Legislativo

Quinta-Feira, 27 de Março de 2014, 17h:17 | Atualizado: 27/03/2014, 18h:59

Judiciário

Em audiência do julgamento, Lutero vê perseguição e se diz injustiçado

Davi Valle/Rdnews

lutero_davi_interna.jpg

Ex-vereador Lutero Ponce Arruda

Em audiência do julgamento do ex-vereador por Cuiabá Lutero Ponce, nesta quinta (27), na 3ª Vara da Fazenda Pública, o ex-parlamentar diz que foi injustiçado e não quer mais saber de política. Cassado em 2009, por quebra de decoro, improbidade administrativa e corrupção, Lutero afirma que após o episódio está cuidando dos negócios da família: um buffet e uma fazenda.

Apesar das acusações, o ex-vereador acredita que será inocentado, porque, segundo ele, durante o mandato aumentou o salário dos funcionários, reformou a Câmara e fez o Plano de Cargo, Carreira e Salário (PCCS). “Parei de mexer com esse negócio (política). Das coisas que eu fiz, nunca nenhum funcionário reclamou de nada”, declara em entrevista ao Rdnews.

Lutero atribui o fato da cassação à perseguição política, sofrida pelo então presidente da Câmara, Deucimar Silva (PP). Ele relembra que foi cassado por 14 votos contra 4. Conforme o ex-parlamentar, dos que votaram a favor da cassação, 12 não têm mais mandato. Dos quatro que foram contra a invalidação do mandato, somente Lúdio Cabral (PT) não é mais vereador, por deixar o cargo para disputar à Prefeitura de Cuiabá, em 2012, onde saiu derrotado. “Curiosamente, todos que pediram minha cassação não conseguiram se reeleger”, insinua. 

Para se defender, Lutero explica que todas as licitações, que foram alvo de investigação, tiveram requerimento de saída e entrada, conforme a legalidade. O ex-vereador é enfático ao apontar Deucimar como principal articulador de sua cassação. Argumenta que o progressista se revoltou quando o ex-parlamentar foi presidente do Legislativo. Na ocasião, Deucimar perdeu o mandato por trocar de partido devido à Lei de Fidelidade Partidária e culpou Lutero que poderia tê-lo “salvado”. “Deucimar, por ter força política, na época, fez muito barulho. Fui eleito por 5 mil pessoas e cassado por 14 vereadores. Fui injustiçado”.

Cassação

O ex-presidente da Câmara Lutero Ponce, embora tivesse pedido de prisão decretada pela Justiça em junho de 2009, não foi preso por não ter sido localizado. Na ocasião, Lutero só apareceu após o habeas corpus ser concedido. O ex-parlamentar argumentou que estava viajando e que jamais havia fugido. É acusado de causar rombo de R$ 7 milhões ao erário. O julgamento do ex-parlamentar é relativo a processo que apura fraudes em licitações realizadas à época em que comandou o Legislativo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Herivelto | Sábado, 29 de Março de 2014, 10h07
    1
    0

    Realmente, o Lutero costumeiramente se articula bem com qualquer picareta, 1º lugar é o negócio dele; em 2º e 3º também...

  • Janio Moura | Quinta-Feira, 27 de Março de 2014, 22h29
    1
    0

    HOJE EM UMA FAMOSA PEIXARIA DE CUIABÁ, O ASPONE ROBERTO CAMPOS, MAIS CONHECIDO COMO BETO B....., FOI VISTO EM UM ANIMADO ALMOÇO COM O LUTERO. QUEM ESCUTOU A CONVERSA DISSE QUE SE TRATAVA DE NEGÓCIOS COM A PREFEITURA. SERÁ QUE ELE TÁ VOLTANDO??

Câmara cassará 3º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o terceiro vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

Vereadores, Tapurah, reajuste e férias

odair tapurah vereador curtinha 400   Em Tapurah, no Nortão, com menos de 15 mil habitantes, seus nove vereadores iniciam o 2020 com salário reajustado em 4,48%, seguindo a tabela do INPC. Mesmo ainda em férias, eles vão receber já na folha de janeiro R$ 5,8 mil cada. No caso do presidente Odair César Nunes...

Vereador, reunião e apoio a músicos

diego guimaraes curtinha 400   Músicos e representantes da Prefeitura de Cuiabá sentaram à mesa nesta quinta, na Câmara Municipal, para tentar resolver impasse sobre horário de funcionamento e volume do som nos estabelecimentos e também estudar ajustes na lei do Disk-Silêncio. O presidente da...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.