Legislativo

Segunda-Feira, 28 de Dezembro de 2009, 19h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Articulação

Elismar e Nico "driblam" escola e prosseguem como DAS

Nico BaracatElismar Bezerra   O ex-secretário de Estado de Educação e professor Elismar Bezerra não quer nem saber de enfrentar sala-de-aula, assim como o ex-deputado e ex-vice-prefeito de Várzea Grande Nico Baracat se distancia do cargo de assistente administrativo da escola Couto Magalhães, de Várzea Grande. Ambos ingressaram com pedido de prorrogação de cessão para prosseguirem em 2010 em cargos que rendem melhor remuneração e menos trabalho. A pasta da Administração já deferiu os dois pedidos. Elismar continua lotado no gabinete do deputado Percival Muniz (PPS). Recebe pela Assembleia.

   Filiado hoje ao PPS, Elismar ganhou projeção nos anos 1990, quando presidiu o Sintep, que congrega servidores da Educação, maior categoria do funcionalismo público do Estado. Depois virou governista de carteirinha. Primeiro, assumiu a pasta da Cultura na gestão Dante de Oliveira. Depois foi secretário de Trânsito e Transporte Urbano de Cuiabá (SMTU) da gestão Wilson Santos e de Educação de Várzea Grande, no primeiro mandato do prefeito Murilo Domingos. Teve também uma passagem "relâmpago" pelo gabinete do vereador cuiabano Ivan Evangelista e, desde o início deste ano, o ex-sindicalista dá expediente no gabinete de Muniz.

   Membro da Executiva regional do PMDB e derrotado a prefeito de Várzea Grande no ano passado, Nico Baracat é outro servidor efetivo do Estado em desvio de função há vários anos, graças as suas articulações políticas para ocupar cargo comissionado. Ex-deputado, ele ganha quase R$ 12 mil mensais de pensão do extinto Fundo de Assistência Parlamentar (FAP) e quase R$ 5 mil como assessor parlamentar do colega peemedebista Adalto de Freitas, o Daltinho (PMDB). Para não voltar à função de origem, de assistente de administração da Seduc, Ernandy Maurício Baracat de Arruda apresentou pedido para continuar no cargo DAS na Assembleia. Os secretários Geraldo de Vitto (Administração) e Ságuas Moraes (Educação) deferiram o pleito.

   Outros casos

   Outros servidores estaduais aproveitaram os últimos dias deste ano para garantir a permanência em outros cargos no exercício de 2010. Juci Alves de Arruda e Mariza Helena Morais deixaram, por exemplo, os cargos de técnicos da área instrumental do governo da pasta do Planejamento para atuarem na Agecopa. Os atos que liberam os dois para a autarquia que cuidará dos projetos relacionados à Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá têm validade até 30 de novembro do próximo ano.

   Alba Valéria Gomes de Melo Via conseguiu prorrogar sua permanência na secretaria estadual de Saúde. Assim, não precisa voltar em 2010 à cadeira de professora. Outro professor que também "dribla" a sala-de-aula é Anibal de Alencastro, que continuará na secretaria de Cultura do Estado, assim como Arinice Benedita de Figueiredo, que garantiu sua permanência em Brasília, onde atua no Escritório de Representação de Mato Grosso.

   Assis Frizon é professor de Educação Básica do Estado, mas conseguiu autorização para atuar no próximo ano na Prefeitura de Paranaíta. O técnico de desenvolvimento econômico e social Ciro Gomes de Freitas prossegue lotado na secretaria estadual de Meio Ambiente. Cleodenise Bernardes Garcia da Silva também continuará fora da sala-de-aula, pois conseguiu "carimbo do passaporte" para se manter na pasta da Fazenda. Denise Maria Karnec Cappellari foi mais longe. Assegurou o afastamento dos quadros de professora da escola estadual Lúcia Borges Maggi, em Vila Rica, para atuar a serviço do governo de Tocantins. Maria de Lourdes Freitas deixou também a escola Lucinda Fachini, em Diamantino, para trabalhar na Prefeitura de Franciscópolis (MG). Marilene de Almeida Oliveira, professora em Sorriso, está a serviço do governo de Rondônia.

   O professor Erenídio Gonçalves da Silva e o técnico administrativo educacional Ezequiel Alves vão permanecer na Prefeitura de Pontes e Lacerda. O também professor Gabriel Vasconcelos de Abreu se mantém lotado como DAS na Prefeitura de Sinop. Outros professores em desvio de função são José Mar Armigliatto, Luiza Pereira e Lúcia Moreira de Almeida, que atuam na secretaria estadual de Cultura. A servidora Maria Aparecida Oliveira de Souza não voltará ao posto de apoio administrativo educacional profissionalizado, pois garantiu a prorrogação de sua cessão no Detran.

   Nadia Maria Boabaid deixou a sala-de-aula da escola Hélio Pimenta de Arruda, em Várzea Grande, para trabalhar com melhor salário na secretaria estadual de Saúde, assim como Nilma da Cunha Godoi, que está em cargo DAS na Educação. Paulo Roberto de Carvalho Berigo, efetivo como técnico administrativo educacional, integra os quadros de DAS da secretaria estadual de Infraestrutura, assim como o professor Roberto Nepomuceno dos Santos, que está no Intermat.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Antonio Carlos Cuiabano | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 17h30
    0
    0

    Gostaria de dizer uma coisa, lugar de professor é na sala de aula... o engraçado é que a Seduc esta abarrotada de apradrinhados que tem pavor da sala de aula... e o SINTEP não se manifesta pois a caterva petista esta no comando da pasta... Esses que detonaram outras administrações fazem hoje a mesma coisa e talves até pior. Elismar e Nico por serem politicos rapinas, vão continuar assim até a aposentadoria... sempre como fantasmas... e o povo vai pagar a conta.

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.