Judiciário

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 08h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

POLÊMICA

Senadores desconversam sobre aposentadoria de magistrados

  Os senadores democratas Jayme Campos e Gilberto Goellner evitaram comentar o escândalo envolvendo 10 magistrados de Mato Grosso. Eles também alegam não ter uma opinião formada sobre a proposta da senadora Ideli Salvatti (PT-SC) que pretende extinguir a aposentadoria compulsória e implementar punições mais severas a desembargadores e juízes que forem condenados pelo CNJ. Dias antes da condenação alguns magistrados foram vistos nos gabinetes de políticos como Jayme, Eliene Lima, Wellington Fagundes e Luiz Antônio Pagot, supostamente em busca de "socorro".

  Segundo Jayme, é muito cedo para avaliar se a proposta da senadora é a melhor solução para a questão. Ele pondera que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 89/03) chegou a poucos dias no Senado e, por isso, não é possível ter um posicionamento sobre a questão. “Vamos discutir bastante, mas por enquanto não conheço o teor da matéria”, desconversou o parlamentar durante o encontro estadual do DEM nesta quinta (25), em Cuiabá.

  Já Goellner não conseguiu esconder o desconforto ao falar da questão. Ele argumenta não ter conhecimento sobre a PEC da senadora petista e até mesmo sobre o escândalo envolvendo os magistrados mato-grossenses. “Não sei a gravidade dos fatos, se tiveram oportunidade de se defender ou não. Tudo o que eu sei foi o que a imprensa divulgou”, se limitou a dizer o parlamentar. Além de declarar não ter conhecimento sobre a proposta da colega senadora, ele diz que normalmente não gosta das propostas da petista porque o seu pensamento “ideológico” não é o mesmo dela. “Não cabe a nós tomarmos uma posição. Isso cabe ao Tribunal”, pondera.

  Enquanto os senadores mato-grossenses preferem adotar a política de boa vizinhança, outros parlamentares vêm fazendo duras críticas aos magistrados punidos pelo CNJ. Eles protestam contra a chamada "pena branda" aplicada a juízes e desembargadores. Entre os senadores que têm “batido duro” está o líder do PMDB no Senado, Gerson Camata (ES). "Uma dura condenação: R$ 24 mil pelo resto da vida", ironizou Camata durante a última sessão ordinária. Ideli Salvatti, autora da PEC, também voltou a questionar a punição dos magistrados mato-grossenses. "Qual é a penalidade? A aposentadoria compulsória, ou seja, eles foram comprovadamente pegos com a mão na botija, desviando recursos, e a penalidade é aposentarem-se com um salário de R$ 24 mil".

   Foram punido pelo Conselho Nacional de Justiça na última terça os desembargadores Mariano Travassos, José Tadeu Cury e José Ferreira Leite e ainda os juízes Marcelo Souza de Barros, Irênio Lima Fernandes, Antônio Horácio da Silva Neto, Marcos Aurélio dos Reis Ferreira, Juanita Cruz Clait Duarte, Maria Cristina de Oliveira Simões e Graciema Caravellas. Foram acusados de desviar R$ 1,5 milhão de recursos públicos. Receberam os valores a título de verbas atrasadas e de devolução do Imposto de Renda. O dinheiro foi depositado na conta corrente dos juízes e desembargadores e utilizados para socorrer a Loja Maçônica Grande Oriente.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Silvio Alvarenga | Quarta-Feira, 03 de Março de 2010, 11h47
    0
    0

    Será que algum político, ainda mais os de MT vão emitir qualquer comentário contra o judiciário sabendo que todos eles estão nas mãos do Judiciário? A prova disso foi uma reportagem do JONAL DA BAND, muito contundente e preocupante a nível nacional expondo a "mercadoria" que é o nosso judicário bem como o Conselheiro do TCE/MT HUMBERTO BOSAIPO e o Deputado JOSÉ RIVA. Essa reportagem não é só feia para os mesmos, mas triste para a história do nosso querido estado de Mato Grosso. E não pensem que é só o Riva e Bosaipo! Na reportagem foi dito que a AL de MT era ligada a um forte esquema de lavagem de dinheiro com o COMENDADOR ARCANJO. "ISTO É UMA VERGONHA"

  • KACHUÇA | Segunda-Feira, 01 de Março de 2010, 21h55
    0
    0

    TÁ BOM, TA BOM, NA HORA DO VOTO POVO ,VAMOS DESCONVERSAR, ESSES SENADORES, QUE NOS AGUARDEM , O NOSSO PODER ESTÁ NO VOTO,TEMOS ACABAR COM ESSAS MOSCAS VAREJEIRAS,AGUARDE O POVO DE CACERES SEU JAIME...

