Legislativo

Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 15h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

CPI da Unemat só inicia após "ressaca" do feriado de Carnaval

    Instalada há quase dois meses, a CPI da Unemat ainda não saiu do papel. Por enquanto, apenas serve para munir os discursos dos deputados que tentam alfinetar o governo Blairo Maggi (PR). Logo após o fiasco da primeira tentativa de aplicação das provas, em 22 de novembro, os deputados “bombardearam” a instituição de ensino e, diante da frustração dos candidatos, resolveram criar a CPI para investigar supostas irregularidades na gestão do reitor Taisir Karim.

    Após o retorno dos deputados do recesso legislativo, a expectativa era de que os trabalhos efetivamente começassem. Contudo, o assunto esfriou e até agora os deputados sequer definiram os cargos a serem ocupados por cada membro. Os nomes dos integrantes da comissão foram divulgados em 17 de dezembro, mas devido às discussões em torno da apreciação do orçamento de 2010, o assunto foi deixado de lado. Depois veio o recesso parlamentar e, agora, os deputados só pretendem retomar o debate depois do período carnavalesco.

   Eles garantem que a CPI será “desenterrada” após a ressaca da folia. “Por enquanto, nada foi definido. Isso vai ocorrer quando retornarmos do Carnaval”, afirma o autor do requerimento que culminou na abertura da CPI, deputado Percival Muniz (PPS). Os parlamentares têm 180 dias para investigar as supostas irregularidades e apresentar o relatório final.

   Na condição de membros titulares, participam da CPI os deputados Percival Muniz, Jota Barreto (PR), Airton Português (PP), José Domingos Fraga (DEM) e Adalto de Freitas (PMDB). A suplência foi preenchida por Antônio Brito (PMDB), Dilceu Dal Bosco (DEM), Mauro Savi (PR), Antônio Azambuja (PP) e Guilherme Maluf (PSDB).

   Em 2009, o orçamento da Unemat foi de R$ 110 milhões. Para este ano, estão previstos R$ 117 milhões. A gestão Taisir prossegue até 2011. A Unemat possui 11 campi universitários, em pontos distintos do Estado, sendo eles Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Juara, Luciara, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

   Ao todo são 13 núcleos pedagógicos, tocados por 664 professores e 512 funcionários técnico-administrativos, além de 196 contratados. A instituição oferece 82 cursos regulares e modalidades diferenciadas, além de 49 especializações e dois mestrados institucionais. Por isso, entre os itens que serão investigados, está o modo como os recursos repassados pelo governo do Estado são aplicados e gerenciados por Taisir.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Jedae | Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 16h21
    0
    0

    Eles estão certos. Tem que descansar das férias. Agora é descanso do pós carnaval. Já estamos no meio do ano. Vamos deixar pra depois das eleições. Assim é este país!

  • Catarino Sampaio | Sexta-Feira, 12 de Fevereiro de 2010, 09h42
    0
    0

    Pena que ao invés de cuidar de locais onde o dinheiro está sumindo de verdade, ficam de olho em uma Instituição como a UNEMAT que forma muitos estudantes que jamais iriam cursar terceiro grau. O exemplo seguido da UNEMAT está ai: foram construidas no Brasil inteiro IFs Institutos Federais de Ensino Superior no interior do Brasil.COMO A UNEMAT FEZ EM MATO GROSSO. Falam em desvio mas não avisam que o recurso é quase todo usado no pagamento do salário digno dos professores e funcionários. Não gosto de ver pessoas da própria UNEMAT, por raiva e vingança por não alcançarem o poder destruir a Instituição. E o deputado PERCIVAL MUNIZ, foi uma decepção, pois votava nele acreditando em sua postura crítica, mas começo a duvidar sobre o que está nos bastidores desta tentativa de destruição da UNEMAT. Catarino

  • toco10000 | Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 21h43
    0
    0

    E ai que a batata do Taisir va queimar de vez

  • José Bugrada | Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 19h28
    0
    0

    é uma piada essa historia de CPI! Esses Deputados Estaduais perdem a oportunidade de mostrar a população que são justo ou eles são cúmplice com o desmando da UNEMAT

  • Marcos | Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 19h01
    0
    0

    Enquanto isso Taisir vai costurando a eleição de seu braço direito Adriano para o seu lugar, assim tudo vai para baixo do tapete rapidinho!! E tudo fica como sempre foi, uma baderna, e os padrinho Riva e Henry ficarão bem contentes! Vergonha Mato Grosso, olha onde foi parar nossa educação, que de superior não tem nada! Dá-lhe turma da butina!

  • Marcos José | Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 18h46
    0
    0

    Me desculpe, mas não acredito nos políticos de Mato Grosso, pois quando se trata de dinheiro público, todos tem o olho gordo, tem os apadrinhados nos cargos, todos tem o rabo preso. Adoraria ver nossos Deputados Estaduais fazerem jus aos gordos salários que recebem, a verba de gabinete que emprega seus cabos eleitorais a realmente trabalhar fazendo justiça. Essa UNEMAT precisa ser investigada com muita seriedade, mas não pode ser feita da forma que estão fazendo com a CPI DA SAÚDE, pois por favor, onde tem vidas correndo risco, ou mesmo, estão morrendo dentro de hospitais, filas de milhares de pessoas para aguardo de cirugias, as autoridades não estão tendo seriedade, imagina com uma UNIVERSIDADE PÚBLICA onde o reitor tem como padrinho político Pedro Henry que é aliado de primeiro hora de Blairo Maggi! O acordo é bem feito!

