Judiciário

Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019, 14h:57 | Atualizado: 14/11/2019, 15h:10

INCONSTITUCIONAL

TJ-MT suspende ação que busca anular limitação da RGA aprovada sob Mauro

JLSiqueira

Jo�o Batista

Deputado João Batista, presidente regional do Pros, que moveu ação no TJ-MT, em sessão plenária na Assembleia

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça suspendeu duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) movidas pelo Pros e pelo DC, que tentam anular a lei aprovada em janeiro pela Assembleia para limitar a concessão da Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores do Executivo. A decisão foi dada em sessão nesta quinta (14) seguindo voto do desembargador Paulo da Cunha.

O magistrado argumentou que a Lei 10.819/2019 também é alvo de outra ADI  movida pela Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) no supremo Tribunal Federal (STF). Pela jurisprudência, qualquer ação discutida no Tribunal estadual deve ficar suspensa até que haja resolução do processo no Supremo.

Em setembro, a Procuradoria Geral da República (PGR), ainda sob Raquel Dodge, deu parecer para que seja negado seguimento à ação por falta de legitimidade da CSPB. Ela não analisou o mérito do pedido.

A ação principal no Tribunal de Justiça é movida pelo Pros do deputado João Batista, representado pelo advogado Carlos Frederick. Em janeiro, o governador Mauro Mendes (DEM) enviou e a Assembleia aprovou a lei que limitou a recomposição dos salários ao crescimento da Receita Ordinária Líquida do Tesouro. Em caso de o governo não alcançar a meta em dois anos, a lei ainda determinou que a política da RGA deveria ser rediscutida.

A ADI foi proposta em março, afirmando que o Governo ofendeu o princípio da “irredutibilidade salarial”. Segundo entendimento do Pros, ao deixar de conceder a RGA, os salários dos servidores públicos ficariam defasados entre um ano e outro pela falta de recomposição da inflação.

"São vidas de mais de 120 mil famílias lesadas pela imoralidade do governo do Estado. Para o trabalhador mais humildade, eles arrumam desculpas esfarrapadas e sem embasamento legal para negar-lhes direitos fundamentais, essa é a verdade. Imaginem, magistrados, ficar ao bel prazer do Estado o momento de recompor o poder de compra do salário. Obviamente que daqui alguns anos o servidor não vai poder fazer a mesma compra com aquele salário. É algo muito grave, a mentira estatal está tomando corpo de verdade. Não há discurso que prospere contra a Constituição Estadual e a Constituição Federal”, discursou o advogado durante a sessão de hoje.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • CHIRRÃO | Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019, 16h44
    12
    0

    Todos os anos o SALÁRIO MINIMO SOBE...E é apenas essa porcentagem incorporada ao nosso salário..Por acaso estamos pedindo muito????

Matéria(s) relacionada(s):

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.