Judiciário

Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 07h:53 | Atualizado: 05/04/2017, 08h:22

Riva, Silval, Sérgio, Savi distribuíam mensalinho para deputados - áudio

Reprodução

montagem_riva-3_interna.jpg

 Riva, Silval, Sérgio Ricardo e Mauro Savi agiam em esquema de desvio de dinheiro na Assembleia

Os ex-presidentes da Assembleia José Riva, Silval Barbosa (PMDB) e Sérgio Ricardo, bem como o deputado e ex-1º secretário Mauro Savi (PSB) teriam sido responsáveis pela distribuição de um “mensalinho” de R$ 30 mil pago a vários deputados no período de 2003 a 2009.

A afirmação foi feita por Riva durante interrogatório realizado na última sexta (31), em audiência relativa à ação penal oriunda da Operação Imperador, conduzida pela juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá Selma Arruda.

À magistrada, Riva disse que na gestão do então governador Blairo Maggi (PP), diferente do esquema empregado na Gestão Dante de Oliveira (falecido), o “mensalinho” foi instituído por meio do duodécimo, que recebeu um aumento para que o esquema tivesse aparência de legalidade. Isso porque Blairo teria, inicialmente, se recusado a “passar por fora” como supostamente fazia Dante.

Riva, que atuou no Parlamento por 20 anos (exerceu mandato como presidente e 1º secretário), disse que entre 1ª de fevereiro de 2003 a 31 de janeiro de 2005, quem distribuía o “mensalinho” era ele, Silval, o ex-secretário executivo da presidência da Assembleia e ex-secretário de finanças Tegivan Luiz de Morais e o ex-secretário de finanças Edemar Adams (falecido). “De 1º de fevereiro de 2005 a 31 de janeiro de 2007 ou era eu, ou era Silval Barbosa ou era o Edemar, um deles sempre pagava.”

Já no período de 1º de fevereiro de 2007 a 31 de janeiro de 2009, a distribuição teria sido feita por Riva, Sérgio Ricardo ou Edemar. Por fim, de 1º de fevereiro a outubro de 2009 o pagamento teria sido efetuado por Sérgio Ricardo, Riva ou Edemar - ouça áudio.

“Nos últimos seis anos esse pagamento foi feito ou pelo Sergio Ricardo ou pelo primeiro secretário Mauro Savi ou pelo Luis Marcio. Aqui eu já não apareço mais porque fui ser presidente e houve um acerto que esse pagamento seria feito lá pela primeira secretaria”, completa Riva, sem detalhar quais anos seriam. Segundo o site da Assembleia, Riva comandou o Parlamento de 2009 a 2014. Neste período, Sérgio e Mauro Savi se alternaram no cargo de primeiro-secretário.

Antes, no biênio 2007/2008, Sérgio era presidente e Riva primeiro secretário. De 2005 a 2007, Silval aparece no comando do Parlamento e o ordenador de despesas foi Riva; 2003/2004 Riva preside e Silval é o primeiro-secretário. Já em 2002/20003, quando o esquema teria começado a ser feito dentro do Parlamento, o Legislativo estava sob Humberto Bosaipo e Riva era o primeiro-secretário - veja Mesas Diretoras aqui.

Duodécimo

Blairo, que hoje é ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), confronta as declarações de Riva. Ele argumenta que, quando assumiu o Palácio Paiaguás, o duodécimo da Assembleia foi reduzido de R$ 153 milhões para R$ 122 milhões. Depois, no decorrer do mandato, segundo ele, houve um acréscimo de apenas 29% nos repasses ao Legislativo. “Você vê que é inconsistente (a denúncia de Riva)”, disse o ministro.

Outro lado

A assessoria de Mauro Savi informa que o deputado não irá se manifestar sobre o assunto. Na mesma linha, se posicionou a defesa de Silval, que não comentará sobre as declarações feitas no interrogatório.

Sérgio Ricardo, que hoje é conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, se diz vítima de perseguição por parte de Riva. Sérgio também afirma que nunca recebeu “mensalinho” ou qualquer outro recurso que não fosse o previsto em lei. O não localizou o contato de Tegivan.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • januario | Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 13h43
    5
    0

    A bem da verdade se for fazer um levantamento serio da execução do orçamento da AL, provavelmente esse modelo agora exposto, alcançara os tempos do "ARRAIAL DA FORQUILHA".

  • alexandre | Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 12h04
    7
    0

    onde está a justiça ? vai ficar por isso mesmo ? indignação total com os politicos..

  • pensamento | Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 09h42
    5
    0

    Quando um servidor é acusado de qualquer tipo de possível crime , ele é afastado e sera investigado isto ?? Neste caso Vereadores , Deputados , Secretários , Adjunto , Governadores e seus Vices deitam e rolam com suas DEFESAS e Recursos . Sociedade precisamos implorar o SOCORRO desta quadrilha em nossa Capital Cuiabá e Interior . Lembrando que os ADVOGADOS são pagos com o próprio DINHEIRO desviado em licitações e mensalinhos e propinas e outros nomes dado as falca truas que sim acontecem todos os dias em GABINETES , ESCRITÓRIOS E OUTRAS AUTARQUIAS !! Hoje não sabemos mais em quem confiar . E pior de tudo é saber quem muito em breve estes mesmo nobres senhores bateram em nossas portas pregando mais mentiras e falsas promessas e sim com seus pacotes de DINHEIRO e sorrisos e seus coordenadores de campanhas .

  • Rodrigo Guedez | Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 09h04
    12
    0

    Triste saber que elegemos esses nobres para lesar o erário e a população!

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

Afilhado de Bezerra nomeado adjunto

clovis cardoso 400   O MDB, sob o cacique político Carlos Bezerra, "emplacou" mais um filiado histórico em cargo relevante na gestão Mauro Mendes. O advogado e ex-superintendente regional do Incra-MT, Clovis Figueiredo Cardoso (foto), foi indicado e já nomeado para o cargo de secretário-adjunto de Agricultura...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.