Judiciário

Domingo, 05 de Abril de 2020, 08h:28 | Atualizado: 06/04/2020, 09h:30

OPERAÇÃO ASSEPSIA

"Sempre foi servidor exemplar", diz defesa de ex-diretor da PCE ao pedir absolvição

Reprodução

Revetrio Francisco da Costa

O ex-diretor da Penitenciária Central do Estado Revétrio Francisco chegou a ser preso pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO)

A defesa dos ex-diretores da Penitenciária Central do Estado (PCE) Revétrio Franciso da Costa e Reginaldo Alves dos Santos, conhecido como Peixe, pediu a absolvição de ambos na ação penal decorrente da Operação Assepsia. Em alegações finais, a defesa cita a carreira “exemplar” de Revétrio e a falta de provas do envolvimento dele e de Peixe na entrada de um freezer recheado com celulares na PCE.

O advogado Carlos Eduardo Pereira Braga questiona até mesmo a conclusão do Ministério Público Estadual (MPE) de que o freezer tenha, de fato, entrado na unidade. O aparelho foi apreendido depois de passar pelo scanner, que mostrou a presença de 86 celulares, carregadores, fones de ouvido e chips escondidos dentro da porta.

Os policias militares Cleber De Souza Ferreira, Ricardo De Souza Carvalhaes de Oliveira e Denizel Moreira dos Santos Junior também são réus. Ainda respondem à ação Luciano Mariano da Silva, conhecido como Marreta, e Paulo Cezar dos Santos, o Petróleo, ambos líderes do Comando Vermelho. O caso está sob responsabilidade da juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Petróleo foi assassinado dentro da PCE dias depois de prestar depoimento em audiência de instrução do processo confirmando que a caminhonete utilizada para carregar o freezer era de Marreta – ele confessou autoria do crime.

“Finalmente, cumpre ressaltar, que a ordem passada à agente penitenciária para passar o freezer no scanner veio do próprio réu Reginaldo, que havia anteriormente recebido ordens do Réu Revétrio"

Carlos Eduardo Pereira Braga

“Desde o início, excelência, os réus foram sinceros em suas versões. Restou claro que Revétrio só responde a esta demanda, por ter, infelizmente, aceitado um pedido da Polícia Militar, e autorizado a entrada de um freezer para ser entregue a um reeducando, e nada mais, sem contar que o freezer nem chegou a ser colocado dentro da unidade prisional”, diz.

A defesa cita duas versões dadas para uma reunião ocorrida na sala de Revétrio antes da chegada do freezer na PCE. Petróleo dizia que os então diretores da unidade teriam colaborado para a entrada dos celulares, que seriam destinados a ele. Revétrio, Peixe e dois dos PM negam.

“Qual será a versão verdadeira? Qual deveria ter mais credibilidade, a versão apresentada por um criminoso ou a apresentada por 4 (quatro) servidores do Estado? Data maxima venia, excelência, mas aceitar a versão cheia de conjecturas apresentada pelo Ministério Público, de afirmar que a versão exibida por um criminoso foi o que teria sido conversado naquela reunião, vai ao desencontro com a lógica, com a realidade e a Justiça”, defende.

O advogado lembra que a “reunião foi devidamente filmada pelas câmeras de segurança do presidio, demonstrando que ninguém tinha nada a esconder” e que “Revétrio estava apenas trabalhando”. Sobre o teor da conversa, a defesa confirma que Petróleo estava passando “informações privilegiadas” sobre a facção criminosa aos policiais militares.

“Data maxima venia, excelência, mas o Ministério Público não se deu nem ao trabalho de assistir as filmagens da suposta reunião. Se tivesse tido um pouco mais de atenção e feito o trabalho que deveria, com toda a certeza não faria as afirmações descabidas e ilógicas que fez. Foi um erro seguido de consequências irreparáveis”, acusa.

E continua: “Finalmente, cumpre ressaltar, que a ordem passada à agente penitenciária para passar o freezer no scanner veio do próprio réu Reginaldo, que havia anteriormente recebido ordens do réu Revétrio. Ademais, registra-se que quem passou o freezer no scanner foi o próprio Reginaldo, juntamente com a ajuda da agente penitenciária e outro agente. Isto foi comprovado na audiência de instrução”.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Josemar Honorio Barreto Junior | Domingo, 05 de Abril de 2020, 20h37
    0
    1

    Entendo que os argumentos e fundamentos dos advogados de defesa são bem coerentes e plausíveis. O dr. Carlos, por exemplo, fez uma ponderações bem lógica do ponto de vista jurídico. Quem tá de fora é difícil opinar, só quem analisou as provas dos autos pode emitir uma opinião técnica avalisada.

Luta de Misael e asfalto no Despraiado

misael galvao curtinha 400   O presidente da Câmara da Capital, Misael Galvão (foto), está comemorando uma vitória suada: a retomada das obras de pavimentação em toda extensão das ruas Afonso Pena e Oswaldo Correa, no bairro Despraiado. Ele fez várias indicações para...

Deputado reforça equipe com Nego

nego ramos 400 curtinha   Com larga experiência na política, Valdeny dos Santos Ramos, o popular Nego Ramos (foto), agora reforça a equipe do deputado Emanuelzinho, que, aos 25 anos hoje, é o terceiro federal mais jovem do país, e foi o terceiro mais votado nas urnas de 2018, em Mato Grosso, com 76.781 votos....

Irmão de prefeito não deporá à CPI

francisco faiad 400 curtinha   Por meio de seu advogado Francisco Faiad (foto), Marco Polo de Freitas Pinheiro, o Popó, dono do instituto de pesquisa Mark e irmão do prefeito Emanuel Pinheiro, comunicou oficialmente hoje à CPI do Paletó, da Câmara da Capital, que não irá prestar depoimento nesta...

Nome reserva e vulnerável para IFMT

adriano 400 curtinha   O grupo do reitor Willian de Paula deve consolidar como candidato ao comando do Instituto Federal de Mato Grosso o professor Julio Santos, diretor do Campus de Alta Floresta. A eleição acontece em novembro. Mas há um candidato reserva da cúpula situacionista. Trata-se de Adriano Breunig (foto), que...

Prefeito e sobrepreço em álcool gel

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), e sua secretária de Saúde, Manoela Nunes, têm cinco dias para apresentar defesa prévia ao TCE sobre uma denúncia de superfaturamento na compra de materiais de higienização destinados à prevenção do...

Procon decide fazer audiências virtuais

rosamaria 400 curtinha   Por causa da pandemia, que levou à suspensão dos serviços presenciais, a secretária estadual Rosamaria Ferreira (foto), de Assistência Social e Cidadania, e o adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Edmundo da Silva Taques, decidiram que agora o Procon-MT...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.