Legislativo

Domingo, 14 de Março de 2010, 07h:11 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

RUMO ÀS URNAS

Dal Bosco deixa nas mãos do DEM possibilidade de ser vice

Deputado Dilceu Dal Bosco (DEM)   O deputado estadual Dilceu Dal Bosco (DEM) diz que sua intenção é mesmo tentar a reeleição no pleito deste ano, mas não descarta a possibilidade de "abraçar" a empreitada de disputar o cargo de vice-governador ao lado de Wilson Santos (PSDB), que venceu a pesquisa encomentada pela aliança PSDB/DEM/PTB e representará o grupo na corrida à sucessão de Blairo Maggi (PR). Nos bastidores o nome de Dal Bosco é ventilado como um dos melhores para entrar na "briga" devido ao fato de possuir uma base eleitoral em Sinop, região Norte do Estado. Assim, seria mais fácil contrapor o também pré-candidato ao governo Silval Barbosa (PMDB), que possui curral eleitoral na região de Matupá, onde já foi prefeito. Wilson, por sua vez, é mais forte na Baixada Cuiabana e precisaria de um vice considerado de peso no interior.

   “Não tenho este projeto em particular. Realmente meu projeto é de deputado estadual, mas só existo porque tenho um partido”, pondera o democrata, num indicativo de que se a sigla requisitar o seu nome ele poderá abraçar o projeto. Chegou a dizer ao RDNews que se o DEM quiser indicá-lo como vice de Wilson, irá ouvir as lideranças do partido e todos os que o ajudaram a se eleger deputado, para somente depois decidir. O parlamentar, ressalta ainda que tem defendido internamente que para atrair outras siglas o DEM pode até abrir mão de indicar o nome do vice. “O projeto é maior que um partido e, para que dê certo, se for necessário podemos oferecer o posto de vice para cooptar siglas”, afirma. Apesar disso, diz que tudo dependerá de uma discussão interna que começa na próxima semana.

   Perguntado sobre outras lideranças do Nortão que podem ser indicadas para vice do tucano, Dal Bosco cita o nome do também deputado José Domingos Fraga, do ex-prefeito Antônio Fontini, do suplente de deputado Jorge Yanai, do ex-vice- prefeito Aparecido Granja e do ex-prefeito José Humberto. “Temos outras lideranças. Se você quer saber o tamanho do DEM, basta convocar nossos militantes. Estamos presentes nos 141 municípios, temos 2 senadores e 4 deputados”, ressalta. Na última sexta (12), durante o anúncio de que havia vencido a disputa interna para tentar o Paiaguás, Wilson chegou a dizer que seria um “prazer” ter Jayme Campos como seu vice. Dal Bosco pondera que o nome do cacique do DEM seria perfeito, já que ele tem uma liderança incontestável. “Lógico que o nome de Jayme sempre é ventilado. Seria perfeito, tenho certeza de que se ele falar que quer, todos vão apoiá-lo”, avalia.

  O deputado frisou que o resultado da pesquisa não surpreendeu os membros do DEM, pois apenas confirmou a expectativa de que Wilson e Jayme estariam bem próximos. “Sabíamos que a diferença entre os dois seria muito pequena. Wilson acabou vencendo, mas Jayme demonstrou ser um grande líder”.

  Para ele, a partir de agora, filiados do DEM, PTB e PSDB vão afinar o discurso e o projeto político tende a crescer cada vez mais. “Agora que a definição saiu, tenho certeza de que todos trabalharão em prol do projeto sem medo de errar”. Garante que nos próximos dias deve ser realizado um evento suprapartidário para “coroar” a aliança e demonstrar a força política do grupo em torno de Wilson.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Felipe Almeida | Terça-Feira, 30 de Março de 2010, 08h25
    0
    0

    Dentre os nomes citados para ser vice de Wilson Santos, destaco o empresário Aparecido Granja. Mato Grosso só teria a ganhar com ele, pois em termo de seriedade, competência e transparencia, este seria o candidato ideal a vice e numa oportunidade futura a governador de Mato Grosso. Só temos a ganhar com ele.

  • dalva | Domingo, 14 de Março de 2010, 16h08
    0
    0

    eu esperava que jaime campos serio o candidato a governador, por que wilson santos era pra ficar como prefeito até o final do mandato..

  • josue | Domingo, 14 de Março de 2010, 13h20
    0
    0

    Esse deputado nao seba o que quer. No sabado de manha ele escreveu no twitter que abriu mao de ser vice e iria mesmo a reeleição, agora diz que pode concorrer, se o partido indicar. Falta de coerencia.

  • marcus | Domingo, 14 de Março de 2010, 13h09
    0
    0

    Vai Dilceu !! entra nesta disputa!!! tem tudo pra dar certo!! abraço

  • Cristina | Domingo, 14 de Março de 2010, 11h42
    0
    0

    Esse Deputado tinha mesmo que estar do lado dessa cúpula, demagogia não falta. Os Empresários do segmento de Transporte vai financiar a campanha?

  • Jose Delamonica | Domingo, 14 de Março de 2010, 09h49
    0
    0

    Ninguem vota em Vice,pois o cargo é apenas uma expectativa de direito em substituir o Governador,nas suas ausencias do estado por mais de 15 dias,ou em definitivo em caso de Morte,Renuncia,ou Perda de Mandato.Portanto,os eleitores de MT vão ter que escolher entre Wilson,Silval,e Mauro Mendes,qual é o melhor para Governar o Estado a partir de 1 de Janeiro de 2011.Agora,entendo que para segurar o eleitorado do Jaime e do DEM, a favor de Wilson ou de qualquer outro candidato, só duas pessoas ligadas ao Jaime,teria essa força: a sua mulher Lucimar Campos,ou o seu irmão o ex-Senador Julio Campos, o resto é conversa...fiado...prá boi dormir.

  • Eduarda Mello | Domingo, 14 de Março de 2010, 08h47
    0
    0

    Gostei muito das palavras do Deputado, muito consciente. São de homens públicos dessa natureza que precisamos, pois trabalha em prol do coletivo, escuta o seu partido e não se acha a última bolachinha do pacote, como um certo "deputado" de um certo "partido" que acha ser o único suprasumo em MT.

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.