Legislativo

Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 17h:19 | Atualizado: 01/10/2020, 17h:31

DESCONTO DE INSS

Deputado Lúdio nega "descuido" da AL e fala em justiça a aposentados do Estado

Desconto atinge renda de idosos que alegam ficar sem dinheiro para comprar remédios e pagar contas

Divulgação

Deputado estadual L�dio Cabral - PT - Assembleia

Deputado estadual Lúdio Cabral (PT) luta para aprovar Projeto de Lei Complementar que fixa desconto de previdência a quem ganha acima do teto do INSS

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) afirmou que a Assembleia Legislativa fez justiça aos aposentados e pensionistas, ao aprovar, na 1ª votação, o Projeto de Lei Complementar 36/2020, que acaba com o confisco de aposentadorias e pensões até o valor do teto do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

O novo desconto previdenciário, que foi aprovado em janeiro e começou a ser cobrado na folha de junho, comprometeu a renda e a sobrevivência de 35 mil servidores aposentados e pensionistas de Mato Grosso.

“Não foi descuido, como o governador afirmou. Foi justiça. A maioria dos deputados se sensibilizou com a situação dos aposentados e pensionistas, que se mobilizaram contra esse confisco. Insustentável é a situação desses servidores, depois de uma vida inteira de trabalho e contribuição. O valor descontado compromete o pagamento de despesas básicas, como plano de saúde, exames, consultas, medicamentos. Muitos aposentados fazem empréstimos consignados para ajudar os familiares, além de terem contas de luz, água, aluguel para pagar”, disse Lúdio.

O PLC 36/2020 é de autoria de Lúdio Cabral e ainda vai passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e por mais uma votação em plenário antes de se tornar lei. O projeto garante a isenção da contribuição previdenciária sobre pensões e aposentadorias de servidores estaduais até o valor do teto do INSS, que hoje é de R$ 6,1 mil. A alíquota de 14% para aposentados que recebem abaixo do teto foi estabelecida pelo governador Mauro Mendes (DEM) e aprovada pela Assembleia em janeiro. À época, Lúdio votou contra esse desconto e entrou com ação no Tribunal de Justiça para barrar a votação.

Sem dinheiro para remédios

A professora aposentada Cleci Machado, coordenadora do grupo de aposentados da Educação, ficou indignada com as declarações do governador e do líder do governo, que disse à imprensa que acabar com o confisco das aposentadorias é insustentável. “Insustentável é não conseguirmos comprar nossos remédios. Essa conta não é nossa. Nós pagamos a Previdência a vida inteira. Eu trabalhei e contribuí 35 anos. Quem fez essa dívida na Previdência não fomos nós, foram antigos governadores. Mas quem está pagando essa conta somos nós”, afirmou.

Cleci contou que gasta em média R$ 700 por mês com remédios e suplementos, em função dos diversos problemas de saúde que tem: insuficiência renal, fibromialgia, bursite, hipertensão e princípio de diabetes. Porém, desde a folha de junho, quando o desconto previdenciário dela subiu de R$ 191 para R$ 951, Cleci não teve mais dinheiro comprar os suplementos de que precisa.

“Esse mês eu recebi R$ 3,3 mil. Não tenho como pagar minhas contas. Vou ficar com muitas dívidas e vou deixar de comprar os remédios básicos que eu sempre comprei. Eu tenho que gastar muito com suplementos para viver com menos dor, e este mês eu não vou ter condições de comprar. Vou ter que comprar o remédio da pressão e um outro remédio de reposição hormonal que não posso ficar sem. Só esses dois, o restante não vou comprar”, disse a aposentada.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • pedro | Sexta-Feira, 02 de Outubro de 2020, 09h25
    8
    0

    o governador repito tem que ir atras de quem causou o dificit na previdencia que foi a partir do governo de blairo maggi, silval, antes não tinha o deficit, muitas pessoas não sabem disso, mas eu sei pq um servidor que trabalhava na previdencia de carreira me disse.

  • O ATALAIA | Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 19h05
    4
    0

    Que bom se na segunda votação fosse possível a aprovação definitiva da Emenda!.... acho que os dois turnos de votação são etapas diferentes do processo e o placar pode ser mudado. A pre disposição á aprovação na segunda instância viaria na razão direta dos interesses.

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...