Judiciário

Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 15h:54 | Atualizado: 04/12/2019, 15h:59

QUEBRA DE SIGILO

TRF-1 absolve ex-delegado-geral acusado de vazar documentos para proteger Riva

Reprodução

Paulo Vilela

Ex-diretor-geral da PJC Paulo Vilela, que foi acusado de usar o cargo para vazar documentos

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) absolveu o ex-diretor-geral da Polícia Judiciária Civil (PJC) Paulo Vilela do crime de quebra do sigilo funcional e extinguiu a punibilidade pelo crime de prevaricação. Vilela era acusado de se utilizar do cargo para ter acesso e vazar documentos de investigação eleitoral contra o ex-presidente da Assembleia José Riva, em 2010.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o então diretor-geral da PJC editou uma portaria para que um inquérito em relação a Riva instaurado pelo delegado de Campo Verde (139 km de Cuiabá) fosse avocado a ele. Em seguida, interceptações telefônicas e documentos do inquérito teriam sido vazados ao então secretário-chefe da Casa Civil Eder Moraes. A intenção seria proteger Riva, na opinião do MPF.

O ex-diretor-geral foi condenado em 1ª instância em 2014 e entrou com recurso no TRF-1 por meio dos advogados Valber Melo, Pedro Verão e Filipe Nunes.

Os desembargadores seguiram voto do relator, desembargador federal Cândido Ribeiro. O inquérito da investigação contra Riva foi considerado nulo pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). O relator aplicou o “princípio da árvore envenenada” e entendeu que todos os atos seguintes deveriam ser anulados em consequência disso. Pela nulidade do inquérito não haveria tipicidade na ação do delegado de dar ciência a terceiros sobre seu conteúdo.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Expediente suspenso e posse no TCE

guilherme maluf 400 curtinha   O expediente no TCE-MT será suspenso na segunda, a partir das 12 horas. É que às 15 horas acontece a sessão especial na Escola Superior de Contas, marcando a posse de Guilherme Maluf (foto) na presidência do órgão fiscalizador. O hoje presidente Domingos Neto passa ao...

Túlio, desgaste e disputa em Cáceres

tulio 400 caceres   Derrotado a deputado estadual duas vezes, a última em 2018, Túlio Fontes (foto) não sustenta mais o que declarou há três meses, quando anunciou que ficaria de fora da corrida à Prefeitura de Cáceres. Mesmo tendo abandonado o município por um bom tempo, desde quando concluiu...

Disputa em Sinop e vaga na Câmara

juarez costa 400 curtinha   O deputado federal Juarez Costa (foto) tem espalhado que será candidato a prefeito de Sinop, posto já ocupado por ele por dois mandatos. No fundo, o emedebista espera que Rosana Martinelli (PL), que foi sua vice e depois se elegeu prefeita nas urnas de 2016, desista do projeto de reeleição...

Francis forçando a barra ao Senado

francis maris 400 curtinha   Francis Maris (foto), empresário e prefeito de Cáceres, é mesmo corajoso. Ele anunciou que vai reunir colegas prefeitos da região Oeste para discutir a ideia de entrar na disputa ao Senado, na eleição suplementar para a vaga de Selma, cassada esta semana. Francis se acha "o...

Sindal repudia postura de "indicado"

O presidente do Sindal Jovanildo da Silva se diz traído por Osmar Capilé, representante dos segurados da AL e que exerce cargo de diretor dos Aposentados, que votou favorável a nova alíquota de 14% no Conselho da Previdência. O apoio ao aumento da cobrança gerou revolta entre os servidores do Legislativo, que partiram para cima de Jovanildo cobrando explicações. Em nota de repúdio, o sindicato, que o indicou como representante no...

Arena fechada ao público por 3 dias

virginia mendes curtinha 400   Nos seis primeiros dias de portas abertas, a Arena Encantada, considerada o maior parque natalino que Mato Grosso já viu, recebeu quase 10 mil visitantes. Mas ficará três dias inacessível ao grande público. Na segunda (16), a Arena será exclusiva das milhares de crianças...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.