Legislativo

Domingo, 14 de Abril de 2019, 15h:33 | Atualizado: 14/04/2019, 15h:36

Polêmica

Presidente alega que agro deve contribuir e que funcionários usam saúde pública

JLSiqueira

Eduardo Botelho

Presidente da Assembleia Eduardo Botelho lembra que funcionários de ruralistas também usam sistema público

Para o presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM), os produtores rurais têm obrigação de contribuir com a saúde, porque não pagam “hospital particular” para seus funcionários. E, quando esses adoecem, eles precisam utilizar a rede pública de saúde.

A crítica do parlamentar se dá em razão do posicionamento contrário à aprovação da Mensagem 65, que garantiu que pelo menos R$ 70 milhões sejam transferidos do MT Participações para a Saúde. O recurso advém do novo Fethab.

A relação entre os produtores rurais e a Assembleia não tem sido a mais harmônica desde a discussão em torno do Pacto por Mato Grosso, em janeiro deste ano, quando novas alíquotas para o Fethab foram aprovadas. Dessa vez, ao retirar os 10% do novo Fethab, que foram definidos para subsidiar o MT Participações para suplementar a Saúde do Estado, mais uma vez os produtores se sentiram desprestigiados.

Não é justo que 10% do Fethab fique lá parado, esperando um plano de investimento, enquanto temos uma saúde cheia de dificuldades

Eduardo Botelho

Apesar dessa evidência, o presidente da Mesa Diretora avalia que os produtores precisam dar sua cota de contribuição e afirma isso ao avaliar o contexto da Mensagem 65.

“É uma medida paliativa, eu gostaria que fosse o ano inteiro. Não é justo que 10% do Fethab fique lá parado, esperando um plano de investimento, enquanto temos uma saúde cheia de dificuldades. No meu entendimento foi justo”, apontou.

Botelho aponta que, quando houve alteração no Fethab, o agronegócio achou ruim, mas agora estão vendo que as obras estão saindo e isso já provoca satisfação no setor.

“Daqui a pouco eles (os produtores rurais) vão ver que a saúde vai melhorar, afinal, porque eles pensam que vai pra onde os funcionários deles? Eles pagam hospital particular para os funcionários?, Pagam nada, jogam tudo para a saúde pública, então eles têm sim que contribuir, e é muito justo que contribuam”, asseverou.

Neste sentido, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, tem se manifestado reiteradamente que é contra ao que chama de “desvio de finalidade” dos valores do Fethab. Lembra que o fundo foi criado para investir em infraestrutra.  

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • fabi | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 09h32
    1
    2

    Usam?! que saúde publica? pagam tudo particular se orienta

  • Pedro | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 03h52
    4
    0

    Enquanto isso o governador vai privatizando as estradas estaduais que deveriam ser mantidas com a arrecadação do Fethab. E tome pedágio para cidadão arcar com os custos.

  • Milton Ribeiro | Domingo, 14 de Abril de 2019, 19h31
    2
    1

    Com todo respeito e carinho que tenho por você Deputado, mas o Sr. Está equivocado. O funcionário do Fazendeiro, contribui com o INSS, assim como o Fazendeiro! Assim como o funcionário do Deputado! E o Estado tem a obrigação de atende-lo! É um trabalhador como outro qualquer.

Matéria(s) relacionada(s):

Kalil descarta candidatura a prefeito

kalil baracat curtinha   O secretário de Governo Kalil Baracat (foto), do MDB, assegura não ter nenhum projeto para disputa a prefeito de Várzea Grande e nem foi procurado pelo casal Jayme e Lucimar Campos, senador e prefeita, para debater o assunto. Pondera que ainda é cedo e que as discussões eleitorais...

Selma retribui elogio de Sérgio Moro

selma arruda curtinha   A senadora Selma Arruda (foto), que foi elogiada e utilizada como exemplo pelo ministro da Justiça  na CCJ do Senado, fez questão de expressar solidariedade a Sérgio Moro.  O ministro  está na defensiva desde que o site The Intercept começou a publicar supostas conversas com...

Cotia também quer disputar Cáceres

cotia curtinha   Surge mais um pré-candidato a prefeito de Cáceres, além dos três aliados do prefeito Francis Maris e de outros cinco pretendentes pela oposição. Trata-se de Renancildo Soares França, o Cotia (foto), filiado ao PSD. Ex-assessor do ex-federal Pedro Henry, do ex-vice-governador...

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

MAIS LIDAS

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.