Judiciário

Segunda-Feira, 06 de Janeiro de 2014, 16h:44 | Atualizado: 07/01/2014, 13h:06

MT Saúde

Yuri é condenado por improbidade e perde direitos políticos por 3 anos

Juiz extingue processo e decisão não cabe mais recurso

entrevista__yuri_bastos.jpg

Ex-presidente do MT Saúde Yuri Bastos é condenado por atos de improbidade

O ex-presidente do MT Saúde, Yuri Bastos, foi condenado pela Justiça por atos de improbidade administrativa. Com isso, ele teve os direitos políticos suspensos por três anose a decisão não cabe mais recurso, já que o processo foi declarado extinto com resolução do mérito.

O parecer foi do juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, Alex Nunes de Figueiredo, que julgou parcialmente procedente os pedidos contidos na ação movida pelo Ministério Público.

Além de perder os direito políticos, Yuri também está proibido de contratar com o poder público e de receber incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica, da qual seja sócio minoritário por três anos.

De acordo com a denúncia do MP, uma auditoria realizada pelo setor competente do Estado, no MT Saúde, durante a administração de Yuri Bastos, constatou diversas irregularidades, como a contratação direta de pessoal remunerado por Recibo de Pagamento Autônomo (RPA), apenas com o desconto do ISSQN, e ainda a contratação de serviços de advocacia, por meio de licitação, que eram desnecessários diante da pouca demanda.

Documentos demonstram que o ex-presidente contratou, sem concurso público, pessoal para trabalhar na autarquia, nas mais diversas funções (agente administrativo, telefonista, motorista, recepcionista etc), utilizando as notas de empenho para os pagamentos.

Em sua defesa Yuri Bastos alegou que sua conduta não preencheu nenhum dos tipos da lei de improbidade administrativa, que sempre agiu com boa-fé na contratação de pessoal, que a contratação do advogado foi precedida de licitação e que era necessária diante da especialização dos serviços.

Essa não é a primeira vez que Yuri Bastos é punido. Ele já foi condenado pelo TCE a devolver ao erário R$ 500 mil por irregularidades na contratação de serviços técnicos da empresa Castro Mello, quando era diretor da extinta Agecopa (hoje Secopa). Ex-vereador por Cuiabá, Yuri ocupou vários cargos públicos. Antes de passar pela Agecopa, foi assessor de Luiz Antônio Pagot na Secretaria de Educação e no Dnit, e secretário de Turismo do Estado. (Com assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • gutemberg Gomes de Abrefu | Terça-Feira, 07 de Janeiro de 2014, 16h30
    0
    0

    fui servidor do estado e acreditei que o MTSaude tinha uma função social que era dar um pouco dignidade aos servidores e me enganei ficou pior que o IPEMAT que virou sucata e a conta quem paga?

  • Flávia | Terça-Feira, 07 de Janeiro de 2014, 16h28
    1
    0

    Mais do que merecida essa condenação.

  • Carlos | Segunda-Feira, 06 de Janeiro de 2014, 20h06
    2
    3

    Desde quando o fato do processo ter sido extinto com julgamento de mérito significa que nao cabe mais recurso?

  • Zé Poxoréo | Segunda-Feira, 06 de Janeiro de 2014, 17h16
    4
    0

    Esse ai não era mais um dos pupilos do Governo Blairo Maggi?

  • Jocelma | Segunda-Feira, 06 de Janeiro de 2014, 17h15
    10
    0

    Que feio Yuri, bateu a carteira de pobres e doentes do MT Saúde para fazer carreira política. Vergonhoso!

Matéria(s) relacionada(s):

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

Vereadores, Tapurah, reajuste e férias

odair tapurah vereador curtinha 400   Em Tapurah, no Nortão, com menos de 15 mil habitantes, seus nove vereadores iniciam o 2020 com salário reajustado em 4,48%, seguindo a tabela do INPC. Mesmo ainda em férias, eles vão receber já na folha de janeiro R$ 5,8 mil cada. No caso do presidente Odair César Nunes...

Vereador, reunião e apoio a músicos

diego guimaraes curtinha 400   Músicos e representantes da Prefeitura de Cuiabá sentaram à mesa nesta quinta, na Câmara Municipal, para tentar resolver impasse sobre horário de funcionamento e volume do som nos estabelecimentos e também estudar ajustes na lei do Disk-Silêncio. O presidente da...

Antes, durante e depois de Bolsonaro

wilson kero-kero 400 curtinha   O vereador pela Capital, Wilson Kero-Kero (foto), que era do SD e se filiou ao PSL em 2015, muito antes da chegada do hoje presidente Bolsonaro, vai aproveitar a janela de março e pular para o Podemos. Isso não quer dizer que ele deixará de defender o governo do capitão. Assegura que...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.