Legislativo

Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 17h:19 | Atualizado: 01/10/2020, 17h:31

DESCONTO DE INSS

Deputado Lúdio nega "descuido" da AL e fala em justiça a aposentados do Estado

Desconto atinge renda de idosos que alegam ficar sem dinheiro para comprar remédios e pagar contas

Divulgação

Deputado estadual L�dio Cabral - PT - Assembleia

Deputado estadual Lúdio Cabral (PT) luta para aprovar Projeto de Lei Complementar que fixa desconto de previdência a quem ganha acima do teto do INSS

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) afirmou que a Assembleia Legislativa fez justiça aos aposentados e pensionistas, ao aprovar, na 1ª votação, o Projeto de Lei Complementar 36/2020, que acaba com o confisco de aposentadorias e pensões até o valor do teto do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

O novo desconto previdenciário, que foi aprovado em janeiro e começou a ser cobrado na folha de junho, comprometeu a renda e a sobrevivência de 35 mil servidores aposentados e pensionistas de Mato Grosso.

“Não foi descuido, como o governador afirmou. Foi justiça. A maioria dos deputados se sensibilizou com a situação dos aposentados e pensionistas, que se mobilizaram contra esse confisco. Insustentável é a situação desses servidores, depois de uma vida inteira de trabalho e contribuição. O valor descontado compromete o pagamento de despesas básicas, como plano de saúde, exames, consultas, medicamentos. Muitos aposentados fazem empréstimos consignados para ajudar os familiares, além de terem contas de luz, água, aluguel para pagar”, disse Lúdio.

O PLC 36/2020 é de autoria de Lúdio Cabral e ainda vai passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e por mais uma votação em plenário antes de se tornar lei. O projeto garante a isenção da contribuição previdenciária sobre pensões e aposentadorias de servidores estaduais até o valor do teto do INSS, que hoje é de R$ 6,1 mil. A alíquota de 14% para aposentados que recebem abaixo do teto foi estabelecida pelo governador Mauro Mendes (DEM) e aprovada pela Assembleia em janeiro. À época, Lúdio votou contra esse desconto e entrou com ação no Tribunal de Justiça para barrar a votação.

Sem dinheiro para remédios

A professora aposentada Cleci Machado, coordenadora do grupo de aposentados da Educação, ficou indignada com as declarações do governador e do líder do governo, que disse à imprensa que acabar com o confisco das aposentadorias é insustentável. “Insustentável é não conseguirmos comprar nossos remédios. Essa conta não é nossa. Nós pagamos a Previdência a vida inteira. Eu trabalhei e contribuí 35 anos. Quem fez essa dívida na Previdência não fomos nós, foram antigos governadores. Mas quem está pagando essa conta somos nós”, afirmou.

Cleci contou que gasta em média R$ 700 por mês com remédios e suplementos, em função dos diversos problemas de saúde que tem: insuficiência renal, fibromialgia, bursite, hipertensão e princípio de diabetes. Porém, desde a folha de junho, quando o desconto previdenciário dela subiu de R$ 191 para R$ 951, Cleci não teve mais dinheiro comprar os suplementos de que precisa.

“Esse mês eu recebi R$ 3,3 mil. Não tenho como pagar minhas contas. Vou ficar com muitas dívidas e vou deixar de comprar os remédios básicos que eu sempre comprei. Eu tenho que gastar muito com suplementos para viver com menos dor, e este mês eu não vou ter condições de comprar. Vou ter que comprar o remédio da pressão e um outro remédio de reposição hormonal que não posso ficar sem. Só esses dois, o restante não vou comprar”, disse a aposentada.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • pedro | Sexta-Feira, 02 de Outubro de 2020, 09h25
    8
    0

    o governador repito tem que ir atras de quem causou o dificit na previdencia que foi a partir do governo de blairo maggi, silval, antes não tinha o deficit, muitas pessoas não sabem disso, mas eu sei pq um servidor que trabalhava na previdencia de carreira me disse.

  • O ATALAIA | Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 19h05
    4
    0

    Que bom se na segunda votação fosse possível a aprovação definitiva da Emenda!.... acho que os dois turnos de votação são etapas diferentes do processo e o placar pode ser mudado. A pre disposição á aprovação na segunda instância viaria na razão direta dos interesses.

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...

MAIS LIDAS