Legislativo

Quinta-Feira, 27 de Março de 2014, 17h:17 | Atualizado: 27/03/2014, 18h:59

Judiciário

Em audiência do julgamento, Lutero vê perseguição e se diz injustiçado

Davi Valle/Rdnews

lutero_davi_interna.jpg

Ex-vereador Lutero Ponce Arruda

Em audiência do julgamento do ex-vereador por Cuiabá Lutero Ponce, nesta quinta (27), na 3ª Vara da Fazenda Pública, o ex-parlamentar diz que foi injustiçado e não quer mais saber de política. Cassado em 2009, por quebra de decoro, improbidade administrativa e corrupção, Lutero afirma que após o episódio está cuidando dos negócios da família: um buffet e uma fazenda.

Apesar das acusações, o ex-vereador acredita que será inocentado, porque, segundo ele, durante o mandato aumentou o salário dos funcionários, reformou a Câmara e fez o Plano de Cargo, Carreira e Salário (PCCS). “Parei de mexer com esse negócio (política). Das coisas que eu fiz, nunca nenhum funcionário reclamou de nada”, declara em entrevista ao Rdnews.

Lutero atribui o fato da cassação à perseguição política, sofrida pelo então presidente da Câmara, Deucimar Silva (PP). Ele relembra que foi cassado por 14 votos contra 4. Conforme o ex-parlamentar, dos que votaram a favor da cassação, 12 não têm mais mandato. Dos quatro que foram contra a invalidação do mandato, somente Lúdio Cabral (PT) não é mais vereador, por deixar o cargo para disputar à Prefeitura de Cuiabá, em 2012, onde saiu derrotado. “Curiosamente, todos que pediram minha cassação não conseguiram se reeleger”, insinua. 

Para se defender, Lutero explica que todas as licitações, que foram alvo de investigação, tiveram requerimento de saída e entrada, conforme a legalidade. O ex-vereador é enfático ao apontar Deucimar como principal articulador de sua cassação. Argumenta que o progressista se revoltou quando o ex-parlamentar foi presidente do Legislativo. Na ocasião, Deucimar perdeu o mandato por trocar de partido devido à Lei de Fidelidade Partidária e culpou Lutero que poderia tê-lo “salvado”. “Deucimar, por ter força política, na época, fez muito barulho. Fui eleito por 5 mil pessoas e cassado por 14 vereadores. Fui injustiçado”.

Cassação

O ex-presidente da Câmara Lutero Ponce, embora tivesse pedido de prisão decretada pela Justiça em junho de 2009, não foi preso por não ter sido localizado. Na ocasião, Lutero só apareceu após o habeas corpus ser concedido. O ex-parlamentar argumentou que estava viajando e que jamais havia fugido. É acusado de causar rombo de R$ 7 milhões ao erário. O julgamento do ex-parlamentar é relativo a processo que apura fraudes em licitações realizadas à época em que comandou o Legislativo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Herivelto | Sábado, 29 de Março de 2014, 10h07
    1
    0

    Realmente, o Lutero costumeiramente se articula bem com qualquer picareta, 1º lugar é o negócio dele; em 2º e 3º também...

  • Janio Moura | Quinta-Feira, 27 de Março de 2014, 22h29
    1
    0

    HOJE EM UMA FAMOSA PEIXARIA DE CUIABÁ, O ASPONE ROBERTO CAMPOS, MAIS CONHECIDO COMO BETO B....., FOI VISTO EM UM ANIMADO ALMOÇO COM O LUTERO. QUEM ESCUTOU A CONVERSA DISSE QUE SE TRATAVA DE NEGÓCIOS COM A PREFEITURA. SERÁ QUE ELE TÁ VOLTANDO??

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.