Legislativo

Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020, 16h:38 | Atualizado: 29/10/2020, 17h:02

"NÃO VAI ABRIR MÃO"

Deputado decidirá sobre destinar emenda para programa de Mauro, afirma Botelho

Tchélo Figueiredo Secom-MT

Deputado Eduardo Botelho programa Mais MT

Deputado e presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), em lançamento do Mais MT; ele explica que parlamentares não vão abrir mão de emendas

Enquanto muitos estados estão em alerta quanto à economia em 2021 devido à crise pela pandemia de Covid-19, o governador Mauro Mendes (DEM) está confiante e aproveitou para lançar um programa que promete investir R$ 9,5 bilhões em obras em todo o Estado, é o Mais MT. Os recursos para a empreitada devem sair, segundo Mauro, de convênios com o governo federal, financiamentos e emendas parlamentares.

Mas ele terá que convencer os membros da Assembleia a direcionar suas emendas para projetos do governo e, para isso, a vai precisar garantir uma boa relação entre o Executivo e Legislativo que teve altos e baixos durante este ano. A proposta para o Mais MT é que a cada R$ 1 real em emenda parlamentar, o estado coloque o mesmo valor em recursos.

Vamos poder direcionar para algum dos projetos que o governo já tem. Se o parlamentar quiser, ele pode aderir.

Deputado Eduardo Botelho (DEM)

A ideia ainda vai ser trabalhada, mas o presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM) já alertou que a adesão vai depender de cada deputado. Deixa claro que “não é abrir mão” e que os parlamentares poderão fazer “parcerias”.

“Vamos poder direcionar para algum dos projetos que o governo já tem. Se o parlamentar quiser, ele pode aderir. Ele destina ao projeto, o parlamentar não vai abrir mão, isso é possível e está em discussão. Os que entenderem que pode aderir, ele adere”, disse Botelho durante evento de lançamento do projeto.

Recursos

O Mais MT prevê que a administração vai garantir orçamento suficiente e estrutura necessária para que os 12 eixos estruturantes do projeto sejam cumpridos até 2022, último ano de mandato de Mauro.

O Estado estima arcar com 63% do total de gastos estimados do programa e “37% ficará a cargo de convênios com o governo federal e emendas parlamentares, R$ 700 milhões, e o restante são financiamentos, alguns já contraímos como o Finisa e está com contrato assinado de R$ 550 milhões, e outro já dentro do Banco do Brasil, de R$ 400 milhões”, disse o governador.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Reconduzido trio Botelho-Janaina-Max

eduardo botelho 400 curtinha   Na segunda, 1º de fevereiro, em sessão solene e de forma remota, a partir das 11h, sete deputados tomam posse na Mesa Diretora para dois anos de gestão. O governador Mauro irá participar da solenidade. Três seguem nos cargos mais importantes, sendo eles o presidente Eduardo Botelho...

Forte apoio político em Várzea Grande

kalil baracat 400   O prefeito Kalil Baracat (foto), de Várzea Grande, está recebendo forte apoio político já nestes primeiros dias de administração. Obteve promessa de parcerias e investimentos no município do governador Mauro Mendes e dos parlamentares da bancada federal, especialmente dos...

Romoaldo, prescrição e elegibilidade

romoaldo junior 400 curtinha   Assim como Wilson Santos, o deputado Romoaldo Júnior (foto) assegura que hoje também está elegível porque uma condenação de dois anos e três meses de prisão, inclusive com perda do mandato, acabou prescrita. Ele disse que ainda não sabe se disputará...

Juca quer ex-deputado no Gabinete

roberto nunes 400   O presidente do Legislativo cuiabano, vereador Juca do Guaraná, disse que irá convidar o ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-deputado estadual Roberto Nunes (foto) para assumir a Chefia de Gabinete da Presidência. Enfatiza que Roberto é bem articulado politicamente, tem habilidade e experiência e,...

Governo "desmama" senador do Dnit

wellington fagundes 400   O Governo Bolsonaro conseguiu, enfim, "desmamar" Wellington Fagundes (foto) do Dnit. Há décadas, entra e sai governo e o ex-deputado federal por seis mandatos (24 anos) e no cargo de senador desde 2015 vinha indicando apadrinhados no cargo de superintendente regional do Dnit em MT. O último foi Orlando...

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.