Legislativo

Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 14h:48 | Atualizado: 09/04/2021, 15h:52

FRUSTROU

Anvisa veta compra de vacina Sputnik e deputado critica por "perda de tempo"

Mesmo com apelos de governadores, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não autorizou a importação da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. A decisão frustrou, por enquanto, a intenção do governador Mauro Mendes (DEM) de adquirir 1,2 milhão de doses do imunizante para Mato Grosso.

Rodinei Crescêncio

Dr Leonardo Albuquerque

Deputado criticou Anvisa por não autorizar compra de vacina Sputnik

A Agência alega que são necessários outros documentos que viabilizem a aprovação e pretende enviar uma comitiva até a Rússia. A demora na aprovação do imunizante que já conta com aval de agências reconhecidas pela Organizar Mundial da Saúde (OMS) foi criticada pelo líder da bancada de MT no Congresso, o deputado federal Doutor Leonardo (SD).

“A decisão da Anvisa vetou tanto a importação quanto a compra da vacina. Na prática, governadores que estavam negociando a Sputnik não poderão comprar. Não é hora de perdermos tempo, a cada dia morrem mais pessoas e a situação deve piorar ainda nos próximos 15 dias, quando vamos ver o resultado do pico de contaminação que vivemos”, alertou o parlamentar em entrevista ao .

Não é hora de perdermos tempo, a cada dia morrem mais pessoas e a situação deve piorar ainda nos próximos 15 dias

Deputado Doutor Leonardo

Só em MT, mais de 8,2 mil já morreram em decorrência da doença e o sistema de saúde é considerado em colapso há mais de um mês.

No Brasil, para a produção da Sputnik, a empresa russa tem parceria com a União Química. Mauro chegou visitar a fábrica em Brasília, quando iniciou as tratativas para adquirir 1,2 milhão de doses do imunizante.

Ontem (6), em diretores da Agência se reuniram com representantes do consórcio do Nordeste de governadores, do qual MT faz parte e, apesar de não colocar uma pedra no assunto da permissão de compra pelos estados, informou que, por enquanto, não vai liberar. Os governadores já negociaram 37 milhões de doses. A decisão da Anvisa repercutiu negativamente até entre apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Pedrão | Terça-Feira, 20 de Abril de 2021, 14h07
    0
    0

    O sr. Governador só precisa ir à Justiça para que a aquisição e uso das vacinas sejam autorizados. Já existem agências em outros países que liberaram o uso da Sputnik, o bastante para que haja ordem judicial favorável. A anvisa está apenas fazendo jogo político, e sobre milhares de cadáveres. O presidente anti-vacina, por sua vez, ainda não descobriu que a economia só volta a funcionar após a imunização. Por fim, o gado bolsonarista e anti-vacina que vá tomar ivomec.

  • Andrade | Sexta-Feira, 16 de Abril de 2021, 20h06
    1
    0

    Juca, melhor mortadela do que coxinha com pozinho...e wisky. Aliás, nestes últimos tempos, é capim mofado e cloroquina. Cara, deve ser muito tapado e idiota para ser rato anti-petista.

  • Juca | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 15h14
    2
    2

    ANVISA não libera certos medicamentos para tratamento precoce a turma da mortadela aplaude, dizendo que a ANVISA esta certo tem autonomia para isso, é independente. Agora ANViSA não aprova por falta de dados vacina de outro País a turma da mortadela se engasga e começa a espumar de raiva pela boca dizendo que o presidente esta interferindo agora. Kkkkkkkkkkk só rindo desta turma kkkkkk

  • Túlio | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 11h42
    1
    0

    Cáceres tem esses políticos EXCÊNTRICOS que nada fazem, mas TÊM MUITO A DIZER -KKKKKK, até agora o prefeito não protocolou uma denúncia no MPF para que o ex-prefeito Francis explique porque os 33 MILHÕES oriundos da União não foram gastos na contratação de leitos de UTI s. A sua aliada prefeita Eliene deveria vir a público e explicar esses gastos, ainda mais que não se tratava de sua administração. Mas?????

  • Hugo | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 11h38
    2
    2

    Paulo Muller o deputado é da oposição, o governo do Presidente Bolsonaro está aguardando a aprovação da ANVISA porque o Brasil não está obrigado a comprar uma vacina só porque ela foi aprovada em outros países, até porque nossa legislação tem suas normas técnicas e excelentes profissionais da área da Saúde e pesquisa. Além disso, o Brasil é o 4º país em vacinação no mundo e já se tem muita vacina comprada.

  • Carlos | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 11h31
    2
    2

    Esse deputado foi deputado estadual duas vezes e agora é deputado federal e a única obra que trouxe para o município de Cáceres foi a "ampliação" da avenida Tancredo Neves que era para ser uma duplicação que não aconteceu. O asfalto foi feito sem se fazer o esgoto antes e depois foi totalmente cortado criando um gasto absurdo e desnecessário. Agora quer que a população brasileira seja obrigada a tomar uma vacina sem passar pela avaliação da ANVISA.

  • Victor | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 11h27
    1
    1

    É VACINA PARA GADO DEPUTADO, NÃO PRECISA DE AVALIAÇÃO DE EFICIÊNCIA E DE EFEITOS COLATERAIS?

  • Davi | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 11h25
    2
    2

    Um médico que acha que é preciso autorizar uma vacina sem que passe pelo crivo da ANVISA. Quem sair por último apague a luz!

  • PAULO MULLER | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 08h29
    1
    3

    Não estou entendendo. A ANVISA apenas segue suas normas, inclusive normas EXIGIDAS pelo excrementíssimo presidente da República, que defendia o uso de vacinas aprovadas pela ANVISA, não importando se já estavam em uso em outros paises. Agora que água ta batendo no queixo querem que mudem a regras? Faz arminha.

  • Eleitor | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 18h49
    2
    4

    Essa Anvisa esta vivendo num outro planeta os técnicos de agencia acham que eles são mais conhecedores do que os técnicos de mais 37 países que já estão usando a vacina sputinik. Tem que largar de mão de anvisa.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...