Legislativo

Sábado, 07 de Dezembro de 2019, 16h:31 | Atualizado: 09/12/2019, 16h:20

Congresso

Deputado avalia que ter Fundo Eleitoral é melhor do que caixa 2: "traz isonomia "

Coordenador da bancada federal de Mato Grosso, o deputado Neri Geller (PP) avalia que o Fundo Eleitoral garante uma disputa mais democrática na disputa por cargos eletivos. Apesar de acreditar que o ideal nem seria existir programas eleitorais – ao qual atribui como grande gasto de uma campanha – o parlamentar pontua que é melhor existir o financiamento público do que o caixa 2.

Assessoria

neri geller

Neri Geller defende ainda a criação de formas que ajudem a "baratear" a campanha eleitoral

O Fundo Eleitoral passou a valer nas eleições 2018 e distribuiu R$ 1,7 bilhão aos partidos políticos. Nesta semana, a comissão mista do orçamento no Congresso Nacional aprovou aumento de 120% neste valor, que deverá ser de R$ 3,8 bilhões nas eleições 2020.

A previsão já faz parte do texto preliminar da Lei Orçamentária da União do próximo ano, com R$ 1,8 bilhão a mais que o estimado pelo governo federal na previsão incial da LOA. "A democracia tem um custo", pondera, lembrando que a estrutura eleitoral é grande no país.

Para Geller, adotar medidas mais econômicas para viabilizar as eleições, como campanhas eleitorais feitas pelas redes sociais, seria um caminho mais eficiente, no entanto, pondera que não há problema no uso de recursos públicos do  Fundo Eleitoral se eles forem aplicados de forma transparente e com controle social.

“Temos que criar mecanismos para fortalecer a democracia, enxugar o tamanho do Estado e que as pessoas tenham direitos iguais. Se você ganha pouco, mas é um líder, não fica melhor, em uma disputa eleitoral, ter os mesmos direitos que os outros que têm milhões de reais?”, argumenta Geller, para quem o Fundo Eleitoral é garantidor do princípio da isonomia na disputa eleitoral, que se torna mais democrática e igualitária.

O Fundo Eleitoral foi criado em 2017, pelo Congresso Nacional, para substituir o financiamento de campanha por meio de doações de empresas, que foi proibido em 2015. Os recursos dele são distribuídos de forma proporcional à representatividade dos partidos na Câmara Federal.

O aumento de 120% no valor, que pode compor o Fundo Eleitoral no próximo ano tem sido amplamente criticado, porque parte da receita deixará de ser empregada nas pastas da Educação, Saúde e Infraestrutura. "O que precisa fazer hoje é organizar a economia do Brasil".

Sobre a discussão acerca do aumento, Neri disse apenas que não estava no Congresso durante a discussão sobre o aumento do fundo. "Temos que acompanhar como o presidente da República vai fazer a regulamentação, se vai vetar".

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • solange | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 08h07
    6
    0

    É muita cara de pau.

  • Armindo de Figueiredo Filho | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 10h04
    11
    0

    PODE ATÉ SER!!!MAS ESSE SENHOR SÓ ANDA VIAJANDO NA MAIONESE....ORA ORA ORA>>>> Esse Fundo já era para ser ""EXTINTO"""... Tá tirando 500 milhões da saúde para sustentar essa turminha .... VERGONHOSO!!!!! Isso é um ESCÁRNIO....Onde esta o BOM SENSO??? Desses políticos FAJUTOS????? Querem dinheiro público...mais fácil não é mesmo????? Que tirem dos próprios BOLSOS...... Outra via seria através das "REDES SOCIAIS", que já provaram que são eficazes e econômicos!!!!! As últimas eleições já provaram isso ....... Chega de roubar o NOSSO,MEU, E O SEU DINHEIRO suado, que pagamos impostos para em troca recebermos benefícios ... Quais os BENEFÍCIOS que esse FUNDO VERGONHOSO, traria para o povo, o cidadão , o eleitor???? NADA NADA E NADA... Mais uma vez.... CRIEM VERGONHA!!!!!!. Verdadeiro Assalto aos cofres públicos Fim de Papo .......

  • Carlos | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 08h32
    10
    1

    Qual seria o limite dos políticos, poderíamos começando com os vereadores que estão próximo à nós, porque a verba de gabinete vai para uma poupança do vereador, a mesma deveria sair da Câmara direto para outro pessoa, para se ter um pequeno controle que seja.

