Legislativo

Domingo, 06 de Fevereiro de 2011, 11h:42 | Atualizado: 06/02/2011, 17h:03

Cuiabá

Após comentário no RDTV, vereador quer readequar lei

   Mesmo já tendo sido sancionada pelo prefeito de Cuiabá Chico Galindo (PTB), a lei que prevê uma multa de R$ 1 mil para os proprietários de imóveis onde forem encontrados focos do mosquito da dengue deve passar por uma reavaliação na próxima semana. O motivo foi o comentário do jornalista Romilson Dourado no RDTV da última sexta (4), que chamou a atenção para o fato de não haver um instrumento administrativo que assegure o cumprimeito da determinação e o pagamento da penalidade.

Confira o comentário de Romilson Dourado

Roosevelt Coelho, do PSDB   O autor da projeto, vereador Roosevelt Coelho (PSDB), já anunciou que nesta segunda (7) se reunirá com seus assessores para avaliar uma solução para o problema. "Eu assisti ao comentário e gostei muito. De fato falta algo que obrigue as pessoas a pagar as multas", pontuou.

   O parlamentar admitiu que hoje não existem mecanismos para recolher o valor, nem que garantam que elas serão realmente eficazes no combate aos focos do mosquito transmissor da doença.

   Em seu comentário, Romilson destaca o fato do valor da multa não estar vinculado ao pagamento do IPTU dos imóveis. Para ele, este poderia ser um respaldo de que as multas aplicadas seriam de fato recolhidas pela prefeitura. O vereador, contudo, afirma que pretende cobrar as penalidades nas contas de água dos moradores.

   "Temos que criar uma amarração num serviço que seja essencial para as pessoas", pontuou.

   O parlamentar explica que hoje o IPTU tem uma grande taxa de inadimplência na Capital. "Quase 50% dos proprietários não pagam o imposto. Se a multa vier junto é que não vão pagar mesmo", avaliou.

   Roosevelt ressaltou, entretanto, que a proposta ainda precisa ser analisada pela assessoria jurídica da Câmara, que vai dizer se é possível implantá-la ou não. O vereador disse ainda que sua preocupação com os casos de dengue em Cuiabá surgiu depois que sua esposa foi vítima da doença. Ela contraiu a forma mais grave e chegou a ficar internada na UTI durante cinco dias. "A gente passa a ficar mais atento quando acontece com um parente. Hoje meu quintal é um exemplo de limpeza, mas não posso dizer o mesmo de todos os vizinhos. Depois disso fiquei ainda mais preocupado com a situação, por isso criei o projeto de lei", contou.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Eliezer | Segunda-Feira, 07 de Fevereiro de 2011, 13h09
    0
    0

    "O vereador disse ainda que sua preocupação com os casos de dengue em Cuiabá surgiu depois que sua esposa foi vítima da doença. Ela contraiu a forma mais grave e chegou a ficar internada na UTI durante cinco dias. "A gente passa a ficar mais atento quando acontece com um parente. Hoje meu quintal é um exemplo de limpeza, mas não posso dizer o mesmo de todos os vizinhos. Depois disso fiquei ainda mais preocupado com a situação, por isso criei o projeto de lei", contou". É isso ai, enquanto é a população que esta morrendo que se dane!, mas quando a sua esposa contraiu dengue ai vc logo tratoiu de criar um projeto de lei... quanta desfaçatez. um sujeito desse ainda tem coragem de por a cara em publico pra falar essas asneiras, esta claro que eles nao estao nem se lixando para o povo.to curioso pra saber se ele levou a esposa dele pra se tratar no PSMC imundo.!!! faça me o favor.va procurar o que fazer vereadorzinho de meia tigela! to indignado!

  • Manoel | Segunda-Feira, 07 de Fevereiro de 2011, 11h32
    0
    0

    Parabéns pela postura vereador, todos nós temos que reconhecer os nossos erros, até para errarmos menos. E a RD, continue assim fazendo críticas construtivas.

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.