Legislativo

Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019, 09h:56 | Atualizado: 15/05/2019, 17h:41

VIROU PÓ

Deputado sai em defesa de Moro e alega que senador faz palanque de revanchismo

Arquivo

Bolsonaro e Moro

Presidente Jair Bolsonaro revelou acordo para indicar ex-juiz Sérgio Moro para o Supremo

O deputado Silvio Fávero (PSL) rebateu as críticas de senador Jayme Campos (DEM) sobre a declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que o ministro da Justiça Sérgio Moro teria aceitado o cargo em função de indicação ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Jayme disse esta semana que o acordo fez o ex-juiz virar “pó”.

“Não há nada de ilegal quanto à afirmação do presidente em desejar ver Sérgio Moro como ministro do STF. A possível escolha do honrado ministro Moro para uma vaga no STF é de livre indicação do presidente Bolsonaro e deverá ser chancelada pelo Senado, considerando a capacidade técnica e histórico digno de Sérgio Moro”, disse o deputado em nota.

Silvio questiona qual é acusação de Jayme quanto à capacidade técnica e reputação ilibada em relação ao ex-juiz. “É importante que o senador Jayme exponha, com mais clareza, seu descontentamento contra o ministro Moro, que aponte os deméritos ou algo que desabone a imagem do homem da Lava Jato”.

Marcos Lopes

Silvio Favero

Deputado Silvio Fávero pede que Jayme seja claro nas suas colocações e critica postura

Na opinião do parlamentar, Jayme está fazendo ilações irresponsáveis e transformando o fato em um “mero palanque de revanchismo e frustração política, estritamente pessoal”.

Neste sentido, Fávero relembra que o senador votou contra a permanência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) junto ao Ministério da Justiça.

“A população precisa saber que este órgão é aquele que investiga movimentações financeiras suspeitas, movimentações criminosas, desvios de dinheiro público, bem como lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Jayme, em sua resposta, disse que não se importa com a opinião, segundo o próprio senador, de meia dúzia de gente sem ter o que fazer, como se os críticos fossem pessoas desocupadas e ignorantes”.

A possível escolha do honrado ministro Moro para uma vaga no STF é de livre indicação do presidente Bolsonaro

Silvio Favero

Silvio diz ainda que Moro se tornou herói nacional por sua “coragem, capacidade técnica e honra”, e que em outubro de 2018, durante a campanha eleitoral, o então candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro declarou em entrevista ao SBT, que a intenção seria indicar um nome com o mesmo perfil do então juiz Sérgio Moro para o STF.

“E, na ocasião a população chancelou tal sugestão do Bolsonaro, elegendo-o como presidente do Brasil. Então, o Sérgio Moro não será simplesmente uma escolha do presidente Bolsonaro; Moro já foi escolhido ministro do STF pela própria população em outubro de 2018. Portanto, não há surpresa nenhuma nessa fala de Bolsonaro, ressalvado o fato do senador desconhecer tal declaração de Bolsonaro”.

Em reportagem de O Globo, o presidente Bolsonaro declarou que o convite de Moro para ser ministro da Justiça seria condicionado pela indicação à vaga no STF em 2020, quando aposentará o decano Celso de Melo.

