Judiciário

Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 09h:53 | Atualizado: 15/04/2019, 16h:04

STF mantém rescisão da delação de Riva

 

Arquivo

Jos� Riva

Ex-deputado Riva é acusado de cometer crimes após acordo de delação

O Supremo Tribunal Federal (STF) rescindiu o acordo de colaboração premiada do ex-deputado José Riva que foi celebrado com o Ministério Público Federal (MPF) em 2017, em razão de supostos crimes cometidos após a homologação da delação. A negativa ratificou a decisão da 1ª turma do STF, em dezembro de 2018.

A justificativa dada pelos ministros do Supremo foi de que Riva teria cometido crimes dolosos após assinatura do acordo de colaboração, sendo os possíveis crimes de falsificação de documento particular e obstrução de investigação de organização criminosa.

A suspeita em relação ao cometimento dos crimes se deu após o Juízo da 5ª Vara Federal da Seção Judiciária de Mato Grosso ter autorizado o cumprimento de mandados de busca e apreensão e o afastamento do sigilo de dados telefônicos de Riva, o que culminou na operação realizada em 18 de julho do ano passo. A investigação gerou o oferecimento de mais uma denúncia criminal contra Riva pela Procuradoria da República em Mato Grosso.

Os dois possíveis crimes cometidos pelo ex-deputado seriam para interferir nas investigações de uma das fases da Operação Ararath, justamente em que o ex-parlamentar gostaria de obter os benefícios da colaboração.

Riva chegou a acordar com o MPF que devolveria R$ 100 milhões para receber os benefícios de uma pena menos dura em razão dos supostos crimes de corrupção cometidos à época em que comandava a Assembleia.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Governo liquida toda folha de março

luciana rosa 190 curtinha tesouro   A secretaria de Fazenda creditou neste sábado o pagamento de março dos servidores ativos e inativos que recebem acima de R$ 7,5 mil para quem tem conta no BB. Já para aqueles com conta em outros bancos, a liberação será na segunda (22). Segundo a...

Delator afirma não ter promissórias

silval barbosa curtinha   As tais notas promissórias que o STF alegou não ter encontrado nos autos do processo, pelo visto, não vão aparecer. O próprio delator, ex-governador Silval Barbosa (foto), que confessou esquemas criminosos dentro de sua gestão, disse que jamais prometeu apresentar esses...

Ex-prefeito de Chapada agora na AL

gilberto mello chapada curtinha   Após duas tentativas frustradas de retorno ao comando da Prefeitura de Chapada, em 2012 e 2016, o ex-prefeito e pecuarista Gilberto Schwartz de Mello (foto) agora atua como assessor-adjunto da Primeira-Secretaria da Assembleia Legislativa. Tem salário de R$ 5,6 mil. Ele arrumou o cargo comissionado...

Projetos irregulares e ressarcimento

leandro carvalho curtinhas   Alguns proponentes da época de Leandro Carvalho (foto) como secretário estadual de Cultura, no Governo Taques, estão sendo obrigados a devolver ao erário o que receberam de ajuda financeira porque simplesmente não prestaram contas. Marcos Aurélio Oliveira da Silva é um...

Servidores do Judiciário ganham RGA

carlos alberto curtinha   Os servidores do Judiciário, sob Carlos Alberto (foto), assim como nos outros anos, receberam a sua Revisão Geral Anual. Neste ano, têm direito a 3,43% a título de reajuste, índice calculado com base na inflação. De um certo modo, trata-se de uma categoria de um Poder...

Presidente vê quebra de paradigma

misael galvao curtinha   Misael Galvão (foto) disse que nestes primeiros 90 dias como presidente da Câmara da Capital tem tomado decisões que representam quebra de paradigma e que terão reflexos positivos junto à população cuiabana daqui a dois meses. Enfatiza a questão da transparência,...

MAIS LIDAS