Legislativo

Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019, 14h:26 | Atualizado: 21/08/2019, 14h:32

PAUTA BOMBA

AL projeta preparar substitutivo a projeto da proibição da pesca, após 3 audiências

JLSiqueira

Eduardo Botelho, Carlos Avalone e Nininho

Presidente Eduardo Botelho preside sessão no plenário da AL, ao lado dos deputados Carlos Avallone e Nininho

O presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM) defende que a PEC da Pesca, que estabelece “cota zero” de transporte de peixes dos rios mato-grossenses pelos próximos cinco anos, seja debatida e aprofundada com as comunidades ribeirinhas.

“Vamos fazer várias audiências públicas, vai ter uma em Santo Antonio, depois uma Barão, depois uma grande audiência aqui, e depois formatamos um substitutivo para este projeto. Primeiro, temos que entender bem a eficácia deste projeto, discutir a questão de como vai ser essa situação dos ribeirinhos que vivem da pesca”, defende Botelho.

A Mensagem 107, enviada pelo governador Mauro Mendes (DEM), trata sobre a proibição do transporte e comercialização de peixes nativos dos rios em Mato Grosso por cinco anos. A matéria tem sido tratada como uma “pauta-bomba” e já enfrenta resistência de deputados, pescadores e empresários do ramo do turismo.

Mauro chegou a afirmar que possui informações que deverão ser apresentadas durante as discussões ao entorno do projeto. Entre as questões levantadas pelo governador está o número de “pescadores profissionais”, que segundo estimativa do Estado chega a 100 mil, sendo que muitos deles são servidores públicos e pessoas que não deveriam ser classificadas como pescadores profissionais, por não viverem da pesca.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • deovaldo | Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019, 11h12
    0
    0

    Quando políticos encabeçam um projeto desse sem um estudo sério que beneficiará quem tem piscicultura (grandes produtores), não pode e nem deve ser aprovado. Como diz o ditado popular: PODE IR ATRAS QUE TEM CAROÇO NESSE ANGU.. Como sempre né senhores deputados, colocando mais uma vez no azedo do pescador e deixando a minguá. vocês não prestam para ajudar o povo e sim ao próprio umbigo, quando apontam para o povo e dizendo: IREI AJUDAR A COMUNIDADE, MAS SE OBSERVAR, TEM TRÊS DEDOS VOLTADOS PARA SI..MENTIRA, NÃO AJUDARÃO REALMENTE QUEM PRECISA COM PROJETO DESSE......vocês políticos não são sérios e nunca foram.....

  • pedro vasconcelos | Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019, 07h42
    1
    0

    as multas aplicadas aos predadores da naturesa, sera que vão para a conta unica do governo? são vão não estam sendo revertidos para os mesmo lugar, o culpado por ter crimes ambientais é o governo do estado, essa lei prejudica aquele pescador profissional que ganha seu pao de cada dia, tem muitos pescadores que não são profissionnais que tem carteirinha de pescador profissional e pega o seguro pescador na epoca da piracema, tem que ter uma fiscalização maior nesse sentido. muitos por exemplo em santo antonio de leverger depredam o meio ambiente com a pesca, o que falta é reverter as multas aplicadas para comprar equipamentos para defesa do meio ambiente em mt.

  • Marlan | Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019, 07h40
    0
    0

    SE NÃO DOTAREM OS ÓRGÃOS DE FISCALIZAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS, ADMINISTRATIVOS, E OPERACIONAIS NECESSÁRIOS PARA EFETIVAMENTE FISCALIZAR A APLICAÇÃO DAS LEIS DE PESCA, TUDO SERÁ ABSOLUTAMENTE, EM VÃO.

  • Juca | Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019, 14h45
    2
    1

    Essa medida trará um prejuízo muito grande para os empresários do ramo de pesca. Enquanto MT precisa de arrecadação de impostos para cumprir seus compromissos, os deputados na contra mão da causa, prejudicam a todos. Hotéis, pousadas, embarcações, fabricas de barcos, revendedoras de motores de popa e outros artigos para pesca ficarão sem faturamento. E o estado sem os impostos gerados pelo setor.

Matéria(s) relacionada(s):

4 órgãos do Estado no monitoramento

Como parte de um projeto piloto, quatro órgãos públicos do Estado estão sendo monitorados em tempo real, com câmeras analíticas que fazem o videomonitoramento. Nas funcionalidades do sistema estão até simulações de ativação de alarme e botão do pânico. As câmeras estão instaladas na 10ª Ciretran, na Superintendência de Assistência Farmacêutica e em duas...

Governo inaugura posto na fronteira

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugura na quarta o Posto do Limão, do Gefron, na região de Cáceres. Decola para Cáceres logo cedo e pousa na pista da fazenda Santa Helena. Dali segue 14 km de carro até o posto a ser inaugurado. O chefe do Executivo vai aproveitar para fazer um...

Estiagem faz Tangará racionar água

renato_golveia_curtinha400   A estiagem severa que castiga o Estado e provoca milhares de focos de incêndio, começa a afetar o sistema de abastecimento de água. Em Cuiabá, a concessionária pediu uso consciente da água. Já em Tangará, a situação ganha contornos dramáticos. O...

Lucas arrecada R$ 58 mi em impostos

binotticurtinha_400   Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (PSD), arrecadou R$ 58,274 milhões em impostos de 1º de janeiro até 13 de setembro deste ano, às 17h. Os dados são do Impostômetro e foram divulgados pela Fecomércio. No mesmo período em 2018, foram R$ 52,493 milhões. Nos 12 meses...

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.