  • Robson Souza | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 08h28
    12
    1

    Esse senhor é muito cara de pau. Essa história de bater e assoprar é conversa fiada. Tem sido manchete da mídia o tempo todo com dinheiro de corrupção e fala que dinheiro do fundo eleitoral vai evitar caixa 2. É muito cara de pau.

  • Povo de Matogrosso | Sábado, 07 de Dezembro de 2019, 21h30
    18
    0

    Esse é um dinheiro roubado do povo. Ninguém perguntou se eu quero que meus impostos sejam para fazer campanha para quem vai me roubar depois, viver com mordomias e privilégios usando dinheiro público. Cínicos! Verdadeiros cara de pau!

  • Beneditada Silva | Sábado, 07 de Dezembro de 2019, 17h49
    19
    2

    É de um cinismo impressionante, um deboche, retirar verbas de saúde, educação, infra estrutura para " financiar a democracia" como afirmou o presidente da Câmara dos deputados. Usem um auto finaciamento, fazam uma vakinha eletrônica, doa quem quer.

  • JORGE LUIZ | Sábado, 07 de Dezembro de 2019, 17h22
    16
    0

    PARA TODO POLÍTICO MALA O DINHEIRO PÚBLICO TIRADO DA SAÚDE, DA SEGURANÇA E OUTRAS AÇÕES PÚBLICAS E DADOS A ELES É BOM, MAS TENHO CERTEZA QUE MESMO COM ESSE DINHEIRO ROUBADO DOS COFRES PÚBLICOS ESSES POLÍTICOS SEMPRE ESTARÃO MAMANDO NAS TETAS PÚBLICAS SE CORROMPENDO A TODA HORA, A PESSOA QUANDO NASCE COM A ÍNDOLE PERVERSA NUNCA ESTÁ SATISFEITA, SEMPRE DESEJA FAZER O MAL E PARA ELE ISSO NÃO É MAL E TUDO DE BOM

  • alexandre | Sábado, 07 de Dezembro de 2019, 16h56
    18
    0

    gastar dinheiro dos outros e bom ?

Matéria(s) relacionada(s):

Jayme afirma ter 4 opções para VG

jayme campos 400 curtinha   Em meio ao debate otimista sobre pré-candidaturas do DEM nas cidades pólos, em reunião nesta segunda, no Palácio Paiaguás, Jayme Campos (foto) comentou que, em Várzea Grande, onde sua esposa Lucimar está concluindo o segundo mandato, há quatro nomes sob...

DEM agora tem 5 querendo prefeitura

fabio garcia 400 curtinha   Com o peso de quem comanda hoje em Mato Grosso os dois Poderes políticos, o Executivo e o Legislativo, com Mauro e Botelho, respectivamente, o DEM aposta na conquista não só da Prefeitura da Capital, mas também das outras nove maiores. Dirigentes do partido fizeram espécie de...

Presidente ora por harmonia no TCE

maluf 400 curtinha   Num Tribunal de Contas sob tensão, nada mais aconselhável do que um culto ecumênico para servidores e conselheiros, com participação de padre e pastor, em defesa da harmonia, união e amor no ambiente de trabalho. A ideia partiu do novo presidente Guilherme Maluf (foto), que reuniu...

PDT quer França, mas não pra suplente

allan kardec 400   Embora o deputado e secretário de Cultura do Estado, Allan Kardec (foto), presidente regional do PDT, tenha flertado com Roberto França, tentando atraí-lo para o partido e com expectativa de candidatura, não há nenhum convite para este ser um dos suplentes ao Senado na chapa de Pivetta. A ideia...

Uma candidatura jovem na chapa

otaviano pivetta 400 curtinha   Otaviano Pivetta (foto) assegurou neste domingo que não definiu ainda os dois suplentes de sua futura chapa ao Senado. Sobre Sachetti, observou que trata-se de um parceiro e amigo e que está pronto para ajudar no projeto, sem fazer imposição para assumir suplência, assim como o...

Rei da soja incentiva Fávaro ao Senado

erai maggi 400 curtinha   O ex-vice-governador Carlos Fávaro não mantém o silêncio à toa. Embora tenha sido o terceiro mais votado em 2018 - por pouco não fica com a vaga ocupada hoje pelo senador Jayme Campos -, Fávaro está enfrentando uma série de dificuldades para se viabilizar de...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.