  • Luiz Hélio Silva | Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 18h37
    0
    0

    Isso mostra o quanto os Deputados Estaduais estão comprometido com suas atribuições! Que o Governador tem responsabilidade com o dinheiro público! Que os Promotores de Justiças estão desenvolvendo suas funções em prol do bem público! Prova que Mato Grosso é terra de ninguém, pois estamos a anos vivendo "HIPOCRISIA DOS GOVERNANTES E DAS AUTORIDADES". Mato Grosso deveria ter pessoas mais justa, éticas, responsáveis, sérias nos Setores Públicos. O QUE VEMOS, É UMA FARRA COM O DINHEIRO PÚBLICO EM TODOS OS SETORES. Enquanto isso, quem vai pagar o prejuízo do cancelamento do concurso de novembro de 2009, quem é o responsável por milhões jogado fora, era dinheiro público afinal. Quem é o responsavel pela FALÊNCIA DA SAÚDE PÚBLICA NO ESTADO? quem é o responsável pela FALÊNCIA DA SEGURANÇA PÚBLICA? quem é responsável pela FALÊNCIA NA EDUCAÇÃO DO ESTADO? Agora, Mato Grosso acolheu investidores a mais de 10 anos, onde os mesmo, geraram empregos, fizeram os investimentos, a pecuaria rende em impostos, construção de milhares de casas, isso significa, que Mato Grosso tem condições plena de desenvolvimento, de dar qualidade de vida a todos que moram e que poderão morar em Mato Grosso, mas, infelizmente, nossas AUTORIDADES, SEJA GOVERNADOR, VICE GOVERNADOR, SECRETÁRIOS ESTADUAIS, SENADORES, DEPUTADOS FEDERAIS, DEPUTADOS ESTADUAIS, PREFEITOS, VEREADORES, MINISTÉRIO PÚBLICO, TRIBUNAL DE CONTAS, SÃO TODOS HIPÓCRITAS NA FORMA DE JULGAR INVESTIMENTOS PÚBLICOS ONDE CADA UM TEM UM PRIVILEGIO, CADA UM FAZ O QUE BEM ENTENDER! O povo que paga afinal de contas! RD, teu site, é um dos sites que tem um acesso significativo, faças matérias sobre os assuntos que a população é interessada, enquetes, e você tem como ajudar a Mato Grosso ter uma direção mais justa. POIS PRECISAMOS DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO PARA MATO GROSSO para a atualidade e para os 20 anos, não podemos ficar no passado vivendo de altos impostos, de FETHAB, de politicagem de botinas, kichutes, tênis!

  • João Pedro | Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2010, 17h37
    0
    0

    Tem que fazer uma CPI na Prefeitura de Cáceres. Esse prefeitinho enganador, a cidade tá ilhada pela incompetência dele. Não adianta dizer blá blá blá porque antes do Ricardo Henry ele foi prefeito 4 anos e não deu jeito, a cidade está em retrocesso. Horrível e mal administrada. Socorrooooooooooooooooo

Empossado no comando do Incra-MT

ivanildo incra curtinha   Apesar de já estar atuando desde o início do mês, Ivanildo Teixeira Thomaz (foto) tomou posse na segunda (22) como novo superintendente do Incra/MT, numa solenidade em Brasília que marcou a posse de outros dois, sendo eles Cassius Rodrigo de Almeida na regional do Rio de Janeiro, e Antonio...

Setor produtivo pressiona deputados

Algumas entidades, especialmente do setor produtivo, estão exercendo muita pressão sobre deputados, inclusive econômica, na tentativa de convencê-los a votar pela rejeição do projeto que estabelece reinstituição dos incentivos fiscais e que já foi aprovado, semana passada, em primeira votação, inclusive pelo placar de 15 a 7.  Há empresários do agronegócio que foram pessoalmente à AL...

Governador chateado com grevistas

jayme_curtinha   Embora pareça, muitas vezes, ignorar o movimento grevista, agindo como o árbitro de futebol, que finge não ouvir os gritos da torcida, Mauro Mendes não está nada feliz com o tom das críticas de alguns servidores. Jayme (foto), líder do Democratas, mesmo partido de Mauro, pediu hoje...

Ministro lamenta ausência de prefeito

mandetta_curtinha   Ministro da Sáude Luís Henrique Mandetta fez questão de ressaltar a ausência do prefeito da Capital Emanuel Pinheiro na solenidade de reabertura da Santa Casa hoje. Mandetta disse que Emanuel foi muitas vezes a Brasília “pedir por esse hospital”, que foi fechado após a...

Dinheiro para Fipe veio da Assembleia

allan kardec curtinha   O secretário estadual Allan Kardec (foto), da Cultura, Esporte e Lazer, confirma que, de fato, o Estado repassou R$ 1,5 milhão para o tradicional Festival Internacional de Pesca Esportiva, realizado este mês em Cáceres. Enfatiza que esse dinheiro havia retornado para o Poder Executivo em forma de...

Vice estuda nova mudança de partido

niuan ribeiro curtinha   O deputado federal José Medeiros, que comanda o Podemos no Estado, convidou para se filiar ao partido o vice-prefeito de Cuiabá Niuan Ribeiro (foto). Filho do ex-vice-governador Oswaldo Sobrinho, Niuan, que estava no PTB e migrou para o PSD, se mostrou animado com essa possibilidade. No novo partido poderia,...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.