Legislativo

Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 14h:34 | Atualizado: 23/05/2019, 19h:55

Servidores

Após recomendação contra reajuste, chefe do MPE deve se explicar na Assembleia

Mayke Toscano

Jos� Antonio Borges

José Antônio Borges durante posse como procurador-geral de Justiça, no início deste ano; ele foi convocado pela AL

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) apresentou requerimento para convocação do procurador-geral de justiça, José Antônio Borges, com objetivo de explicar a recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) para que o Governo do Estado   não faça qualquer realinhamento de tabelas salariais e/ou aplique reajuste de salários dos servidores que aumentem os gastos com pessoal em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A iniciativa recebeu o aval dos deputados Valdir Barranco (PT), João Batista (Pros) e Wilson Santos (PSDB).

O requerimento será votado na próxima terça (28). A   Mesa Diretora converteu a convocação em convite que será encaminhado ao chefe do MPE. 

 José Antônio Borges deve comparer na sessão vespertina da próxima quarta (29). Lúdio argumenta que a recomendação do MPE não leva em conta que o próprio Decreto de Calamidade Financeira, assinado pelo governador Mauro Mendes (DEM) em janeiro com vigência de 180 dias, permite a flexibilização da LRF. Por isso, quer ouvir explicações do chefe do MPE. 

O MPE  também pede que o Executivo “se mantenha dentro dos padrões da Lei de Responsabilidade Fiscal, se abstenha de realizar despesas sem comprometer o orçamento atual ou futuros, sob pena de responder por crime de responsabilidade e ato de improbidade administrativa”.

O Palácio Paiaguás tem 10 dias para informar se irá atender a recomendação. Para o MPE, o “momento exige austeridade, economia financeira real e que tal situação vem se concretizando ao longo do tempo, até mesmo em razão do reiterado descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, sempre se priorizando o aspecto político em detrimento do fiel cumprimento da lei”.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Aderson Padilha de Amorim | Sexta-Feira, 24 de Maio de 2019, 10h55
    2
    0

    Puro jogo politico, Executivo não quer se indispor contra os servidores e usa o Ministério Publico como escudo para tentar barrar os devidos reajuste acordado, mesma artimanha que o TCE e o Executivo usaram para barrar o RGA dos servidores ano passado.

  • Cristina | Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 15h58
    15
    0

    Diminuir Duodécimo já!!!!

Matéria(s) relacionada(s):

TCE declara prefeita Lucimar à revelia

lucimar campos curtinhas   O conselheiro do TCE Guilherme Maluf declarou à revelia a prefeita Lucimar Campos (foto), de Várzea Grande, em um processo de tomada de conta especial que aponta danos ao erário. Foram feitos pagamentos indevidos à empresa contratada Selprom Tecnologia. A esposa do senador Jayme Campos deve...

Aumento virá se MT melhorar o Ideb

mauro mendes curtinha   O governador Mauro Mendes propõe aos profissionais da Educação, que estão em greve, conceder reajuste de 7,6%, mas se o Estado atingir duas metas. E uma delas dependerá da atuação em sala de aula dos próprios educadores. Esse aumento virá quando o Executivo...

Bezerra se empolga e lança Emanuel

bezerra_curtinha   O deputado federal Carlos Bezerra, eterno presidente do MDB, fez um comentário curioso nesta terça durante o lançamento da construção de um viaduto na avenida Beira Rio, na Capital. Ele disse que políticos como ele e Emanuel têm o perfil de falar mais do que fazer. Em seguida,...

Comitiva da Bolívia e debate sobre gás

O governo boliviano vai retribuir a visita feita pelo governador Mauro Mendes em maio. Há uma pré-agenda de uma comitiva para uma reunião nesta 5ª (27) em MT, quando será debatida a retomada do abastecimento de gás natural, vendido pela Bolívia, além do fornecimento de ureia. Rafael Reis, presidente do MT Gás, diz que ainda não pode dar detalhes, mas garante que as tratativas estão avançando. Mauro, nas...

Licitações serão gravadas em Tangará

rogerio silva curtinha   Mesmo o prefeito Fabinho Junqueira se manifestando contra, a Prefeitura de Tangará da Serra e suas autarquias e também a Câmara Municipal terão agora que gravar e transmitir em áudio e vídeo todas as sessões de licitações. O projeto partiu do vereador emedebista...

Pleno escolhe novo desembargador

carlos alberto 190 curtinha tj   Nesta 5ª (27) o Pleno do Tribunal de Justiça, sob Carlos Alberto Alves, define quem vai assumir a vaga deixada pela desembargadora aposentada Cleuci Terezinha Chagas, que deixou o Pleno em janeiro. Ao total, 24 magistrados, da primeira quinta parte dos mais antigos lotados na Entrância Especial,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.