Judiciário

Quinta-Feira, 25 de Março de 2010, 12h:22 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

Entrevista

Silvério classifica Judiciário de "caldeirão efervescente"

   "O caso do Tribunal de Justiça de Mato Grosso é um caldeirão efervescente. Cada ponto dele que você mexe, o caldo entorna". Essa é a avaliação do presidente do TJ, desembargador José Silvério Gomes, sobre o momento enfrentado pelo órgão. Depois que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aposentou compulsoriamente 10 magistrados,  acusados de desvio de dinheiro público, foi a vez do desembargador José Jurandir de Lima receber a mesma punição, pela prática de nepotismo. Em entrevista ao repórter Jonas Campos, da TV Centro América, Silvério explica o motivo da aposentadoria compulsória ser válida e afirma estar na espera para escolher os novos integrantes do Pleno.

   O presidente diz que, antes de "remanejar as peças do tabuleiro", aguarda a resolução da situação envolvendo o juiz Fernando Miranda Rocha, que foi promovido, mas teve a posse suspensa pelo CNJ. "Enquanto não for resolvida a posse desse magistrado, a gente não tem como dar sequência às promoções seguintes", justifica. Vale lembrar que o TJ aguarda a notificação do Conselho para oficializar a aposentadoria do desembargador.

   Quanto à forma de aposentadoria, Silvério avalia que é um direito do magistrado e cita o caso do desembargador Jurandir como exemplo. "Nesses 30 anos, ele recolheu para a previdência. No momento em que ele sai para a aposentadoria, tem o direito de receber. Caso contrário, para quem que vai esse dinheiro?", questiona. Porém, Silvério ressalta que num processo criminal, a situação muda, uma vez que, após o julgamento pelo Supremo Tribunal de Justiça, o acusado pode vir a perder o cargo. "Aí há possibilidade dele perder a aposentadoria", esclarece.

---------------------------------------------------
Clique no play e confira a entrevista feita pela TVCA

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS