Legislativo

Sexta-Feira, 20 de Maio de 2016, 17h:34 | Atualizado: 22/05/2016, 20h:12

Ministério Público

CPI do MPE começa auditoria nas cartas de crédito e deve ouvir Eder

Gilberto Leite/Rdnews

MAX-RUSSI_GILBERTO-LEITE.jpg

Deputado Max Russi, que preside CPI do MPE, diz que Eder será ouvido no final dos trabalhos

A CPI que apura possíveis irregularidades no pagamento de cartas de créditos aos membros do Ministério Público Estadual (MPE) iniciará auditoria, na próxima segunda (23). Além disso, espera recolher mais documentos que ajudem nas investigações, bem como avaliar se realmente houve mudanças no controle interno do órgão.

A comissão se reuniu na tarde desta quinta (19) e aprovou dois requerimentos que serão encaminhados ao MPE com solicitação de informações referentes ao pagamento da Parcela Autônoma de Equivalência (PAE). Solicita ainda esclarecimentos sobre a criação do cargo de auditor de Controle Interno no MPE.

Os deputados solicitam informações sobre a natureza da PAE e se foram incluídas na carta de crédito, a partir de quando e para quem foi o benefício. O outro requerimento quer saber quando o cargo de auditor de controle interno foi criado, quem o ocupa, se é comissionado ou efetivo, entre outros questionamentos a respeito da função.

O presidente da CPI, deputado estadual Max Russi (PSB), remarcou a oitiva do procurador do Tribunal de Contas, William de Almeida Brito Junior, contudo, uma nova data ainda será definida. O socialista ressaltou que já foi possível identificar que o controle era ineficiente dentro do MPE.

Russi informou também que ex-secretário de Estado Eder Moraes entregou os documentos que foram solicitados, mas adiantou que não acrescentou muito à CPI. O parlamentar confirmou que Eder deverá ser chamado para prestar depoimento na comissão, no entanto, mais ao final dos trabalhos.

A CPI foi criada a partir de informações apuradas pelo Ministério Público Federal (MPF), durante a Operação Ararath. Durante uma busca e apreensão na casa de Eder foram encontrados documentos e planilhas que apontavam irregularidades no pagamento das cartas de crédito. Os pagamentos teriam sido realizados por intermediação do ex-secretário.

Participaram também da reunião os deputados Zé do Pátio (SD), Wilson Santos (PSDB) e Leonardo Albuquerque (PSD). O social-democrata é o relator da CPI. (Com Assessoria)

Na CPI, servidor do MPE relata erros sistêmicos na gestão de pessoas

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Carlos Nunes | Domingo, 22 de Maio de 2016, 21h18
    2
    0

    Essa CPI é só para DESMORALIZAR o MP, que está sentando a púa nos corruptores e corruptos. Não houve nenhuma irregularidade no pagamento das Cartas de Crédito aos membros do MPE, pois todos eles declararam o que receberam à Receita Federal, nas suas respectivas declarações de Imposto de Renda. Nunca vi gente que cometeu irregularidade declarar o que recebeu no Imposto de Renda. Aqueles que passam a mão no dinheiro escondem tudo. A questão da possível intermediação do Eder, é o que acontece com todas as Cartas de Crédito e Precatórios em MT - a pessoa recebe do documento, e para ver a cor do dinheiro tem que repassar, pagando Ágio. Segundo os sites, os membros do MPE perderam 25% do valor dos papéis, mas existem pessoas, que precisando do dinheiro urgentemente, pagam deságio de até 60%, recebendo só 40% do que vale o papel. Essa Máfia dos Agiotas das Cartas de Crédito e dos Precatórios deveria ser investigada, pois tem uma turma que se aproveita disso, e enche os bolsos. Pode ser que o Éder tenha feito ou não essa intermediação, como podia ser qualquer outra pessoa que a fizesse. Isso não afeta nada o assunto...deve ter dado uma mordida também no dinheiro, recebendo uma parte desse deságio dos papéis na negociação. Seria suspeito, se os membros do MPE tivessem recebido mais de 100% do que os papéis valem, e não fizessem nenhuma declaração ao imposto de renda. Se tivesse havido qualquer irregularidade, eles teriam entrado na malha fina da Receita, que não deixa passar nada.

DEM-Cuiabá projeta até 4 vereadores

beto 400 curtinha   O presinte da Provisória do DEM da Capital e secretário estadual de Governo, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está animado com as chapas do partido construídas para o embate eleitoral. Já conta com 38 pré-candidatos a vereador e avalia que todos são competitivos. Uma das...

Chapa de Pivetta faltando um nome

adilton sachetti curtinha 400   O empresário Otaviano Pivetta continua avaliando um nome para composição de sua chapa ao Senado na suplementar de 26 de abril para a vaga da cassada Selma Arruda. A primeira-suplência deve ficar mesmo com o ex-prefeito rondonopolitano e ex-deputado federal Adilton Sachetti (foto), do PRB....

Senado, disputa interna e PT rachado

verinha_curtinha   O PT, que recebe hoje as inscrições de pré-candidatos ao Senado, deve ter apenas um nome na disputa interna, o do deputado e presidente estadual da sigla Valdir Barranco. A ex-vereadora Enelinda, com dificuldade, corre contra o tempo para se viabilizar. Enquanto isso, membros de outras correntes menos...

Falta na votação da emenda impositiva

jose medeiros 400 curtinha   O deputado José Medeiros (foto), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara e pré-candidato a senador na suplementar de 26 de abril, explica que não procede a informação de que teria votado favorável à PEC 34/19, que assegura o orçamento impositivo de...

Feliz da vida na base e com emendas

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto) já chegou com moral no Governo Mauro Mendes. Depois de um ano fazendo oposição ao Palácio Paiaguás, o deputado tucano se tornou governista de carteirinha. E começa a colher os dividendos. Uma de suas emendas de R$ 300 mil para ajudar na...

Voto a favor e agora contra Congresso

O pitbull do governo Bolsonaro, deputado federal José Medeiros (foto), está pegando carona num protesto, marcado para 15 de março, onde não deveria porque os seus atos não correspondem ao discurso, ao menos segundo sustentam seus adversários políticos. Contam que Medeiros foi um dos parlamentares que aprovaram o orçamento impositivo de R$ 30 bilhões, vetado pelo presidente. Eis que agora, ele próprio, defende a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.