Judiciário

Quarta-Feira, 06 de Novembro de 2019, 09h:50 | Atualizado: 06/11/2019, 15h:36

JUSTIÇA ELEITORAL

TSE dá 5 dias para Podemos oficializar "entrada" em processo contra senadora

A presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu, encaminhou uma petição ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manifestando interesse do partido em fazer parte do recurso que discute a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Pode) por caixa 2 e abuso de poder econômico. Na terça (5), o ministro Og Fernandes negou pedido de vistas, mas deu prazo de cinco dias para que a sigla analise o processo e oficialize o pedido para ser parte do processo.

Rodinei Crescêncio

Jos� Medeiros e Selma Arruda

Presidente do Podemos em MT José Medeiros e senadora Selma Arruda em evento realizado pelo partido na Capital

Selma foi eleita em 2018 pelo PSL, mas deixou o partido em setembro, depois de entrar em conflito com os filhos do presidente Jair Bolsonaro (PSL), em especial o também senador Flávio Bolsonaro (PSL). Ela relatou pressão do filho “01” para retirada da assinatura pela abertura da CPI da Lava Toga, que tem como objetivo investigar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro havia dado prazo para que o PSL se manifestasse sobre continuar ou não integrando a ação. O prazo transcorreu sem manifestação do partido, mas ainda não há decisão retirando o PSL da ação. Em seguida, veio a petição do Podemos, na terça.

“Dessa forma, o requerente passou a ter legítimo interesse jurídico no presente caso, visto que a eventual confirmação da decisão que cassou o diploma de cargo majoritário da recorrente, filiada ao Podemos, trará para a agremiação induvidoso prejuízo”, diz a manifestação da advogada do partido, Carla Albuquerque, assinada em 28 de outubro.

O ministro Og Fernandes não identificou na petição um pedido oficial para integrar a ação e, por isso, disse que não havia qualquer coisa a ser decidida por ele. Contudo, ele deu prazo de cinco dias com base no Código de Processo Civil para que o partido acesse o processo e faça o pedido.

Caixa 2 e abuso

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) determinou a cassação do mandato da senadora em abril. Já em julho, o tribunal confirmou a cassação no julgamento dos embargos e o caso seguiu para o TSE.

Ela é acusada de ter feito gastos não declarados na pré-campanha e no período eleitoral. Além disso, a juíza aposentada também é acusada de caixa 2 em razão de empréstimo de mais de R$ 1 milhão que teria feito com o primeiro-suplente, Gilberto Possamai (PSL).

No total, R$ 1,2 milhão teriam sido gastos por ela “à margem” dos registros. Boa parte desses recursos foram destinados à Genius At Work, agência do publicitário Junior Brasa, que prestou serviços de marketing eleitoral a Selma. Boa parte dos materiais teria sido produzida fora do período permitido. Brasa processou a senadora na Justiça comum para tentar receber valores não pagos. Durante o transcorrer da ação no TRE-MT, a Procuradoria Regional Eleitoral ainda identificou outros pagamentos feitos sem registro para contratação de assessoria jurídica, de pesquisa de opinião e ainda de assessores.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.