Judiciário

Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 11h:46 | Atualizado: 21/01/2020, 12h:57

INVESTIGAÇÃO NO MPE

Taques nega continuidade de esquema em softwares: não pagamos R$ 1 à empresa

Rodinei Crescêncio

Ex-governador Pedro Taques

Ex-governador Pedro Taques na entrega de mais uma etapa do HMC, em dezembro, última vez em que esteve em ato político, após sair do Governo

O ex-governador Pedro Taques (PSDB) disse estranhar a investigação instaurada pelo Ministério Público Estadual (MPE) para apurar a possível continuidade em seu Governo, de um esquema de pagamento de propina iniciado na Gestão Silval Barbosa. Taques destacou que não foram pagos quaisquer valores à Avançar Tecnologia em Software Ltda, que trocou de nome para Realizar Tecnologia em Software Ltda. à época.

Os pagamentos supostamente ilegais são investigados na Operação Quadro Negro. Silval, o empresário Valdir Piran e outras seis pessoas ligadas à empresa, ao Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat) e à secretaria estadual de Educação (Seduc) foram denunciados criminalmente. Os pagamentos citados na denúncia foram feitos em 2014.

“O nosso Governo não pagou nada a essa empresa. É muito estranho porque seria suficiente só entrar no Fiplan, que é público, ou no Mira Cidadão, que por nosso Governo foi criado e que está em fonte aberta, e comprovar que na nossa gestão nem um centavo, nem um real, foi pago a essa empresa”, disse ao .

“Quero expressar meu respeito ao Ministério Público brasleiro. Expresso também meu respeito pelo doutor Turin, digno representante do MPE, honesto, sério e competente. Mas eu tenho direitos constitucionais que precisam ser respeitados”, continuou.

Em consulta ao Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças (Fiplan) nesta terça (21), a reportagem confirmou que não constam pagamentos ao CNPJ da empresa depois de 2014. Os últimos sete pagamentos foram feitos à Realizar Tecnologia Em Software Ltda. em fevereiro, outubro, novembro e dezembro do último ano da gestão Silval Barbosa.

A Controladoria Geral do Estado (CGE) identificou inicialmente diversos problemas em dois contratos assinados pela Avançar com o Cepromat. Os auditores constataram que boa parte dos softwares educacionais não haviam sido entregues pela empresa. Do material entregue, existiam mídias vazias, programas desatualizados e também informações de outros Estados que não Mato Grosso. As auditorias foram feitas em 2015, já com Taques no Palácio Paiaguás.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.