Judiciário

Sexta-Feira, 31 de Janeiro de 2020, 11h:34 | Atualizado: 31/01/2020, 16h:12

CLEAN UP

TJ-MT mantém vereador Calistro na prisão por avaliar liberdade como "temerária"

Rodinei Crescêncio

Opera��o Cleanup j�nio calistro

O vereador Jânio Calistro no dia em que foi preso durante a Operação CleanUp, em dezembro; segue sem liberdade

O desembargador Gilberto Giraldelli, do Tribunal de Justiça, negou pedido de liberdade da defesa do vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande Jânio Calistro (PSD). Para o magistrado, seria “temerária” a revogação da prisão do parlamentar, que é acusado de associação ao tráfico de drogas.

O habeas corpus foi negado na quinta (30). A defesa do vereador, feita pelo advogado Ricardo Monteiro, “negou veemente o seu envolvimento com qualquer organização criminosa e o comércio espúrio de entorpecentes”.

A tese da defesa é que o vereador apenas manteve contato com alguns dos investigados para tratar de assuntos normais. As interceptações telefônicas feitas pela Polícia Judiciária Civil (PJC) não mostram condutas ilícitas, segundo o advogado, e “são interpretadas pelos Policiais, segundo seus juízos de valores”.

O advogado ainda destaca que as buscas feitas durante a Operação CleanUp, em dezembro, não encontraram provas de crimes ou de envolvimento do vereador com o narcotráfico e o Comando Vermelho. As munições encontradas seriam justificadas porque Calistro é escrivão aposentado da PJC.

A investigação da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) identificou uma ligação telefônica entre o vereador e o suspeito João Vanderson, conhecido como “Peruca”, na qual o suposto criminoso relatava a Calistro toda a movimentação da venda de drogas feita pelo grupo em Várzea Grande.

O desembargador destacou que a prisão do parlamentar foi decretada por haver indícios suficientes de seu envolvimento nos crimes, como sendo um dos integrantes do grupo “formado para disseminar entorpecentes na região da comarca de Várzea Grande/MT”.

Com a liminar negada por Giraldelli, o pedido de liberdade ainda pode ser analisado pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.