Confira, abaixo, a íntegra da nota

  • Em respeito aos mato-grossenses, em especial aos eleitores do presidente Jair Bolsonaro, decidimos emitir uma nota em resposta às últimas declarações do Senador Jayme Campos:
  • Jayme acusou Jair Bolsonaro e Sérgio Moro de práticas, segundo o senador, “não republicanas” quanto a possível nomeação do ex-juiz e atual Ministro da Justiça para Ministro do STF na vaga que deverá ser aberta com a aposentadoria de Celso de Mello.
  • Pois bem, vamos pontuar de forma didática uma resposta a essa acusação absurda do senador de Várzea Grande contra o Presidente da República e ao Ministro da Justiça.
  • Não há nada de ilegal quanto à afirmação do Presidente em desejar ver Sérgio Moro como Ministro do STF. A possível escolha do honrado ministro Moro para uma vaga no STF é de livre indicação do Presidente Bolsonaro; e deverá ser chancelada pelo SENADO FEDERAL, considerando a capacidade técnica e histórico digno do Sérgio Moro.
  • Jayme Campos, qual a acusação quanto à capacidade técnica e reputação ilibada em relação ao ex-Juiz Sérgio Moro? É importante que o senador Jayme exponha, com mais clareza, seu descontentamento contra o Ministro Moro, que aponte os deméritos ou algo que desabone a imagem do homem da Lava Jato!
    Se o Jayme acredita que o Ministro do Governo Bolsonaro não seja um homem honrado, jurista técnico e honesto, então que coloque seu ponto de vista e apresente isso a toda população; ao invés de fazer ilações irresponsáveis e transformando o fato em um mero palanque de revanchismo e frustração política, estritamente pessoal.
  • Há poucos dias o senador Jayme votou contra a permanência do COAF junto ao Ministério da Justiça de Sérgio Moro. A população precisa saber que este órgão é aquele que investiga movimentações financeiras suspeitas, movimentações criminosas, desvios de dinheiro público, bem como lavagem de dinheiro e evasão de divisas*. Jayme surpreendeu quando respondeu a população que repudiou, em sua maioria, o seu voto contra o Sérgio Moro; o Senador Jayme, em sua resposta, disse que não se importa com a opinião, segundo o próprio senador, de “meia dúzia de gente sem ter o que fazer”, como se os críticos fossem pessoas desocupadas e ignorantes.
  • Façamos qualquer consulta pública, e não há a menor dúvida de que Sérgio Moro se tornou um herói nacional por sua coragem, capacidade técnica e honra.
  • No dia 16 de outubro de 2018, durante a campanha eleitoral, o então candidato a presidente da República Jair Bolsonaro declarou, em entrevista ao SBT, que a intenção seria indicar um nome com o mesmo perfil do Juiz Sérgio Moro para o STF. E, na ocasião a população chancelou tal sugestão do Bolsonaro, elegendo-o como presidente do Brasil. Então, o Sérgio Moro não será simplesmente uma escolha do Presidente Bolsonaro; Moro já foi escolhido Ministro do STF pela própria população em outubro de 2018. Portanto, não há surpresa nenhuma nessa fala de Bolsonaro, ressalvado o fato do Senador desconhecer tal declaração de Bolsonaro.
  • Aonde estava o histórico Senador Jayme Campos quando o ex-presidente Lula (atualmente preso por crimes de corrupção) indicou Dias Toffolli para o STF, que era advogado do PT e amigo pessoal de Lula; aonde estava o senador Jayme quando Dilma indicou Roberto Barroso ao STF, um homem declaradamente contra os valores da família, a favor da legalização de drogas e do aborto?
  • Silvio Fávero
    Deputado estadual e Líder do PSL na ALMT

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • ronaldo araujo | Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 11h55
    0
    0

    O próprio Bozo falou que ele e o ex juiz tinha um acordo a parte do bozo, era indicar moro para o supremo, agora a duvida e qual era a parte do Moro?

  • MOSSUETO | Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019, 15h18
    11
    0

    Toda essa bravata deste senhor, é preocupação com os seus atos no passado e ter que um dia ter que sentar frente-a-frente com o juiz Sergio Moro, então gente desse nível, para ele, não serve para ocupar cargos dessa importância, pois colocaria os seus interesses em risco.

  • Revoltados | Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019, 14h22
    12
    2

    Muito boa a resposta do deputado Silvio Favero. O senador Jaime Campos e da velha política Acostumado com a barganha. Fez sua fortuna como ? Quem e ele p nos chamar de desocupados. Talvez ele deva olhar melhor ao seu redor Votei nesse senhor. Me arrependo ate o ultimo fio do meu cabelo. Ele deveria lavar a boca antes de falar dó Sergio Moro. E antes de compar o Brasil com outros paises da Europa onde a corrupção e menor Falou 💩💩💩

  • Cidadao Mato Grosso | Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019, 13h29
    12
    2

    Perfeita a resposta dada às verborragias do senador Jaime Campos. Parabéns Sivlio Fávero, me representa

Matéria(s) relacionada(s):

Câmara adia o parecer sobre denúncia

felipe wellaton curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão, assinou a Resolução número 16, na última terça (21), prorrogando por mais 30 dias o prazo para definir um parecer sobre a representação do servidor público Valmir Molina contra o vereador Felipe Wellaton...

Pacto descumprido à saúde e denúncia

Pedro Taques curtinha   O governador Mauro ingressou com representação junto ao TCE, com pedido de medida cautelar, contra o antecessor Pedro Taques (foto) e o ex-secretário de Saúde Luiz Soares, apontando supostas irregularidades na concessão de R$ 82 milhões do Fundo Estadual de Saúde para...

Ex terá de restituir erário em R$ 11 mil

gisely ex julio pinheiro curtinha   O Tribunal de Contas do Estado manteve, em decisão desta semana, a sanção aplicada à Gisely Carolina Lacerda Pinheiro (foto), viúva do ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Júlio Pinheiro, que faleceu em junho de 2016. Julgada à revelia, já que foi...

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

TCE já suspende licitação na Câmara

misael galvao curtinha   O TCE determinou que a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), suspenda de imediato um pregão para contratar empresa para fornecimento de material de informática e de equipamentos de áudio e vídeo. Técnicos de Controle Externo de Contratações...

Janaina, MDB e o Palácio Alencastro

janaina riva curtinha   A presidente interina da Assembleia Janaina Riva não assume publicamente mas, nos bastidores, alimenta a esperança de ser prefeita de Cuiabá. Para que isso ocorra, em 2020, teria que deixar o seu MDB o prefeito Emanuel que, aliás, já está com um pé no PTB. Na cúpula...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.