Legislativo

Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 11h:36 | Atualizado: 16/10/2019, 13h:27

Assembleia

Deputados pedem investigação por abuso de autoridade contra professora em festa


Atualizado às 13h05

Angelo Varela

L�dio Cabral

Da tribuna, Lúdio Cabral ressalta que não houve civilidade e respeito à condição humana

Os deputados Lúdio Cabral e Valdir Barranco, ambos do PT, utilizaram  a tribuna da Assembleia nesta quarta (16) para defender a professora Lisanil Conceição Patrocínio Pereira e pedir investigação sobre as condutas dos policiais civis que a conduziram para fora de uma festa da Igreja Católica de Campos de Júlio no domingo (13). O parlamentar citou possível ocorrência de abuso de autoridade.

A professora subiu ao palco da paróquia durante a realização de um bingo. Pelos vídeos gravados no momento, é possível ver que a professora apenas gesticulava no meio do palco quando foi abordada por sete homens.

Em seguida, ela foi arrastada pela escada abaixo. A professora foi levada a um hospital da cidade, onde teria tido tranquilizante injetado em suas veias, possivelmente sem permissão.

“A professora gesticulava apenas, pacificamente. Com a truculência que é típica dos fascistas, foi arrastada pelo palco e pela escada abaixo, tendo inclusive à mostra suas partes íntimas. A professora foi segurada por cinco homens, arrastando-a, carregando-a, pelo chão do salão paroquial, de uma absoluta truculência, um procedimento sem o mínimo de trato, de civilidade, de respeito à condição humana de uma mulher livre, que não fazia nada demais, que não afrontava e não atrapalhava em nada o evento”, afirmou Lúdio.

Lisanil teria ido ao palco para pedir que o evento começasse a tocar “músicas mato-grossenses”. A confusão teria sido iniciada porque ela vestia uma camiseta com os escritos “lute como uma garota” e “Lula livre”. A Polícia Civil foi chamada pelo pároco Frei Sojinha e os policiais tiveram assistência de populares que se encontravam no local.

A professora teria sido algemada ao ser conduzida, o que seria desnecessário. Além disso, apenas policiais mulheres deveriam participar de abordagem contra a mulher. Sem condições de prestar depoimento à delegada da cidade, depois de ser dopada no hospital, ela passou a noite na cadeia.

“Foi obrigada a passar a noite em uma cela, onde a fossa séptica estava aberta ao lado do fino colchão onde dormiu. Qual crime a professora cometeu? Que periculosidade tinha uma mulher sozinha, desarmada e sem qualquer habilidade física para enfrentar os brutamontes que a atacaram? O que justificou o ódio contra uma mulher que apenas expressava seu posicionamento político, sua visão de mundo e fazia isso pacificamente”, destacou o deputado ao pedir investigação.

A culpa é do Estado

O deputado estadual Valdir Barranco, presidente do PT de Mato Grosso, também protestou contra a truculência sofrida pela professora Lisanil. Inclusive fez menção ao ato violência ter ocorrido na véspera do Dia do Professor.

“Nós não podemos mais, em pleno século 21, admitir esse tipo de comportamento por parte dos nossos agentes policiais. Todos sabem o quanto eu defendo a Polícia Civil, a Polícia Militar e a segurança pública. No outro mandato, sempre defendi. Sempre defendo os agentes policiais. Quando fui prefeito, fui grande parceiro da polícia no meu município, mas temos que admitir que às vezes falta preparo e nem é por culpa dos agentes, mas do Estado que deixa de prepará-los”, lamentou.

Segundo Barranco, Lisanil é doutora, tem uma carreira brilhante na Unemat e já contribuiu com a formação de milhares de cidadãos mato-grossenses. Por isso, não merece a exposição que está sofrendo por conta do episódio que foi vítima em Campos de Júlio.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Rubens | Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 19h36
    1
    0

    Típico comportamento de pessoas ignorantes que não sabem conviver em Sociedade. Bom. .... vai doer um pouco no bolso desses 5 caboclo e do frei plantinha.

  • Junior Pimenta | Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019, 19h27
    1
    0

    Parabéns aos deputados que se posicionaram na defesa de Lisiane . Fico indignado com tamanha covardia.

  • leo | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 19h03
    2
    0

    Será que li errado, "Frei sojinha"?! Por que será?!

