Legislativo

Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 07h:00 | Atualizado: 02/12/2019, 07h:25

LEGISLATIVO EM 2019

Dos senadores de MT, Selma foi a que menos votou favorável ao governo em 2019

Rodinei Crescêncio

senadores_votacao

 

Dos três senadores por Mato Grosso, Selma Arruda (Pode) foi a que menos acompanhou a orientação do governo nas votações do Senado desde fevereiro deste ano. Em 86% dos projetos e encaminhamentos, a parlamentar, que é da base do presidente Jair Bolsonaro (PSL), votou com o governo. Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL) seguiram a orientação do Executivo em 97% das votações.

Os dados são do projeto Parlametria, realizado pela Open Knowledge Brasil, pela Dado Capital e pelo Laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). A plataforma, que foi desenvolvida com código aberto, coleta e analisa dados disponíveis nos portais da Câmara dos Deputados e do Senado Federal para traçar perfis dos parlamentares brasileiros.

Selma divergiu do governo, por exemplo, no Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 115/2018 que tratava do Programa de Recuperação Fiscal (Refis). A proposta, aprovada pelo Senado, proibiu a exclusão de empresas do Refis mesmo quando as parcelas mensais de pagamento fossem inferiores a 1/180 do valor total da dívida, ou seja, não fossem suficientes para amortizar a dívida com a União. O governo orientou pela aprovação do projeto e a senadora votou não. Jayme e Wellington foram favoráveis.

A senadora, que trocou o PSL pelo Podemos em setembro, também foi contra a orientação do Executivo nos dois turnos da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 61/2015. O Plenário do Senado aprovou a PEC para autorizar apresentação de emendas ao orçamento alocando recursos diretamente no Fundo de Participação dos Estados (FPE) e no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), indicando o ente federativo a ser beneficiado. Tanto Jayme quanto Wellington votaram pela aprovação da PEC.

O Senado suspendeu, em junho, o decreto de Bolsonaro que flexibilizava a posse de arma no país. O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) nº 233/2019, desfazendo a decisão do presidente, passou com apoio de Jayme e Wellington. Foi o único voto de ambos contra orientações do governo. Naquela votação, Selma seguiu a orientação para que fosse mantido o decreto de Bolsonaro.

Os três senadores estiveram presentes na maior parte das votações ocorridas até 28 de novembro, data da consulta feita pela reportagem. Wellington esteve ausente em quatro, Jayme faltou três e Selma deixou de votar em apenas duas.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Cuibania | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 19h28
    0
    0

    Tudo farinha do mesmo saco.

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

Estudo sobre 13º a vereadores de VG

jaqueline jacobsen curtinha 400   A conselheira-substituta Jaqueline Jacobsen (foto) estabeleceu prazo de 120 dias, em sessão de julgamento do TCE por videoconferência no último dia 2, para que o presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin, realize estudo prévio de impacto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.