Legislativo

Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019, 14h:28 | Atualizado: 21/02/2019, 14h:58

CARGO VITALÍCIO

Aprovado pela AL com 13 votos, Maluf diz que o TCE não pode ser fábrica de multas

Maurício Barbant

Guilherme Maluf

Guilherme Maluf (PSDB) no plenário durante sessão da AL em que foi sabatinado para a vaga de conselheiro do TCE-MT; ele recebeu o apoio de 12

Cumprindo o quarto mandato como deputado, Guilherme Maluf (PSDB) foi escolhido por 13 votos para ser o indicado para ocupar a disputada vaga de conselheiro do Tribunal de Contas (TCE). A votação realizada na arde desta quinta (21), na Assembleia, encerrou tumultuado processo que se iniciou ao final de janeiro deste ano. Durante a sabatina, o parlamentar defendeu que a corte de contas “não pode ser uma fábrica de multas”.

Na sessão extraordinária realizada para ratificar o nome de Maluf, que iniciou às 11h47 da manhã desta quinta (21), Maluf recebeu mais elogios do que propriamente perguntas que pusessem em prova sua capacidade para ocupação do cargo. Maluf teve 30 minutos para fazer sua arguição junto aos deputados e, durante a interlocução com os deputados foi enfático em defender que o TCE precisa ser mais “harmônico” com os Poderes e, principalmente, com os municípios que, segundo Maluf, têm sido prejudicados pelo excesso de multas emitidas pela Corte de Contas.

“Entendo que o TCE tem que agir, não estou questionando a forma de trabalho do Tribunal, acho apenas que devem dar mais ênfase as questões preventivas e não ser uma fábrica de multas. Levar em consideração as dificuldades financeiras dos municípios, não tem dinheiro para contratar contador e o gestor é imediatamente multado. Então, eu defendo um Tribunal que possa capacitar não só os seus auditores, mas o chão de fábrica, que são os servidores do municípios, para que possam economizar”, defendeu Maluf.

O parlamentar lembrou que é empresário do setor da saúde, sendo sócio de um complexo hospitalar, em Cuiabá, e que possui em seu histórico ter sido secretário municipal de Saúde e que está no quarto mandato como deputado. Maluf também destaca que foi presidente na Assembleia e também atuou como 1º secretário, além de atuar em comissões. “São 14 anos de vida pública, além de experiência no setor privado. Quero dizer aos senhores que reúno os requisitos necessários para ocupar essa vaga”.

Maurício Barbant

Eduardo Botelho e Guilherme Maluf

Guilherme Maluf é sabatinado no plenário da AL, durante a sessão conduzida pelo presidente Eduardo Botelho

Maluf também prometeu que vai colaborar com o desenvolvimento do Estado, “mostrando rumos da eficiência financeira, como fazer mais economia, harmonia entre TCE e Assembleia”.

Sabatina

Com a maioria das perguntas sendo voltadas a questões como saúde pública, aplicação dos recursos nas áreas programadas, e políticas como a de incentivo fiscal, Maluf também precisou enfrentar perguntas técnicas, tais como feitas pelo deputado Ulysses Moraes (DC) e Elizeu Nascimento (DC).  

Já a deputada Janaina Riva (MDB) reconheceu, ao fazer uso da tribuna, que alterou os ânimos durante o processo contra Maluf, sendo a parlamentar a principal articuladora contra a indicação do tucano para a vaga.

“Apesar de ter sido contra a indicação do seu nome, desejo que possa desempenhar um bom papel. Que possa ser posteriormente objeto de elogios por esta Casa”, disse. A deputada ainda defendeu que qualquer deputado escolhido pela Assembleia seria alvo de críticas da opinião pública que, segundo a parlamentar, gostaria de uma indicação técnica para a vaga.

Maluf disse que pediu desculpas a Janaina pela alteração de ânimos durante a reunião da CCJR ontem, mas apontou que a alteração de ânimos precisa ter limites entre os deputados, para não perder a harmonia dentro do Legislativo.

