Legislativo

Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 14h:42 | Atualizado: 21/05/2019, 14h:49

SENADORA CASSADA

Acho engraçado brigarem por herança de defunto vivo, diz Selma sobre nova eleição

Marcos Oliveira

Selma Arruda

Selma, que foi cassada, na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor 

Com mandato cassado em abril por crimes de Caixa 2 e abuso do poder econômico, a senadora Selma Arruda (PSL) garante estar tranquila em relação a decisão que deverá ser tomada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde, segundo a parlamentar, os ministros estarão livres de “influências políticas” e sem “vícios”, que teriam cercado a decisão no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

Selma também avalia que acha “engraçado” os políticos que se articulam para se lançar a candidato ao Senado, caso seja confirmada sua cassação. “Acho engraçado as pessoas contarem com coisas que ainda não aconteceram, dividindo herança de defunto vivo. A vaidade pelo poder pode passar dos limites do bom senso”.

Entre os nomes que chegaram a se colocar como eventuais candidatos está o deputado federal Nelson Barbudo, que preside o PSL em Mato Grosso. “O Nelson disse que pode ser candidato não no sentido de passar por cima de mim, mas no sentido de que o PSL não ficará sem senador”, disse a senadora em entrevista à imprensa ontem (20).

A senadora aponta que manterá a mesma tese que utilizou no julgamento no TRE. “Não cometi caixa 2, eles pegaram gastos que tive entre março e abril, e nenhum outro candidato prestou contas do que fez em março, abril, maio e junho. E eles alegaram como se fosse caixa 2”.

A condenação foi dirimida em razão de gastos publicitários com material gráfico que Selma contratou antes do período pré-eleitoral.

Além do recurso no TSE, a defesa de Selma também aguarda resultado da análise de embargos ao próprio TRE-MT. Nesta semana, o procurador regional eleitoral Pedro Melo Pouchain Ribeiro, do Ministério Público Eleitoral (MPE), apontou que um cheque de R$ 29,9 mil, supostamente fraudado, foi incluído irregularmente nos autos da ação que culminou na cassação. Ele pediu a retirada do cheque dos autos, porém afirmou que tal valor é irrisório perto da quantidade que ela teria utilizado sem declarar à Justiça, R$ 1,2 milhão. Desta forma, se manifestou a favor da manutenção da cassação da parlamentar.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • João da Costa | Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019, 19h12
    0
    0

    No início tinha cacique dizendo que tinha nome pra assumir a vaga, hoje esse mesmo cacique diz que se isso acontecer já tem nome pra essa "vaga", portanto, nem eles tem certeza de nada, boca calada não entra mosca "Macaco e 17".

  • joaoderondonopolis | Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019, 17h12
    1
    0

    Já falei mais de mil vezes e vou repetir, quem está pensando ocupar a vaga da senadora Selma vai pisar na graxa e rasgar a boca no arame. Pois a senadora Selma não será cassada, até porque a senadora não cometeu nenhum crime.

  • Geraldo Andrade | Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019, 13h56
    2
    0

    Se a senhora mesma já fala em DEFUNTO VIVO...defunto vivo ou morto é defunto. Vivo é pior pq nada faz nem fez e pensa que ainda pode fazer. Que pensa. Assim como tantos deveria só e tão somente trabalhar conforme sua capacidade em sua lotação e/ou lugar.

  • Roberto Almeida | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 15h25
    11
    3

    A assessoria da senhora deveria orientá-la a falar menos. Cada vez que conversa com a mídia é uma lástima. A senhora não respeita o livre arbítrio, a senhora se acha no direito de controlar até a vontade das pessoas. Ponha no seu lugar.

Matéria(s) relacionada(s):

Abicalil renova pedido e segue na AL

carlos abicalil curtinhas   O ex-deputado federal Carlos Abicalil (foto), ex-presidente do Sintep e com histórico de várias disputas eleitorais, sem êxito nas urnas, como de governador e de senador, renovou o pedido junto ao governo para continuar em desvio de função até junho de 2020. Ao invés de...

Praças terão espaço à inclusão social

emanuel pinheiro curtinha   Merece elogios a ideia do prefeito Emanuel Pinheiro (foto) de dotar todos os parques municipais de Cuiabá de equipamentos especiais para permitir diversão, entretenimento e atividades físicas a pessoas com deficiência. Isso mostra a preocupação do gestor com a inclusão...

DEM é fraco em Cuiabá há décadas

O DEM dos irmãos Júlio e Jayme Campos e agora do governador Mauro Mendes enfrenta resistência histórica na tricentenária Cuiabá. Fundado em 1985 como PFL, que absorveu dissidentes do velho PDS, o DEM hoje não possui uma cadeira entre as 25 na Câmara Municipal. Aliás, não elege vereador há três legislaturas. A última vez que o partido tentou disputa para prefeito da Capital foi em 2000 e, curiosamente, tendo...

Nininho, falta à sessão e justificativa

O deputado Ondanir Bortolini, o Nininho, contesta informação de que teria "amarelado" ao não comparecer à sessão ordinária da Assembleia, que resultou na aprovação da mensagem do governo sobre reinstituição dos incentivos fiscais, em primeira votação, pelo placar de 15 a 7. Em verdade, o parlamentar do PSD justificou oficialmente sua ausência. Explica que foi internado e, por orientação...

Efetivados irregularmente e recebendo

darci lovato curtinha   Entre os quase 100 servidores da Assembleia que já tiveram estabilidade funcional cassada pela Justiça em 1º grau por alguma irregularidade em documentos, estão ex-secretários municipais, colunista social, ex-policiais, radialista, ex-prefeito, ex-vereador e outros que já tentaram, sem...

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.