (5).

"Nem que eu tenha que trocar tiro
com vagabundos,mas vou mostrar
que aqui não tem vagabundo", Prado

As "explosões" de Prado têm sido recorrentes desde que foi deflagrada a 5ª etapa Operação Ararath. A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no gabinete do promotor Marcos Regenold, que pediu afastamento do cargo. Além disso, apreensão de planilhas acerca de pagamentos de verbas para promotores e procuradores na casa de Eder Moraes, ex-secretário de Fazenda e apontado pela Polícia Federal como o principal articulador de um esquema de lavagem de dinheiro e crimes contra a administração pública. No inquérito, a PF reforça que não é possível saber se há ou não irregularidades, mas cita achar estranho que os documentos estejam na casa de Eder, que já não é secretário de Fazenda há alguns anos.

A situação, inclusive, conforme o Diário de Cuiabá, provocou outro debate na reunião do Colégio Superior do MP. O procurador de Justiça Luiz Alberto Esteves Scaloppe cobrou coragem a Paulo Prado para identificar o possível envolvimento de membros do MP no que ele chama de “máfia silenciosa”.  “Será mesmo que parou por aqui? As ilações que foram feitas não têm mais parada. Então, dêem seletiva, separem o joio do trigo com coragem. Não adianta fazermos discursos diplomáticos”, disparou Scaloppe. 

Em resposta, Prado argumentou que não há qualquer ato irregular praticado por membros do MP. Na tréplica Scaloppe lembrou que um membro do MP foi três vezes buscar depoimento de um “criminoso sem a existência de um inquérito”. “Temos que apurar. Uma irresponsável ação não pode cair sobre nós”, devolveu Scaloppe. 

Áudio de reunião expõe crise no MP após operação

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Vinicius | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 17h55
    2
    1

    Os atos foram legais, mas não morais, os genios da maracutaia legalizaram a propina atraves das tais cartas precatorias, por isso ele insiste tanto em tiver que tudo esta na legalidade.

  • pedro paulo | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 16h08
    5
    1

    PAULO PRADO PRECISA URGENTEMENTE APRENDER A DIFERENÇA ENTRE LEGALIDADE E MORALIDADE. OUTRA NECESSIDADE É SABER QUE A LEI DE TRANSPARÊNCIA É PRA SER APLICADA INICIALMENTE NO MINISTÉRIO PÚBLICO QUE PRECISA "DAR EXEMPLO".

  • geraldo roque | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 14h17
    6
    0

    se ele vai trocar tiro e sair na bala tem que se apurar se tem o registro da tal arma e ver se nao esta vencida,olhe o ex, de governador...

  • CESAR AUGUSTO | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 13h43
    10
    0

    O SENHOR PRADO NÃO DEVERIA TER APEGO AO CARGO, DEVERIA SAIR E CALÇAR A SANDÁLIA DA HUMILDADE E DEIXAR DE "FAZER PITTIT" PARA QUE FOSSE FEITO UMA INVESTIGAÇÃO COM BASTANTE TRANSPARÊNCIA, HAJA VISTO QUE APÓS EU VER A GRAVAÇÃO TELEFÔNICA DO PROMOTOR MARCOS COM O INVESTIGADO DEIXA TODA A SOCIEDADE CUIABANA BASTANTE DESCONFIADA, POIS A CONVERSA PARECE MUITO INTIMA ENTRE AMBOS MAS PARECE BONS AMIGOS, NÃO CONDIZ COM O POSICIONAMENTO CORRETO DE UM PROMOTOR.

  • Zé Poxoréo | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 11h13
    15
    0

    O Ministério Público tem que esclarecer melhor essa situação, caso contrário corre o risco de ficar manchado com a mesma fama de órgãos com o TCE e a AL. Aliás, a sociedade há muito tempo vem achando estranho a falta de atuação do MP em várias situações onde são nítidos os indícios de desvio ou no minimo o descaso com o dinheiro público. É o caso por exemplo da qualidade de várias obras do Estado e dos municípios, sem contar essas obras da copa!

  • Ondino Lima Neto | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 09h47
    5
    0

    Ondino Lima Neto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • eduardo souza | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 09h26
    14
    2

    O precatório não é ilegal, mas a forma como pagaram é que está pegando, passaram na frente de outras pessoas que tinham direitos antes dos membros do MP......

  • Felix | Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 09h19
    15
    0

    Tudo bem. Mas acho que os membros do ministério público não deveriam ter vendido os precatórios pra rede/cemat, Isso pegou mal, muito mal.

Luta de Misael e asfalto no Despraiado

misael galvao curtinha 400   O presidente da Câmara da Capital, Misael Galvão (foto), está comemorando uma vitória suada: a retomada das obras de pavimentação em toda extensão das ruas Afonso Pena e Oswaldo Correa, no bairro Despraiado. Ele fez várias indicações para...

Deputado reforça equipe com Nego

nego ramos 400 curtinha   Com larga experiência na política, Valdeny dos Santos Ramos, o popular Nego Ramos (foto), agora reforça a equipe do deputado Emanuelzinho, que, aos 25 anos hoje, é o terceiro federal mais jovem do país, e foi o terceiro mais votado nas urnas de 2018, em Mato Grosso, com 76.781 votos....

Irmão de prefeito não deporá à CPI

francisco faiad 400 curtinha   Por meio de seu advogado Francisco Faiad (foto), Marco Polo de Freitas Pinheiro, o Popó, dono do instituto de pesquisa Mark e irmão do prefeito Emanuel Pinheiro, comunicou oficialmente hoje à CPI do Paletó, da Câmara da Capital, que não irá prestar depoimento nesta...

Nome reserva e vulnerável para IFMT

adriano 400 curtinha   O grupo do reitor Willian de Paula deve consolidar como candidato ao comando do Instituto Federal de Mato Grosso o professor Julio Santos, diretor do Campus de Alta Floresta. A eleição acontece em novembro. Mas há um candidato reserva da cúpula situacionista. Trata-se de Adriano Breunig (foto), que...

Prefeito e sobrepreço em álcool gel

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), e sua secretária de Saúde, Manoela Nunes, têm cinco dias para apresentar defesa prévia ao TCE sobre uma denúncia de superfaturamento na compra de materiais de higienização destinados à prevenção do...

Procon decide fazer audiências virtuais

rosamaria 400 curtinha   Por causa da pandemia, que levou à suspensão dos serviços presenciais, a secretária estadual Rosamaria Ferreira (foto), de Assistência Social e Cidadania, e o adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Edmundo da Silva Taques, decidiram que agora o Procon-MT...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.