Judiciário

Terça-Feira, 11 de Agosto de 2020, 11h:10 | Atualizado: 11/08/2020, 19h:17

CASO ISABELE

Presidente da federação “confessou” ter usado viatura e farda para ir à casa de Cestari, diz defesa da mãe ao MPE

Na "notícia de fato" enviada ao Ministério Público Estadual (MPE), a mãe da menina Isabele Guiamarães Ramos afirma que o presidente de Federação de Tiro de Mato Grosso, Fernando Raphael Pereira Oliveira, teria confessado ter utilizado uma viatura da Polícia Militar e sua farda de sargento para se deslocar até a casa do empresário Marcelo Cestari no condomínio Alphaville, onde a garota morreu. A ação teria ferido princípios de impessoalidade, moralidade, legalidade e lealdade à PM.

Bárbara Sá

Presidente da Federa��o de Tiro de MT Fernando Raphael Ferreira de Oliveira

Presidente da Federação de Tiro de MT Fernando Raphael Ferreira de Oliveira é citado

O documento é assinado pela empresária Patricia Hellen Guimarães Ramos e pelos advogados Hélio Nishiyama e Mike de Oliveira Santos. Eles pedem que o militar e outros dois policiais civis sejam responsabilizados por atos de improbidade administrativa por terem se utilizado de viaturas do Estado e de suas condições como servidores públicos para interferir na cena da morte na casa de Cestari.

Para a defesa da mãe, o sargento teria confessado que “saiu do seu posto de trabalho para se deslocar até a residência da família Cestari” e que “se deslocou até o local do crime fardado e com viatura da Polícia Militar”. Ele foi ao local espontaneamente “por conta de sua condição de Presidente da Federação de Tiro de Mato Grosso”.

De acordo com o próprio depoimento do sargento à Polícia Civil, ele informou que subiu no andar superior da casa, que deveria estar isolado, e conversou com um policial da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para “prestar qualquer informação necessária quanto às armas do esporte”. Ainda acompanhou Cestari até a DHPP, onde o empresário pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberado.

Os advogados argumentam que as ações do policial teriam violado seu dever funcional, com previsão no Estatuto da Polícia Militar, regido pela Lei Complementar nº 555/2014. Eles citam o artigo 46 da legislação, que determina aos policiais militares que devem “abster-se, de forma absoluta, de exercer suas atribuições com finalidade estranha ao serviço público militar, mesmo que observando as formalidades legais, não cometendo qualquer violação expressa à lei”.

Os representantes da mãe afirmam que os três policiais “estiveram presentes no local do fato, após o disparo de arma de fogo, imbuídos de interesses particulares, contudo, valendo-se da condição de policial, alguns inclusive com veículos oficiais e um deles fardado”.

Além deles, também pedem que o delegado Olímpio da Cunha Fernandes Júnior seja responsabilizado por omissão em relação às condutas dos demais. Pelo “auxílio particular” a Cestari, solicitam que o MPE instaure investigação própria para apurar o caso. A notícia de fato foi encaminhada à ouvidora geral do MPE, procuradora Rosana Mara, que deve decidir pela abertura de inquérito.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Eduardo | Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020, 05h33
    7
    0

    Puxa saco de Rico!

  • Ze da barba | Terça-Feira, 11 de Agosto de 2020, 17h26
    9
    0

    Cadê a CORREGEDORIA da Policia Militar????

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.