Judiciário

Sábado, 24 de Março de 2012, 15h:00 | Atualizado: 24/03/2012, 19h:05

OPERAÇÃO ASAFE

STJ julgará as denúncias contra advogados no dia 29, diz Stábile

Denúncias contra advogados serão julgadas no dia 29, garante Stábile

Claudio Stábile, presidente da OAB     O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Stábile, garantiu que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprecia no próximo dia 29 o recebimento da denúncia contra os advogados acusados de envolvimento em vendas de sentença no Estado. O julgamento estava previsto para o dia 21, mas acabou adiado. Segundo o presidente, só a partir da decisão do STJ que o Tribunal de Ética da ordem poderá julgar os envolvidos no escândalo que acabou resultando na deflagração da operação Asafe, em maio de 2010.

     De acordo com Stábile, se a denúncia for acatada pelo superior, a OAB está apta a dar prosseguimento aos processos éticos e disciplinar contra os juristas. Caso condenados, as penas administrativas podem ser de advertência, até a exclusão dos quadros da ordem, tendo os direitos de advogar suspensos. “Há uma cobrança para que a denúncia seja julgada logo, pois há desembargadores afastados do cargo devido à acusação”, reforçou em entrevista ao RDTV desta quinta (22).

     O presidente afirmou que a OAB instaurou os processos assim que a operação foi deflagrada, contudo, a Asafe acabou sob os cuidados do STJ, sob relatoria da ministra Nanci Andrigy. Apenas um ano depois o Ministério Público apresentou denúncia. Stábile ressaltou ainda que, se o superior considerar as provas e os denunciados se tornarem réus, os processos contra os juristas, que não têm foro privilegiado, como filhos de magistrados e juízes, retornam para a vara criminal da Justiça Federal.

     A Asafe foi deflagrada quando a polícia federal, em conjunto com o Ministério Público e a OAB, cumpriu 30 mandados de prisão e de busca e apreensão em escritórios de advogados e casas de juízes e desembargadores. As investigações corriam desde 2007. Dentre os detidos, estavam o advogado André Castrilho, a esposa do desembargador aposentado Tadeu Cury, Célia Cury, e o seu genro, Cláudio Emanuel Camargo, que é empresário em São Paulo.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Mauro | Sábado, 24 de Março de 2012, 17h51
    0
    0

    Mauro, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Pesquisa derruba discurso de Jayme

jayme campos 400 curtinha   O resultado da pesquisa Analisando, que traz Emanuelzinho com boa vantagem nas intenções de voto sobre todos os pré-candidatos a prefeito de Várzea Grande, está provocando uma reviravolta nos bastidores. Os dados vieram a público nesta quinta, em publicação no...

Tucano dá título a Bolsonaro em Sinop

dilmair callegaro 400 curtinha   O presidente Jair Bolsonaro, que comanda o país desde janeiro do ano passado, irá receber o título de Cidadão Sinopense, mesmo sem previsão de pisar os pés, por enquanto, ao município considerado Capital do Nortão. A homenagem partiu do vereador do PSDB Dilmair...

Ação pró-Thiago, mas Luizão resiste

carlos bezerra 400   Com uma pesquisa debaixo do braço, cujo resultado traz Thiago Silva na dianteira na corrida à Prefeitura de Rondonópolis, inclusive na frente do prefeito Zé do Pátio (SD), o MDB de Carlos Bezerra (foto) tenta convencer o empresário Luizão (PRB) a recuar para apoiar o...

Padrinho político de Fabio a prefeito

mauro mendes 400 curtinha   Após se reunir com o governador Mauro Mendes (foto) na sexta (14), o suplente de senador Fabio Garcia, presidente regional do DEM, deve oficializar sua pré-candidatura à Prefeitura de Cuiabá. Fabinho quer discutir com Mauro, que é seu padrinho político, o arco de aliança e...

4 ex-prefeitos se juntam em Chapada

gilberto mello 400 curtinha   Considerado nome mais forte da oposição, Gilberto Mello (foto), do PL, lançou sua pré-candidatura à sucessão em Chapada dos Guimarães com apoio de nada menos que três ex-prefeitos, fora ele próprio, que administrou o município entre 2005 e 2008....

Contrato em VG sob irregularidades

jaqueline jacobsen curtinha 400   O TCE mandou a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos, suspender qualquer pagamento à empresa Lidyfarma Comércio de Produtos Farmacêuticos referente a um contrato sem licitação para compra de 50 mil comprimidos de Azitromincina 500 mg para combate ao coronavírus....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.