Legislativo

Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 10h:52 | Atualizado: 13/07/2020, 11h:22

UTIS LOTADAS

Colapso na saúde poderia ter sido evitado com ações coordenadas, diz parlamentar

Reprodução

Deputado doutor Leonardo Albuquerque em live do RDTV

O deputado Leonardo Albuquerque concedeu entrevista à jornalista Lídice Lannces, do RDTV, na manhã desta segunda-feira e falou sobre Covid-19

O colapso do sistema de saúde no Estado e o crescimento acelerado de casos da Covid-19 poderiam ter sido evitados. Na avaliação do deputado federal Doutor Leonardo (Solidariedade), faltaram ações preventivas do Governo Mauro Mendes (DEM) e diálogo com as prefeituras.

“Foi tudo feito de modo descoordenado, não teve ações no início, ainda teve comércio fechando na hora errada, foi uma loucura”, apontou o deputado, que também é médico psiquiatra.

Ele participou da live do RDTV na manhã desta segunda (13). Disse que um mês antes do auge da crise de saúde, que já atinge 28,7 mil pessoas infectadas e fez 1.077 vítimas, chegou a procurar o Governo do Estado para contribuir com sua experiência e se dispôs a ajudar nas articulações tanto a nível federal quanto com os prefeitos.

“Não foi feito nada no começo e houve erro de todos os lados. O Governo Federal e o Estado demoraram para se preparar. Mesmo agora tem soluções que dá para fazer”.

Segundo o parlamentar, é possível ampliar a rede de assistência em hospitais do interior sem a necessidade de abrir os hospitais de campanha. Ele acredita que, em muitos prédios, há espaços que estão ociosos e podem ser adaptados para colocar mais leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e enfermarias sem precisar construir empreendimento novo.

“Concordo que não é o momento para hospital de campanha, tem que ampliar os hospitais regionais. Tenho caminhos e os contatos para ajudar e estou à disposição do governador, dos prefeitos”.

Tratamento precoce e “kit Covid”

Leonardo voltou a defender o que chama de tratamento precoce da doença com medicamentos que estariam apresentando bons resultados. Mas ponderou que a automedicação pode ser um perigo até maior que a Covid-19.

Citou o uso da ivermectina e da azitromicina para casos iniciais e chegou a falar da polêmica cloroquina para integrar o kit de medicamentos a serem usados.

Cloroquina não adianta usar em pacientes graves. E todos os medicamentos têm efeito colateral, não adianta ir nas farmácias, precisa ser feito com prescrição médica

Leonardo Albuquerque

“Cloroquina não adianta usar em pacientes graves. E todos os medicamentos têm efeito colateral, não adianta ir nas farmácias, precisa ser feito com prescrição médica. Ela é indicada para ser usada de 3 a 5 dias que os sintomas começaram, na fase precoce”.

Sobre a polêmica quanto à eficácia da droga no tratamento da Covid-19, afirmou que “não tem consenso e o que demonstra é a prática médica, se for esperar um consenso não vamos agir nunca”.

Uma inovação no tratamento hospitalar pode ser a saída para evitar o agravamento de casos. Citou o exemplo da chapada “capsula Vanessa”. Trata-se de uma estrutura de isolamento em volta do paciente que pode ser usado na enfermaria, aumentando a concentração de oxigênio e segurando os aerossóis (partículas com o vírus que ficam no ar).

O nome foi dado por ter sido usado em uma paciente chamada Vanessa, em Manaus, e teria tido bons resultados. “Ela evita intubação, UTI onde os índices de morte por intubação precoce são terríveis e não tem equipamento para todos”.

A ideia já estaria sendo usada no Hospital Regional de Sorriso e pode ser estendida a todo o Estado.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Cacerence | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 21h28
    0
    0

    Cacerence, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Amanda | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 15h43
    0
    2

    deputado blablabla

  • Realista | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 12h40
    4
    0

    Realmente, faltou competência. Pois quando a pandemia estava no pico em outros estados, era o momento do estado preparar o plano operacional para quando a mesma chegasse por aqui, já que era uma fato "inevitável" devido ao livre ir e vir de pessoas neste estado. Em vez disso, vimos o governo do estado ficar de briguinha e picuinha com alguns prefeitos. As mortes desse tanto de cidadãos ocorridas por aqui, tem que ir sim para a conta do Sr. governador MM. Na hora da campanha nos palanques prometem os céus e terr...mas quando chegar ao que queriam, babau, adeus promessas... é o inferno que instalam.

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.