Legislativo

Quarta-Feira, 03 de Março de 2010, 22h:32 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

INVESTIGAÇÃO

Deputados criam CPI da Unemat

Percival Muniz (PPS), presidente da CPI da Unemat   A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá apurar o uso dos recursos repassados pelo Estado à Unemat foi instaurada nesta quarta (03). Presidida pelo autor do requerimento, deputado estadual Percival Muniz (PPS), a CPI também irá verificar as causas da condução desastrosa do concurso público estadual. Na reunião, além de empossar os membros que vão compor a comissão, foram definidas as estratégias de trabalho de cada deputado. O relator do processo é o deputado Airton Português (PP), que terá a ajuda do vice-presidente José Domingos Fraga (DEM) e dos membros titulares, Adalto de Freitas (PMDB), o Daltinho, e J. Barreto (PR). Os suplentes escolhidos foram Guilherme Maluf (PSDB), Mauro Savi (PR), Antônio Azambuja (PP), Dilceu Dal Bosco (DEM) e Antônio Brito (PMDB).

   Primeiramente, cada deputado irá visitar um determinado campus da Unemat para colher informações e formular metas de melhorias à instituição. A região Sul ficou sob responsabilidade do deputado J. Barreto, enquanto os deputados Percival e Daltinho irão visitar o Vale do Araguaia. A região Norte e Médio-Norte passará pelo crivo do democrata Zé Domingos e o campus de Cáceres ficará sob responsabilidade de Português. No próximo dia 18, às 9h, haverá a primeira reunião da CPI, com a presença do diretor administrativo e financeiro da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual da Unemat (Faesp), Wilbum de Andrade Cardoso. Ele foi convocado para prestar esclarecimentos sobre o trabalho desempenhado pela universidade e os repasses fincaneiros para a instituição.

   Percival já encaminhou quatro requerimentos em que solicita o número de pessoas inscritas em concursos públicos e quanto foi arrecadado pela Unemat de 2001 a 2010, além da cópia de todos os contratos licitatórios e das despesas dos certames do mesmo período. O presidente da CPI também solicitou à Sefaz os contratos de licitações para os concursos da Unemat e os custos. Como presidente da Comissão de Educação, Esporte e Lazer, o deputado Alexandre César ingressou na comissão para dar sugestões e propostas. De início, ele já fez dois requerimentos contra a Faesp. Alexandre solicita que a CPI investigue a Fundação, considerada por ele uma "verdadeira caixa preta" e exige a lista de todos os repasses fincanceiros feitos para a Faesp.

   Enquanto Percival e Português afirmam que a Comissão irá "trabalhar com transparência" e buscando " justificativas que favoreçam os estudantes e o ensino público", o deputado Zé Domingos preferiu ressaltar os trabalhos que a AL está desenvolvendo em prol da instituição que, para ele, "atravessa um dos piores momentos de sua história". Para J. Barreto, a crise é resultado de erros administrativos. Por fim, ficou definido que os membros da CPI irão se reunir todas as quintas, das 9h às 12h, na sala de reuniões "Luis Carlos Campos".

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • zezinho | Sexta-Feira, 16 de Abril de 2010, 15h39
    0
    0

    porque é ano politico só neste governo que teve muitos erros groceiros de provas um benificiando o outro para ter previlegio com resultado agora é tarde para abrir uma CPI não adianta tem que cancelar todo concurso eles não vão fazer nada isso poque é ano politico. é preciso ter "lesura"não pode compartilhar com essa atitude dos poderosos, O MP TEM QUE INTERVIR TER TRANSPARÊNCIA NÃO PODE UM ORGÃO DO GOVERNO ELABORAR PROVAS, PARA CONCURSO PÚBLICO,JÁ FORAM CONFIRMADOS VÁRIOS ERROS GROCEIROS MAIS NÃO ADIANTE PORQUE ELES ACHARAM QUE FORAM TUDO NA NORMALIDADE UM SUCESSO ABSOLUTO,MAIS INFELISMENTE HOUVE VÁRIAS OCORRÊNCIA DE ERROS GROCEIROS PERGUNTAS QUE NÃO TINHA NOS EDITAIS FORAM CANCELAS COM UM OBJETIVOS DE ARGUMENTAR QUE FOI TODO UM SUCESSO NO CONCURSO MAIOR DO BRASIL.OBRIGADO

