Legislativo

Sexta-Feira, 25 de Outubro de 2019, 09h:07 | Atualizado: 25/10/2019, 11h:29

Polêmica

Fora do PSL, Selma critica agressividade de filhos e defende governo de Bolsonaro

 

Rodinei Crescêncio

Selma arruda

Selma Arruda diz à imprensa que troca de farpas nas redes sociais é uma "coisa horrorosa"

A senadora Selma Arruda (Pode) criticou a agressividade dos filhos do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), na condução da política interna do PSL e chamou de “coisa horrorosa” as trocas de ataques nas redes sociais entre os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL) e Joice Hasselmann (PSL).

“Quem observa as redes sociais vê a forma como esses meninos são agressivos. Você tem impressão que a campanha ainda não acabou, todo mundo xinga todo mundo, é uma coisa horrorosa e num nível que não tem cabimento. Eu vi umas postagens de briga do Eduardo Bolsonaro com a Joice Hasselmann que dá vergonha de a gente abrir aquilo. Eu acho até que é um desrespeito com o internauta, ninguém merecer ver aquilo”, disse.

A fala foi feita na noite de ontem (24) durante o evento municipal do Podemos, uma recepção simbólica à senadora que chegou à sigla em setembro após conflitos com o senador Flávio Bolsonaro (PSL). De acordo com Selma, o filho do presidente teria feito uma ligação para pressioná-la a retirar assinatura do pedido de abertura da CPI da Lava Toga, que pretende investigar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Quem observa as redes sociais vê a forma como esses meninos são agressivos. Você tem impressão que a campanha ainda não acabou, todo mundo xinga todo mundo, é uma coisa horrorosa e num nível que não tem cabimento

“Foi com essa agressividade que o Flávio Bolsonaro se dirigiu a mim e foi por esse motivo que eu... ainda disse a ele, “você me pede desculpas senão eu vou sair do PSL”. Ele não pediu desculpas e eu saí”, lembrou.

Apesar de discordar dos filhos, a senadora defendeu o governo de Bolsonaro pai e avaliou que o ministério formado pelo presidente tem conseguido avanços nos primeiros 10 meses de governo. Para ela, a imprensa, ao noticiar os conflitos partidários que têm como pano de fundo a disputa pelos recursos públicos do Fundo Eleitoral, “está dando o foco errado” e optando por noticiar coisas “pitorescas” ao invés de anunciar feitos do governo.

“Eu vejo que ele está muito bem assessorado. O ministro Paulo Guedes é uma pessoa extremamente competente, o ministro Sérgio Moro nem se fala, acho que é uma unanimidade nacional... Ele tem bons ministros, o ministro Tarcísio está fazendo um excelente trabalho, o próprio ministro da Educação, e assim por diante. Enquanto ele estiver bem assessorado, essas trapalhadas, na minha opinião, elas espantam investidores, mas não chegam a paralisar o Brasil. O Brasil tem o potencial de andar sobre todas essas crises e consegue se desenvolver”, afirmou.

Selma ainda ponderou que, apesar das crises partidárias e dos conflitos criados pelos filhos do presidente, caso o governo consiga bons resultados, eventuais apoiadores de Bolsonaro devem se beneficiar politicamente nas eleições municipais de 2020.

"As pessoas não votam em partido, elas votam em pessoas. A gente que está no meio político pode até enxergar dessa forma, mas se você perguntar para o cidadão, ele vai focar na pessoa em que está votando. Então, daqui até lá, se a performance do presidente ainda for positiva, a pessoa que estiver apoiando o presidente vai se beneficiar dessa performance", projetou.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • GILMAR DE PAULA | Sexta-Feira, 25 de Outubro de 2019, 17h59
    1
    0

    Senadora Selma, desejo-lhe o melhor! Mas, meu voto e de meus familiares Vossa Excelência não os terá mais. Espero que esses humildes sufrágios não venham a fazer falta. E para não piorar mais a situação, sugiro, que não se misture com Frota e Joice.

  • JOSÉ MARQUES BRAGA | Sexta-Feira, 25 de Outubro de 2019, 10h29
    2
    0

    o FINAL DA REPORTAGEM EXPLICAM O PORQUÊ DO APOIO AO PRESIDENTE - O PODER - POIS, COMO DIFERENCIAR O PAI DOS FILHOS SE ESTÃO TODOS NO MEIO BALAIO DE GATO? UM DISCURSO INCOERENTE.

Filho de Taborelli assume vaga em VG

Willy taborelli _ curtinha400   O pai coronel Taborelli está fora de combate, mas o filho Willy (PSC), suplente de vereador, vai assumir cadeira na Câmara de VG a partir de 2 de março. Vai atuar na vaga do correligionário Miguel Baracat, que se licencia para fazer tratamento de saúde. O filho do polêmico...

Sem acordo para ter apoio de Selma

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, pré-candidato ao Senado, disse que, de fato, recebeu convite para se filiar ao Podemos, inclusive do deputado Medeiros, um de seus prováveis adversários nas urnas de abril, mas que segue firme no PDT. Destaca ser um admirador do senador...

Na expectativa para disputar Senado

nelson barbudo 400 curtinha   Se o TRE flexibilizar a data de filiação para quem quer concorrer ao Senado, na eleição suplementar de abril, a inflação de candidatos tende a ser ainda maior. Entrariam no páreo, além dos 10 que já se dizem pré-candidatos, o ex-governador Pedro...

Conflito armado entre Ulysses e Elizeu

ulysses moraes curtinha   Já está dando confusão no PSL/DC o acórdão feito entre os deputados estaduais Ulysses (foto) e Elizeu. O primeiro confidenciou a amigos que não pretende apoiar a possível candidatura de Elizeu ao Senado, na eleição suplementar, marcada para abril. A considerar...

Jornalistas lançam 1º Anuário Jurídico

antonielle_curtinhas   O site Ponto na Curva e o Animus Centro Empresarial lançam em maio o primeiro Anuário Jurídico de Mato Grosso. A publicação, que é inédita no Estado, é conduzida pelas jornalistas e advogadas Antonielle Costa (foto) e Débora Pinho. A ideia é dar destaque a...

Ao Senado e com apoio de Bolsonaro

jose medeiros 400 curtinha   Com o apoio garantido por Bolsonaro, José Medeiros dá um passo largo rumo ao Senado, já nesta fase de pré-campanha. Entusiasmado, ele marcou a convenção do Podemos para 12 de março. De um lado, o ex-senador e hoje federal entra no rol dos mais cotados por causa do peso do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.