Legislativo

Segunda-Feira, 01 de Março de 2010, 07h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Unemat

Deputados fazem barulho sobre concurso e CPI não sai do papel

   Nesta semana os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Unemat, deputados Percival Muniz (PPS), Jota Barreto (PR), Airton Português (PP), José Domingos Fraga (DEM) e Adalto de Freitas (PMDB), o Daltinho, devem se reunir nesta semana para definir as estratégias de trabalho e que cargos cada um exercerá dentro da CPI. A tendência segundo Percival, autor do requerimento que culminou na abertura da comissão, é que os trabalhos comecem até 15 de março. “Queria ter me reunido com os deputados logo após o carnaval, mas não foi possível. Vou conversar com eles e agendar uma reunião o mais rápido possível”, assegura o socialista.

  Instalada há mais de dois meses, a CPI da Unemat ainda não saiu do papel. Por enquanto, apenas serviu para munir os discursos dos deputados, que após o fiasco da primeira tentativa de aplicação das provas do maior concurso já realizado pelo governo do Estado, em 22 de novembro, “bombardearam” a Unemat, responsável pela formulação da prova e o secretário estadual de administração Geraldo de Vitto, responsável pela organização do processo seletivo. Além de investigar as causas do fiasco do concurso, a CPI terá a missão de apurar possíveis irregularidades cometidas pelo reitor da Unemat Taisir Karim.

   Entre as polêmicas questões que precisam ser levados em consideração pelos deputados está um inquérito policial instaurado pelo Ministério Público para verificar se parte das imagens captadas no núcleo da Diretoria de Concursos e Vestibulares (Covest) durante o processo de elaboração, correção e manuseio dos cadernos de prova do certame, foi apagada. Segundo o MP, há sérios indícios da prática do crime de fraude processual. Se comprovada a denúncia, resta saber quem e porque as imagens foram editadas - veja aqui. 

  Além dos cinco titulares, foram escalados na suplência da CPI os deputados Antônio Brito (PMDB), Dilceu Dal Bosco (DEM), Mauro Savi (PR), Antônio Azambuja (PP) e Guilherme Maluf (PSDB). Em 2009, o orçamento da Unemat foi de R$ 110 milhões. Para este ano, estão previstos R$ 117 milhões. A gestão Taisir prossegue até 2011.

  A Unemat possui 11 campi universitários em pontos distintos do Estado, sendo eles Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Juara, Luciara, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra. Ao todo são 13 núcleos pedagógicos, tocados por 664 professores e 512 funcionários técnico-administrativos, além de 196 contratados. A instituição oferece 82 cursos regulares e modalidades diferenciadas, além de 49 especializações e dois mestrados institucionais. Por isso, entre os itens que serão investigados, está o modo como os recursos repassados pelo governo do Estado são aplicados e gerenciados por Taisir.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Manuel Joaquim da Silva | Segunda-Feira, 08 de Março de 2010, 16h15
    0
    0

    Manuel Joaquim da Silva, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.