Judiciário

Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h:00 | Atualizado: 11/07/2019, 10h:58

Suspeito de fraudar 4 licitações, prefeito tem R$ 400 mil bloqueados pela Justiça

Assessoria

prefeito comodoro Jeferson Ferreira Gomes

Jeferson Ferreira Gomes (DEM) teria beneficiado a empresa Gisselda Spader Eireli ME

A 2ª Vara Cível de Comodoro (a 644km de Cuiabá) determinou bloqueio dos bens do prefeito, Jeferson Ferreira Gomes (DEM), e dos demais réus de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual (MPE) para a apuração da prática de supostos atos de improbidade administrativa, relativos a fraudes em licitações.

Conforme a decisão, foi decretada a indisponibilidade de bens dos requeridos até o limite do valor atribuído à causa, que é de R$ 403 mil. Já o pedido de afastamento do prefeito foi negado. Jeferson havia sido afastado do cargo em outra ação do MPE, mas conseguiu retornar ao cargo.

A ação de improbidade administrativa, com pedido de liminar, tem como requeridos, além do prefeito, a empresa M. Gisselda Spader Eireli ME e seus sócios Maria Gisselda Spader e Luccas Spader. Segundo o MPE, Jeferson “causou, dolosamente, danos ao erário, ferindo de morte os princípios que regem a administração pública, notadamente os da moralidade e da legalidade, tudo isso em prol da empresa e seus respectivos sócios, que se enriqueceram ilicitamente”.

Segundo a acusação, a empresa foi vencedora de quatro licitações durante a gestão do prefeito, todas fraudadas, pois "montadas" e direcionadas, tendo como objeto a realização de serviços desnecessários e superfaturados, que deveriam ser prestados pelo próprio município, pois “se tratam de práticas rotineiras e de natureza acessória, sem maiores conhecimentos técnicos ou de expertise acentuada/complexa”. Assim, o MPE pediu a condenação dos envolvidos pela prática de atos de improbidade administrativa.

Reincidência

Conforme apurado em outras ações judiciais e em procedimentos administrativos do MPE, o atual prefeito de Comodoro, Jeferson Ferreira Gomes, seria recorrente em atos de improbidade administrativa. “São diversas as práticas levadas a efeito pelo gestor no intuito de malversar o dinheiro público em prol de seus interesses particulares, inclusive através de procedimentos licitatórios fraudulentos, devidamente ‘montados’ e direcionados com o escopo de desviar recursos do erário”, consta na inicial.

De acordo com os promotores de Justiça Felipe Augusto Ribeiro de Oliveira e Luiz Eduardo Martins Jacob Filho, há três cenários ímprobos que foram descobertos e judicializados recentemente, fora as demais investigações ainda em andamento. Em uma das ações se “denuncia a reiterada e nefasta prática de nepotismo no âmbito da administração pública municipal, cuja sentença condenatória já fora proferida em data recente”.

Outra se refere à “prática de atos de improbidade administrativa que ocasionaram enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e malferimento aos princípios da administração pública, consistente na deflagração e conclusão de procedimento de inexigibilidade de licitação para contratação de assessoria jurídica em evidente desvio de finalidade”. Essa causa também já foi julgada procedente e o prefeito condenado à perda do cargo público, dentre outras sanções.

E a terceira se trata de “publicação anormal e deficitária de edital de chamamento de candidatos aprovados em concurso público visando propósitos particulares e escusos, bem como incorrido em fato supostamente criminoso (falsidade ideológica) para tentar se safar da responsabilidade vindoura”. Nessa ação, que é recente, o prefeito chegou a ser afastado liminarmente do cargo.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Diretor define contratos emergenciais

alexandre beloto 400 curtinha diretor hospital   O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, Alexandre Beloto Magalhães (foto), tem feito compras emergenciais de materiais hospitalares para surprir demandas, especialmente do São Benedito e do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que detém uma...

Bancada garante R$ 10 mi para IFMT

neri 400 curtinha   O deputado Neri Geller (foto), coordenador da bancada federal mato-grossense, anunciou destinação de R$ 10 milhões em emendas para o Instituto Federal de Mato Grosso no orçamento de 2020. Dirigentes do IFMT promoveram duas reuniões para debater projetos para melhorar a estrutura física...

Juca e aval do prefeito a projeto social

juca do guaran� curtinha 400   Juca do Guaraná Filho (foto), do Avante, conseguiu sensibilizar o prefeito Emanuel Pinheiro a apresentar uma mensagem à Câmara isentando do pagamento de IPTU os portadores de câncer e HIV. O  projeto foi apresentado originalmente na Câmara Municipal da...

Supremo enterra pedido contra Maluf

maluf_400   A 1ª Turma do STF enterrou de vez um pedido do advogado Waldir Caldas (Novo), ex-candidato ao Senado, que tentava revogar os atos que conduziram o ex-deputado Guilherme Maluf (foto) a uma cadeira no Tribunal de Contas. Caldas queria, ele próprio, ter a chance de ser indicado ao cargo, que era de prerrogativa da Assembleia. O...

Rosana reassume Sinop na quinta

gilson de oliveira 400 curtinha sinop   Pela segunda vez, o apresentador de TV Gilson de Oliveira (foto), do MDB, comanda temporariamente Sinop, a chamada capital do Nortão. A prefeita e empresária Rosana Martinelli saiu de licença não remunerada por 12 dias para cuidar de assuntos pessoais. Viajou aos Estados Unidos....

Vereador induzindo as pessoas ao erro

diego guimaraes curtinha 400   O vereador oposicionista pela Capital Diego Guimarães (foto), do PP, está induzindo a erro às pessoas. Mesmo o prefeito Emanuel já tenho anunciado que vetará a proposta da Câmara Municipal de aumentar o seu próprio salário, uma forma de criar o efeito cascata e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.