  • Busy Crazy Monkey | Sábado, 13 de Março de 2010, 10h58
    0
    0

    CPI da UNEMAT Possuo documentos em meu poder que mostram parte da falcatrua que ocorre na p?o-reitoria de pós-graduação da UNEMAT. Tem que chamar toda a administração superior: reitor, vice-reitor, pró-reitores etc. Agora eu quero ver onde a dra. Carolina da Silva e sua Turma (Mônica, Maria Antônia Carniello, Marco Barelli, Carla e cia) vão se esconder! Agora eu quero ver como ela vai justificar o aluguel de uma casa de festas por R$15.000,00 (quinze mil reais) durante vários anos, quando o dinheiro que ela e a UNEMAT receberam do Governo Federal (FINEP e outras agências de fomento), mais de 2 milhões de reais desde 2005 (posso enviar os documentos para quem tiver interesse! ou consulte o site da FINEP - www.finep.gov.br) era para construir um centro de pesquisas. O tal centro, chamado de CELBE, ficou vários anos "funcionando" num salão de festas alugado a peso de ouro no final da rua São Pedro. No lugar não havia nada além de um computador e uma secretária para atender telefone (para quando algum órgão de fomento entrava em contato). Seria interessante o ministério público (não o estadual que provavelmente está comprometido, mas o federal) investigasse o destino de todas essas verbas investidas no Curso de Pós-graduação em Ciências Ambientais da UNEMAT e todas os investimentos que foram feitas por órgão federais que passaram pela mão da Carolina Joana da Silva (pró-reitora de pesquisa) que sequer é concursada na UNEMAT - inventaram um concurso que nunca existiu e enfiaram-na lá. Essa senhora é aposentada pela UFMT e não é concursada pela UNEMAT, portanto ela jamais poderia ter assumido cargo algum an administração superior da instituição. E isso e só o começo do "modus operandi" da administração superior da UNEMAT (especialmente dessa senhora Carolina Joana da Silva). Tenho tantos documentos que acho que vou fazer um blog e disponibilizar para quem quiser ver toda a falcatrua que existe na pró-reitoria de pós-gradação da UNEMAT.

  • Jedae | Quinta-Feira, 04 de Março de 2010, 18h36
    0
    0

    Tá bom, eu confesso. Eu sou o culpado de tudo isso!

  • Marcos | Quinta-Feira, 04 de Março de 2010, 12h41
    0
    0

    Eu DUVIDO que essa CPI vai investigar a UNEMAT. Pois sabemos que tem muita gente GRAÚDA envolvida. E sabemos que no Mato Grosso as coisas não funcionam como deveriam! Meus pêsames! A Unemat é uma vergonha para nosso Estado, aliás, a Unemat não, seus gestores!

  • Cidadão | Quinta-Feira, 04 de Março de 2010, 07h41
    0
    0

    Quem se lembra do "rolo" que foi o Concurso Público para provimento de Cargo de Fiscal de Tributos Estaduais, Edital de Concurso Público n° 004/2001-SAD, sabe que uma investigação séria na UNEMAT pode descobrir horrores, inclusive em relação ao concurso citado.

Túlio, inabilidade política e frustração

tulio fontes 400 curtinha   Túlio Fontes (foto), que ainda faz mistério sobre disputa à sucessão em Cáceres, ficará mesmo fora do embate das urnas. Ex-prefeito e derrotado duas vezes para deputado estadual, ele não moveu uma palha para fortalecer o seu nanico PV. Conclusão: o partido só...

Pátio, vice, o MDB e ex-secretário

adonias fernandes 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio não desistiu de vez do seu antigo partido, o MDB, no qual militou por mais de duas décadas. Embora em rota de colisão com alguns líderes emedebistas, Pátio ainda tem bom contato com o ex-padrinho político, o...

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.