  • Paulo Mattos | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 15h13
    0
    0

    Mais um motivo para que a população, no momento propício, não reconduza ou não votem nesses dois senadores. Mostram desconhecimento, por conveniência, da realidade de Mato Grosso e do Brasil e deixam de opinar a respeito do maior escândalo da Magistratura mato grossense exatamente porque ambos devem também dever muitos favores ao pessoal do Tribunal de Justiça. Senadores com tão baixo nível de esclarecimento e de opinião própria não devem continuar na vida pública, pois sequer sabem qual o seu papel no Senado Federal. Uma lástima o Jayme e o Goelner, uma vergonha para Mato Grosso.

  • IVAN NUNES | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 14h22
    0
    0

    VCS JÁ OUVIRAM FALAR: "QUE O SUJO NÃO FALAR DO MAL LAVADO", TODOS SÃO IGUAIS..ESSE PESSOAL FINGE DE PORCO PARA MAMAR DEITADO...ELES SÃO ESPERTOS..SÃO DA MESMA PANELA..QUEM AQUI NÃO TEM PECADO Q ATIRA A PRIMEIRA PEDRA! ELES SÓ MUDAM DE ENDEREÇO E CPF, O RESTO É TUDO IGUAL..IVAN

  • LENA LIZ | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 14h09
    0
    0

    LENA LIZ, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Paulo Roberto | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 10h01
    0
    0

    Esses politícos são mais sujos que pau de galinheiro, se tiver um reunião deles, qual- quer que seja, e parar uma ambulância com sirene ligada, não fica um, todos saí gritando, sujou!!!!! kkkkkkkkkkkk

  • Barbosa | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 09h37
    0
    0

    Telhado de vidro, né? Os home lá por quase nada, caíram, imagine o milionário Jdiaiminho que "conquistou" uma fortuna na vida política???

  • ronaldo | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 09h19
    0
    0

    ronaldo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Cuiabano Mesmo - CJ | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 09h03
    0
    0

    Cuiabano Mesmo - CJ, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • luiz fernando | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 09h02
    0
    0

    Essa "FALTA" de opinião por parte dos nossos "nobres" senadores JAYME e Gilberto mostra o tamanho do sentimento de moralidade que existe nestes nossos politicos. Quem vota em JAYME não tem compromisso com cidadania, pois esse senador demonstra, com essa opinião, que não tem qualquer tipo de compromisso com a população de MT e do BRASIL.

Setores vivem tensão e são castigados

Gilberto Figueiredo Artigo O governo acerta ao estender o horários de funcionamento dos supermercados. Afinal, desde que o decreto entrou em vigor, as filas se multiplicaram pela Capital, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus. Há a expectativa de que novas medidas possam ser tomadas diante do evidente colapso da...

Limpeza e obras no entorno da Arena 

Beto 2x1 400 curtinha   Apesar da Arena Pantanal ser um cartão postal do Estado, o entorno do estádio vive situação crítica com lixo nas ruas, episódios de esgoto à céu aberto e matagal. O secretário estadual de Esporte e Cultura, Beto 2 a 1 (foto), em visita ao Rdnews, assegura que os...

VI de R$ 18 mil garantida na Câmara

A verba indenizatória de R$ 18 mil para os vereadores da Câmara de Cuiabá está garantida, pelo menos por enquanto. Depois de diversas ações judiciais, derrubando a alta indenização por gastos do mandato, os vereadores implantaram o benefício novamente em dezembro. O Ministério Público entrou com nova ação para declarar a verba inconstitucional. Um dos problemas é a falta de prestação...

Efeito-Covid adia vinda de Michelle

michelle bolsonaro A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, e a secretária da Mulher, Luciana Zamproni, resolveram transferir para abril a agenda de 11 de março que teria como convidada a secretária nacional de Mulheres, do Ministério dos Direitos Humanos, Cristiane Britto e a primeira-dama do Brasil Michelle...

Governador entre a cruz e a espada

mauro mendes curtinha   Às vésperas da pandemia completar 1 ano em MT, o Estado vive o seu pior momento e o governador Mauro Mendes (foto) enfrenta uma verdadeira prova de fogo: liderar ações coordenadas em todo o território mato-grossense para evitar que o Estado viva cenas parecidas com as de Manaus e de Estados...

Câmara volta a realizar 2 sessões

juca 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob a presidência do vereador Juca do Guaraná Filho (foto), volta a realizar duas sessões semanais, nas terças e quintas. Por conta da pandemia, as sessões serão remotas. A resolução foi aprovada por unanimidade pelos parlamentares que vinham...