Votação

O tucano recebeu 13 votos, o suficiente para que pudesse ser indicado para o cargo vitalício. 8 parlamentares foram contrários. Xuxu Dal Molin (PSC) e Romoaldo Júnior (MDB) estavam ausentes. Após a sabatina, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), presidida provisoriamente por Paulo Araújo (PP), emitiu parecer favorável, que foi seguido pelo plenário. O momento de votação do projeto de resolução, no entanto, foi de tensão, já que o sistema eletrônico apresentou problemas.

A sabatina e votação estavam previstas para a sessão da próxima terça (26), no entanto foi adiantada por Botelho, com o apoio dos deputados presentes, até mesmo de Janaina, principal articuladora de oposição ao nome de Maluf.

Maluf foi escolido pelo Colégio de Líderes na noite de ontem (20), com o apoio de 11 deputados. Venceu o deputado Max Russi (PSB), o juiz Eduardo Calmon e o contador Luiz Mário de Barros. O tucano irá ocupar a cadeira do conselheiro aposentado Humberto Bosaipo, que deixou o TCE em dezembro de 2014.

O projeto de resolução com a indicação de Maluf será enviada ao governador Mauro Mendes (DEM), que deve sancionar a decisão da Assembleia. O presidente do TCE, Domingos Neto deve providenciar a sua posse.

Durante todo o processo de definição dos candidatos á vaga, Maluf enfrentou resistência interna ao tornar-se réu, na semana passada, por corrupção passiva, organização criminosa e embaraço a investigação no âmbito da Operação Rêmora – que apura fraudes na Secretaria Estadual de Educação.

Maluf é cuiabano, pai de três filhos e médico. Em 2004, depois de trabalhar como médico cirurgião nos Prontos-Socorros de Cuiabá e Várzea Grande, decidiu entrar na vida pública. Disputou e foi eleito um dos vereadores mais votados da Capital. Dois anos depois, candidatou-se e foi eleito deputado estadual. Em 2010, conseguiu se reeleger. Em 2014, o deputado foi reeleito com mais de 24 mil votos para o seu terceiro mandato e com o apoio de 23 dos 24 deputados, foi eleito presidente da Assembleia, função que ocupou durante o biênio 2015/2016.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • clara | Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2019, 07h22
    1
    1

    A sabatina desse sujeito foi uma comédia , não sabia diferenciar estado de município , se perguntado sobre quando um município tem as contas regulares quando recolhe a multa o mesmo respondeu que não sabia kakakakaka como tem multa se não tem irregularidades kakakakakak cara o problema nunca foi o TCE e seus técnicos e sim a assembleia e suas indicações mega hiper inteligentes .

  • NILSON RAIMUNDO DE FREITAS | Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019, 23h39
    1
    1

    parabéns Deputado, esperamos que Vossa Excelência seja um parceiro dos pequenos municípios que ate então são achincalhados pelos membros do TCE/MT, onde os prefeitos são acusados, fazem suas defesas, pagam multas e sai com o nome indecoroso pelos veículos de comunicação. observando que a maior parte dos conselheiros já foram políticos e sabem das dificuldades de administrar

  • MM | Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019, 17h49
    1
    0

    É só uma jogada, acho que ainda existe Ministério Publico em Mato Grosso, ele não fica nem quinze dias, senão, novamente MT vira chacota nacional.

Matéria(s) relacionada(s):

Audiência na AL em prol dos autistas

diana serpe 400 curtinha   Convidada pela Assembleia, a advogada com forte atuação em São Paulo, Diana Serpe (foto), autora do e-book Autismo Educação e especialista na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, vai participar de uma audiência pública e proferir palestra na segunda (9),...

Folha em dia e previsão do 13º dia 20

mauro mendes 400 curtinha   É possível que no dia 20 o governo estadual consiga pagar integralmente o décimo-terceiro dos cerca de 100 mil servidores. Ao anunciar que a folha de novembro será paga na próxima terça (10), em única parcela, pela primeira vez no ano, o governador Mauro destacou que...

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.