  • Rodolfo Nery | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 17h30
    5
    1

    Veeeeergonha! De quem? Do comportamento da senhora inofensiva? Claro que não! vergonha do pároco que não soube minimamente contornar a situação! Miseráveis hipócritas! Cuidado que daqui a pouco estão acendendo uma fogueira da inquisição em praça pública onde vcs podem ser os próximos! Tem pessoas que sabem tirar um cachorro de dentro de uma igreja ou reunião sem espanca-lo e não sabe lidar com ser humano? Decepcionante! Não quero crer e generalizar achando que o povo dessa cidade é assim! Perdoa Senhor! Eles não sabem o que fazem!

  • jj | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 17h26
    1
    3

    senhores deputados, voces tambem não vão gritar, lula livre, pra voces ele é inocente e a gloriosa policia federal que esta errado, Certo!

  • Adão | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 17h07
    6
    2

    Gente, por favor né, um erro não justifica o outro. Coloquem-se no lugar da mulher... Imaginem se te tratassem dessa forma por um desentendimento qualquer... Truculência totalmente desnecessária....

  • jose renato | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 16h37
    9
    6

    Quer fazer bagunça vai na porta da UNEMAT e tira a roupa, parabéns a Campos de Julio por não tolerar esses professores Comunistas.

  • jose renato | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 16h36
    8
    4

    Professora doida.

  • Maria C. Silva | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 14h14
    18
    6

    À certa altura da festa, Lisanil subiu ao palco, num impulso de reivindicar músicas mato-grossenses. SE A MODA PEGA DE QUALQUER UM SUBIR NOS PALCOS E FAZER O QUE BEM ENTENDE. Parabéns a todos que tomaram as providencias.

  • JJ | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 13h16
    17
    7

    GENTE NOS CIDADOES DE BEM TEMOS QUE ACORDAR PARA A REALIDADE, SEJA QUEM FOR OU QUEM QUER QUE SEJA, FEZ COISA ERRADA, PRINCIPALMENTE PLITICOS, TEM QUE SER PENALIZADOS MESMO, AGORA SE LULA NÃO ESTIVESSE PRESO COM CERTEZA NÃO ESTARIA PRESO. ERROU TEM QUE PAGAR, AS PESSOAS TEM QUE PARAR DE IDROLATAR POLITICOS LADROES., TEM ATE CARAVANA PRA PASSAR VIRADA DE ANO COM LULA, SERA QUE ESSE PESSOAL NÃO TEM FAMILIA

Matéria(s) relacionada(s):

Arena fechada ao público por 3 dias

virginia mendes curtinha 400   Nos seis primeiros dias de portas abertas, a Arena Encantada, considerada o maior parque natalino que Mato Grosso já viu, recebeu quase 10 mil visitantes. Mas ficará três dias inacessível ao grande público. Na segunda (16), a Arena será exclusiva das milhares de crianças...

Insistência em 2 disputas em 2020

adilton sachetti curtinha 400   Aliados de Adilton Sachetti (foto), como Blairo Maggi, orientaram-no a desistir da nova disputa ao Senado, no pleito suplementar do próximo ano, já que pretende concorrer de novo à Prefeitura de Rondonópolis. Avaliam que ele pode se queimar politicamente se continuar demonstrando sede...

Sindal e a traição por alíquota de 14%

jovanildo antonio sindal curtinha 400   Jovanildo Antonio da Silva (foto), presidente do Sindal que já tem uma atuação pífia, agora está levando porrete de todo lado dos servidores da Assembleia. É que, ao invés de sair em defesa da categoria e se manifestar contra o projeto do governo de elevar a...

2ª suplente de Selma amarga 2 perdas

clerie fabiana curtinha 400   Clérie Fabiana Mendes (foto), que surgiu do nada na vida pública e ganhou notoriedade como 2ª suplente da senadora Selma Arruda, vai perder duas vezes. Primeiro, ficará sem o cargo eletivo, por causa da cassação da chapa, encabeçada por Selma, por caixa 2. Segundo,...

Após aprontar, Abílio pede desculpas

juca do guaran� curtinha 400   Acuado, Abílio Brunini (PSC) recorreu agora a uma outra estratégia na esperança de escapar da cassação do mandato, depois de tanto aprontar, com denúncias sem provas, constrangimento, brigas, manipulação e ataques a diversas pessoas. Da...

Cervejaria cuiabana devolve R$ 270 mi

rogerio gallo 400 curtinha   Após negociação, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), uma cervejaria de Cuiabá vai devolver aos cofres públicos cerca de R$ 270 milhões nos próximos dias. O montante se refere a diferenças no ICMS...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.