Legislativo

Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h:50 | Atualizado: 14/08/2019, 13h:22

Liberdade Econômica

5 de MT dão aval para trabalho no feriado e no domingo sem pagamento em dobro

Alteração sobre hora dobrada estabelece uma folga em outro dia da semana em intervalo de 4 semanas

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de terça (13) o texto-base da Medida Provisória (MPV) 881, chamada de MP da Liberdade Econômica. Entre os deputados de Mato Grosso, cinco votaram a favor da mudança e apenas uma parlamentar foi contra. Outros dois não estavam na sessão.

Votaram “sim” Leonardo Albuquerque (SD), Emanuelzinho (PTB), José Medeiros (PODE), Nelson Barbudo (PSL) e Neri Geller (PP). A deputada Rosa Neide (PT) foi contra. Já Carlos Bezerra e Juarez Costa, ambos do MDB, não participaram da sessão.

1024- Leonardo Albuquerque (SD), Emanuelzinho (PTB), José Medeiros (PODE), Nelson Barbudo (PSL) e Neri Geller (PP)

Leonardo Albuquerque (SD), Emanuelzinho (PTB), José Medeiros (PODE), Nelson Barbudo (PSL) e Neri Geller (PP) votaram a favor de proposta de Bolsonaro

O projeto foi publicado em 30 de abril pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e, por se tratar de medida provisória, depende da aprovação do Congresso para continuar em vigor.

Juarez Costa e Carlos Bezerra

Juarez Costa e Carlos Bezerra não participaram da votação do projeto na Câmara Federal

A proposta do governo é reduzir burocracias para as atividades econômicas no país a fim de facilitar empreendimentos, segundo o texto enviado por Bolsonaro.

Entre as mudanças está, por exemplo, a autorização para trabalho aos domingos e feriados sem o pagamento em dobro do tempo trabalhado se houver uma folga determinada em outro dia da semana. O empregado deverá ter um domingo de descanso em intervalo máximo de quatro semanas nesses casos.

O governo também determinou que as carteiras de trabalho devem ser preferencialmente eletrônicas, com prazo de cinco dias para o empregador realizar as devidas anotações.

A MP aumenta de 10 para 20 o número de empregados para que empresas fiquem obrigadas a registrar ponto de entrada e saída.

A proposta ainda cria a figura do “abuso regulatório”, que invalida normas ou atos administrativos que criem reserva de mercado, impeçam entrada de novos competidores, exijam “especificação técnica desnecessária” para atividade econômica, entre outros casos.

A MP foi aprovada com larga vantagem na Câmara, tendo 345 votos favoráveis e 76 contrários, e apenas uma abstenção. Antes de ir ao Senado para votação, a MP ainda deve passar por alterações dos próprios deputados federais nesta quarta (14) por meio de destaques a serem votados no Plenário.

Postar um novo comentário

Comentários (24)

  • Luiz Augusto Passos | Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019, 19h58
    0
    0

    Há decisões cujo preço só é adiado.

  • Roberto Cesar da Silva | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 01h23
    0
    0

    Não concordo com essa medida provisória ( MPV) 881 pois um final de semana de descanso e lazer não é o mesmo que um dia normal da semana. Aonde temos os dias oportuno de estar com nossos familiares e amigos para os parlamentares eles folgaram nos feriaos e finais de semana. E quando trabalham recebem felizes da vida. Criam vergonha nas suas caras por aprovarem está medida.

  • Zora | Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 15h41
    3
    0

    Pergunta pra qualquer um deles se topa trabalhar nessa condições e ganhando merreca. Já sabem a reposta, né?

  • Robson Silva | Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 11h14
    1
    6

    "se houver uma folga determinada em outro dia da semana" nesse caso tambem votaria a favor, sendo domingo ou segunda feira, pra mim tanto faz, o que eu quero é trabalhar ficar sem trabalho nao e vida não! Parabens aos deputados que disseram sim!

  • Bertha | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 09h21
    10
    0

    Vocês acham que as sessões extraordinárias dos políticos não serão remuneradas ? A mamata dos políticos continua, os empresários continuam sonegando e depois têm as dívidas perdoadas e no lombo do trabalhador só o chicote, que assistem a tudo passivamente!

  • Thales Marino | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 08h37
    10
    2

    Não vai aumentar a empregabilidade , vai aumentar é a exploração. Isso é discurso furado para exploração. Esse "Neo" liberalismo, onde só o pobre se ferra, não dá certo. Aqui o povo só se ferra. Estamos entrando em recessão e do jeito que a coisa vai, com o dollar já passando de 4 reais, o Brasil tem tudo pra acabar virando uma Argentina, onde a direita reacionária lá elegeu um Neo liberal e o resultado é , miséria total. 1 dollar vale 60 pesos argentino. 60 ! O mundo entrando em recessão e nós tem Bolsonaro como Presidente. Parabéns!

  • Bertha | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 08h33
    7
    2

    O povo assistindo passivamente as perdas dos direitos trabalhistas conquistados com muita luta! Acreditaram em fake news e elegeram uma pessoa que prometeu fazer o desmonte! Só que o desmonte está recaindo sobre os trabalhadores! Politicos e militares continuam com todos os direitos garantidos! Reajam e lutem por seus direitos!

  • Aldo | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 08h05
    10
    0

    Para quem faz da política sua profissão, e trabalha de terça até quinta feira é muito fácil aprovar qualquer leis. Por acaso algum deles abre mão de todas as regalias que tem.

  • Juca | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 20h37
    5
    15

    Sera que essa gente leu as propostas desta nova MP, acho que não. Leram uma noticia mas tem preguiça de buscar e se informar sobre esta lei. A MP permite o trabalho aos domingos e feriados, mas muda a norma sobre o descanso semanal de 24 horas. A CLT prevê que o descanso "deverá coincidir com o domingo, no todo ou em parte". Agora, a redação da MP prevê que o descanso será "preferencialmente aos domingos", abrindo espaço para a concessão do benefício em outros dias da semana; Pela MP, mesmo com a permissão, o empregado precisará ter uma folga em um domingo no intervalo máximo de quatro semanas.

  • CRC | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 20h16
    21
    7

    Em momento assim, Karl Marx até mexe no seu túmulo. Isso é para os POBRE DE DIREITA, BOLSOBURROS aprenderem que a DIREITA, representa a ELITE e NUNCA representará o POBRE. Por isso PRECISAMOS de uma educação PÚBLICA, GRATUITA e de QUALIDADE para nos armamos de CONHECIMENTO. Agora entenda porque é a EDUCAÇÃO que também está sendo atacada né?!

Matéria(s) relacionada(s):

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.