Legislativo

Terça-Feira, 23 de Julho de 2019, 19h:31 | Atualizado: 24/07/2019, 07h:13

INTERCEPTAÇÕES

Após reunião com chefe do MPE, Botelho aponta tendência de que CPI não prospere

Maurício Barbant

Janaina Riva, Max Russi, Eduardo Botelho e Jose Antonio Borges

Os deputados Janaina Riva, Max Russi, Eduardo Botelho recebem o chefe do MPE Jose Antonio Borges, durante colégio de líderes da AL, nesta tarde

O presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM), disse, na tarde desta terça (23), que a tendência é que os parlamentares optem por não criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a participação de promotores no esquema de interceptações telefônicas ilegais.

Nesta tarde, o procurador-geral de Justiça José Antônio Borges se reuniu com parlamentares no colégio de líderes, para prestar esclarecimentos sobre a suposta participação de promotores em irregularidades em diversas investigações do Gaeco.

Após o encontro com o chefe do MPE, Botelho afirmou que Borges esclareceu sobre as apurações que estão sendo feitas sobre o caso na Corregedoria-geral do órgão e no Núcleo de Ações de Competência Originária – (Naco Criminal) - que recebeu as acusações de irregularidade. “Ele se comprometeu a fazer uma investigação muito dura em cima do Ministério Público. Acho que foi bem esclarecedor para os deputados”.

Sobre a possibilidade de criar uma CPI, Botelho disse que ainda não há uma definição. Porém, comentou que acredita, ao menos por ora, que a comissão não deverá ser criada. “Não posso garantir nada, porque o tempo pode mudar. Uma CPI é composta por oito assinaturas, então, se tiver oito... Mas o encontro deu a entender que os deputados ficaram bem convencidos. Mas é uma posição de cada um”.

No encontro com os parlamentares, o chefe do MPE disse que irá contratar uma auditoria externar para fazer uma apuração sobre o sistema Guardião e as interceptações telefônicas solicitadas pela instituição. “Ele disse que vai fazer apuração em cima do que achar necessário e vai nos manter informados dos resultados”, declarou Botelho.

Conforme o presidente da AL, Borges não admitiu que houve falha do Gaeco durante as investigações realizadas pelo setor. “Ele disse que isso tem que ser investigado e depois serão tomadas as conclusões. Até então, ele diz que não tem elementos para dizer que existiu [irregularidades no MPE]”, declarou.

Sobre a declaração do cabo da PM Gerson Correa, um dos responsáveis pelas interceptações ilegais, que disse que o ex-chefe do MPE, Paulo Prado, foi o responsável por entregar a placa de interceptações para o núcleo que fazia as escutas ilegais na Polícia Militar, Borges disse que não é possível tomar tal afirmação como verdade.

“Ele [Borges] falou que houve dois depoimentos contraditórios, do coronel Zaqueu Barbosa e do cabo Gerson Corrêa. O Zaqueu diz que recebeu de um amigo e o cabo diz que recebeu do Paulo Prado. Então, isso é meio contraditório e ele também vai investigar isso”, disse Botelho.

Borges compareceu à AL após a deputada estadual Janaína Riva (MDB) encampar um movimento para a abertura de uma CPI para apurar as supostas participações de membros do MPE nos pedidos de interceptações ilegais.

Para a parlamentar, não há dúvidas de que existe uma "banda podre" no Ministério Público, que estaria envolvida em pedidos de interceptações ilegais. Em razão disso, ela cogita reunir assinaturas para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o tema.

Criação de CPI

Logo após longa reunião, Borges conversou com a imprensa e negou que tenha feito pedido para que não instaurassem a CPI dos Grampos. Ressaltou que a abertura da investigação é uma "decisão política dos próprios deputados" e que o MPE irá repassar todas as informações das auditorias internas e externas, caso a comissão seja aberta. Caso contrário, tais documentos serão encaminhados à Justiça, para as devidas providências.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • alexandre | Quarta-Feira, 24 de Julho de 2019, 08h59
    0
    0

    pizza, pizza alguem tinha duvida ?

Jovem prefeito à reeleição e os Maia

gustavo melo 400 curtinha   Em Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), o mais jovem dos 141 prefeitos mato-grossenses - completa 36 anos no próximo 26 de junho -, está disposto a buscar a reeleição pelo PSB. Mas carrega forte desgaste. O que traz certo conforto para Gustavo é o fato de Maia Neto, que comandou o...

Suposta delação tira sono de Alencar

alencar soares 400 curtinha   A notícia de que o STJ já teria homolagada delação de Sérgio Ricardo caiu como uma bomba. Mesmo depois do ex-deputado e hoje conselheiro afastado do TCE vir a público desmenti-la, assegurando não ter motivos para fazer tal colaboração premiada, os efeitos...

SD também deseja Taques ao Senado

pedro taques 400 curtinha   Empolgado com resultado de uma pesquisa interna, na qual estaria bem pontuado, aparecendo entre os preferidos ao Senado, mesmo após deixar o cargo de governador bastante desgastado, Pedro Taques (foto) passou a flertar não só com o Cidadania, conduzido no Estado pelo seu ex-secretário Marco...

Presidente do TJ-MT assume Codepre

carlos alberto tj 400 curtinha   O presidente do TJ-MT Carlos Alberto (foto) foi eleito presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais de Justiça (Codepre) do país. O cargo alça o membro de MT à liderança de discussões nacionais importantes. Dentre as atribuições do colégio...

Brecha pra futuro cassado ir à Justiça

kero kero curtinha 400   Wilson Kero-Kero (foto), ex-SD (socialista) que foi para ex-PSL (direita), anunciou ida para Podemos, mas permanecerá no partido direitista, é o relator do processo de cassação do colega Abílio Júnior, na CCJ da Câmara de Cuiabá. Na Comissão de Ética o...

Filho de Taborelli assume vaga em VG

Willy taborelli _ curtinha400   O pai coronel Taborelli está fora de combate, mas o filho Willy (PSC), suplente de vereador, vai assumir cadeira na Câmara de VG a partir de 2 de março. Vai atuar na vaga do correligionário Miguel Baracat, que se licencia para fazer tratamento de saúde. O filho do polêmico...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.